Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.



Discussão de casal no bairro Ouro Verde em Santa Maria do Oeste termina em tragédia.
Resultado de imagem para giroflexo

No bairro ouro verde em Santa Maria do Oeste um casal se desentenderam e o marido acabou jogando gasolina na esposa de 63 anos e colocando fogo.

A senhora foi encaminhada para o hospital de Santa Maria do Oeste aonde foi constatada queimadura de 2º grau na costa e perto do seio a policia militar fazendo ronda não encontrou o marido.

Almoço Beneficente em Santa Maria do Oeste em Prol da operação de Breno Rafael Alves.


Dia 20 de Novembro no Salão paroquial de Santa Maria do Oeste se realizará um Almoço Beneficente em Prol da operação do Breno Rafael Alves o valor do Convite é R$ 20,00. Sua Presença é muito Importante !!!! 


Falta de água ainda atinge alguns bairros de Santa Maria do Oeste.

Imagem relacionada
            Imagem ilustrativa 

Desde o dia 16 de novembro o Município de Santa Maria do Oeste está sem o seu abastecimento de água, mais hoje dia 17 de novembro, uma parte do bairro do Centro voltou a receber o fornecimento normalmente, mais alguns bairros do município continuam sem água, causando prejuízos e dor de cabeça aos cidadãos santa-mariense.

O Blog do Beto ligou, através do Fone: 0800 200 0115 para Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) responsável pelo abastecimento da água do Município de Santa Maria do Oeste e Região, A empresa não informou o porquê deste desfalque no abastecimento e que na medida do possível o abastecimento de água irá se normalizar.


Carro roubado em frente a igreja é incendiado em Prudentópolis.
Um veículo roubado em frente a uma igreja em Prudentópolis, na noite dessa quarta (16,) foi encontrado incendiado no início da madrugada desta quinta (17).
De acordo com o proprietário do veículo, um VW Gol 1996, o carro foi roubado enquanto ele estava na missa, por volta das 21h, e foi encontrado nas proximidades de um pesque pague, em chamas, no início da madrugada de hoje.
A equipe do Bombeiro Comunitário foi acionada para combater o incêndio, mas o carro ficou destruído. As rodas e os pneus foram furtados antes do incêndio. Houve apenas danos materiais.
O caso está sendo investigado pela polícia.
Fonte: Rede Sul.
Rapaz foi torturado, esquartejado e jogado em fossa.
Cleiton Rodrigues de Lima, 25 anos foi morto e esquartejado, depois jogado dentro da fossa de uma residência, no Jardim Floresta, em Quedas do Iguaçu.
O corpo foi localizado por volta das 18h30 de ontem (16), depois de denúncia feita à Polícia Militar.
Assim que os policiais chegaram à casa, perceberam que a tampa da fossa tinha sido concretada recentemente. O odor também estava forte, então uma equipe da Defesa Civil foi acionada e localizou o corpo.
Policiais militares começaram a busca atrás dos suspeitos. João Paulo Ribeiro da Silva, morador da casa onde o corpo foi jogado, acabou sendo localizado em um bar. Ele confessou o crime e relatou o nome dos outros participes: Rudimar Mendes e Tiago Marcondes. Rudimar foi preso e o outro não foi localizado.
João Paulo contou para a polícia que os ‘amigos’ tinham ingerido bebida alcoólica. Em determinado momento, a vítima chamou a namorada dele de gostosa. Então, Tiago e Rudimar amordaçaram Cleiton e o torturaram espremendo os dedos da mão com um alicate. Em seguida, Rudimar degolou a vítima com um facão e na sequência eles amputaram as duas pernas, na altura do joelho, e depois jogaram na fossa. 
O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Cascavel.
fonte: CGN.
Pedestre é atingido por veículo após colisão no Centro de Guarapuava.

         Imagem: Ilustrativa.
Um pedestre foi atingido por um veículo após uma colisão no Centro da cidade na manhã desta quinta feira (17).
O acidente foi registrado pelo Corpo de Bombeiros às 07h40, na esquina das ruas Marechal Floriano e Pedro Alves, e envolveu um automóvel Ford Fiesta, com placas de Guarapuava, conduzido por Adriano Cardoso de Moares, e um VW Polo, também de Guarapuava, conduzido por Jessica Daiane Cerbele Gonçalves.
Após a colisão, um dos veículos atingiu o pedestre Luiz Carlos Ivanski, de 49 anos, que estava na calçada. O ferido foi encaminhado em estado grave, mas sem risco à vida, para atendimento médico na UPA do Batel.
Fonte: Rede Sul.


Ladrões furtam veículo e 25 chopeiras de empresa.

Resultado de imagem para chopeira
Imagem ilustrativa.

A Polícia Militar (PM) divulgou nesta quarta dia 16, aponta que ladrões agiram em estabelecimento comercial situado na Avenida Central do Paraná, no Jardim Diamantina, na zona norte de Apucarana.

Os bandidos danificaram o sistema de alarme e câmeras de segurança da loja, arrombaram porta e do local os criminosos furtaram o veículo Fiat Fiorino furgão de cor branca, placas AOB-5120 (Apucarana) e 25  chopeiras com logo da Brahma.

A PM esteve no local, registrou boletim de ocorrência e realizou diligências, mas os ladrões não foram localizados. 

Fonte: TN Online.


Falsos policiais roubam compristas na BR-277.



Compristas foram roubados por falsos policiais na tarde de ontem (16), quando trafegavam pela BR-277, em São Miguel do Iguaçu.
As vítimas contaram que seguiam sentido Cascavel com um veículo Peugeot 207, quando foram abordados por quatro homens fortemente armados. O carro dos bandidos era um Audi A3 de cor preta, que estava com giroflex.
Os assaltantes levaram o carro das vítimas e os pertences pessoais, além de brinquedos que tinham sido comprados no país vizinho. 
Fonte: CGN.

Acidente é registrado na BR-277.

 

Na manhã desta quinta dia 17, um acidente foi registrado na BR-277, no  Km 468 próximo a praça de pedágio em Laranjeiras do Sul.

O acidente tipo colisão transversal, envolveu um Fiat Pálio com placas de Nova Laranjeiras e um Caminhão Mercedes Benz com placas de Araruna – PR.

Felizmente ninguém se feriu, houve apenas danos materiais.

As equipes da Ecocataratas e Polícia Rodoviária Federal estiveram no local.

Fonte: Portal Cantu.

Acidente entre carro e moto deixa mulher ferida.

Foto: Karol de Gois
Um acidente foi registrado na tarde desta quinta-feira (17), no trevo da subestação da Copel, bairro Jardim Itália II, em Francisco Beltrão.
A colisão envolveu uma motocicleta Yamaha/Factor e um veículo Gol. A condutora da motocicleta teve ferimentos leves e foi encaminhada pelo Samu a Unidade de Pronto Atendimento  (UPA).
Devido ao grande movimento no trevo que recebe o fluxo veículos das avenidas Antônio Silvio Barbieri, Atílio Fontana e Natalino Faust, o trânsito ficou bastante congestionado por alguns minutos.
A Polícia Militar registrou a ocorrência.
Fonte: PPnews.

Colaboração de Youssef estruturou a Operação Lava Jato, diz advogado.

Valter Campanato/Agência Brasil

Após dois anos e oito meses de prisão, o doleiro Alberto Youssef deixou a carceragem da Polícia Federal (PF) em Curitiba por volta das 13h desta quinta-feira (17) e foi até a sede da Justiça Federal para colocar a tornozeleira eletrônica.
Conhecido pelo envolvimento com lavagem de dinheiro de operações criminosas da Lava Jato, ele foi condenado a 121 anos de prisão e é um dos delatores mais importantes da operação. Encarcerado na sede da PF desde o dia 17 de março de 2014, dos 121 anos de condenação, cumpriu em regime fechado 2 anos e oito meses.
Ele colocou a tornozeleira eletrônica nesta quinta-feira, cumpre mais 4 meses de prisão domiciliar, em um bairro nobre de São Paulo, e estará em regime aberto, podendo ir e vir livremente, à partir de 17 de março de 2017.
Ao cumprir revisão de pena do Supremo Tribunal Federal (STF), o juiz Sérgio Moro autorizou a antecipação da progressão de Youssef para o regime domiciliar. A mudança de regime é um dos benefícios obtidos pelo acordo de delação premiada, feito com o Ministério Público Federal (MPF), ainda em 2014. Ele foi um dos primeiros alvos da Operação Lava Jato, na época, as investigações apuravam a existência de uma quadrilha especializada em lavagem de dinheiro e Youssef era apontado como um dos líderes do grupo.
Em entrevista, o advogado Antônio Figueiredo Basto afirmou que se não fosse o acordo de delação premiada de Youssef a Operação Lava Jato não teria avançado. “Nossa missão foi concluída com êxito. Foi o acordo que estruturou a Operação Lava Jato. Então nós estamos muito satisfeitos com o trabalho que foi feito”, declarou. “Ele fez uma contribuição excepcional para a Lava Jato. Proporcionalmente, para a acusação, foi muito bom ter um colaborador como ele”, afirmou. “Sem a contribuição dele não teria a Lava Jato, é muito mais importante a contribuição que ele deu do que a pena que ele recebeu. Para a acusação foi muito bom ter um colaborador como ele”, concluiu.
O doleiro deixou Curitiba com a tornozeleira eletrônica rumo a São Paulo, por volta das 14h10 desta quinta-feira. Fora da prisão, Youssef teme ser alvo terá uma equipe de escolta entre o trajeto do aeroporto até a nova casa, além de seguranças em sua residência, segundo o advogado. “Tem sim uma segurança envolta dele, uma segurança especial ao redor dele e da família”, disse
Fonte: Paraná Portal.

Ex-corregedor diz que Jean Wyllys feriu decoro ao cuspir em Bolsonaro.

Fotos: Arquivo/Agência Brasil

O ex-corregedor da Câmara dos Deputados, Carlos Manato (SD-ES), disse nesta quinta-feira (17), como testemunha no processo contra o deputado Jean Wyllys (Psol-RJ) no Conselho de Ética, que o parlamentar feriu o decoro parlamentar ao cuspir no colega Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e defendeu a suspensão de seu mandato por um a seis meses.
Arrolado pelo relator do caso, deputado Ricardo Izar (PP-SP), Manato explicou que, na época em que recebeu a representação contra Wyllys, a corregedoria estudou “a fundo” e chegou a um período para a sanção que preferiu não declarar ao colegiado.
“O critério de 1 a 6 meses vai ficar para o Conselho. Se dependesse de nós, daríamos suspensão por um tempo, mas não seria o tempo mínimo. Achamos que tem que ter um afastamento temporário. Chegamos a um número, mas não vou falar qual seria este número para não induzir”, explicou.
Segundo Manato, a corregedoria considerou a reação de Wyllys como uma “falta gravíssima”, mas considerou que perda de mandato seria “muito grave” e advertência escrita “muito simples”. O órgão decidiu deixar a representação nas mãos do Conselho de Ética “monocraticamente decidir a suspensão de mandato seria incoerente da nossa parte”, afirmou.
Deputado adota tom ponderado
Presidente do colegiado, José Carlos Araújo (PR-BA), também adotou um tom ponderado. “No meu tempo, fosse qual fosse a gravidade do fato, pediam perda do mandato. Isso me incomodava. Tudo tem que ter uma gradação”, afirmou.
O episódio entre Wyllys e Bolsonaro ocorreu em 17 de abril, no plenário da Casa, durante a votação da admissibilidade do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Naquele dia, Bolsonaro dedicou seu voto pelo afastamento em memória ao coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, militar que comandou o Destacamento de Operações Internas (DOI-Codi) de São Paulo entre 1970 a 1974.
Ustra foi o primeiro militar a ser reconhecido, pela Justiça, como torturador durante a ditadura. A homenagem foi considerada ofensa por Wyllys, que reagiu e disse ter sido alvo de outras agressões por Bolsonaro.
Chamado pela defesa de Wyllys, o deputado Glauber Braga (Psol-RJ), que respondeu perguntas de integrantes do Conselho de Ética por menos de 30 minutos, afirmou que as provocações dirigidas por Bolsonaro ao colega não se resumem aos fatos daquele dia. “É uma relação de provocação permanente por parte do deputado Jair Bolsonaro, uma estratégia permanente de confronto”, disse.
Apesar de reconhecer a tensão na relação entre os dois colegas, Braga afirmou que Wyllys não planejou a reação. “A tese da premeditação não é verdadeira. O que aconteceu de fato foi uma reação. Ele [Wyllys] teria comentado comigo quando foi fazer o uso da palavra porque estávamos próximos. Na saída já não acompanhei de perto. Ele veio me falar depois que tinha cuspido em reação às agressões do deputado Jair Bolsonaro”, contou.
O depoimento do deputado Afonso Florence (PT-BA), que também foi arrolado como testemunha da defesa, será remarcado porque o parlamentar não pôde comparecer.
Fonte: Paraná Portal.

Lula é intimado a comparecer à Justiça Federal em Curitiba na semana que vem.

lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi intimado hoje (17) a comparecer à sede da Justiça Federal do Paraná, em Curitiba, nos dias 21, 23 e 25 de novembro. A intimação foi feita pela Justiça Federal de São Bernardo do Campo, cidade paulista onde o petista mora, a mando do juiz federal Sergio Moro.
Lula deverá acompanhar as audiências da ação penal em que é réu na Operação Lava Jato. Nos três dias, serão ouvidas as 12 testemunhas de acusação do processo. Na segunda-feira (21), serão inquiridos os empreiteiros Augusto Mendonça, Dalton Avancini e Eduardo Hermelino e o ex-senador Delcídio do Amaral.
Na quarta-feira (23), será a vez do ex-deputado Pedro Corrêa, dos ex-diretores da Petrobras Nestor Cerveró e Paulo Roberto Costa, e do ex-gerente da estatal Pedro Barusco. Os depoimentos do doleiro Alberto Youssef, do pecuarista José Carlos Bumlai, e dos lobistas Fernando Baiano e Milton Pascowitch serão ouvidos na sexta-feira (25).
A esposa do ex-presidente, Marisa Letícia, e o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, ambos réus da mesma ação penal, também foram intimados pela Justiça Federal a comparecer nas audiências da semana que vem.
Fonte Banda B

Cabral é levado para Bangu; grupo festeja chegada com fogos e espumante.

cabral2

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral foi transferido na noite de hoje (17) para o Complexo Prisional de Gericinó, após passar por exame no Instituto-Médico Legal (IML).
Cabral foi preso por volta das 6h pela Polícia Federal como parte da Operação Calicute, desdobramento da Operação Lava Jato. O ex-governador ficou cerca de 11 horas na sede regional da Polícia Federal no Rio.
Cabral deverá ficar na unidade de Bangu 8, em Gericinó, reservada para presos com nível superior.
Fogos e espumante
Na porta do complexo, cerca de 30 pessoas aguardavam a chegada do comboio. Ao avistarem os carros da PF, o grupo soltou fogos e estourou um espumante.
Operação Calicute
O ex-governador teria recebido propina de construtoras em seus dois mandatos, entre 2007 e 2014, afirmarama Polícia Federal, a Receita Federal e o Ministério Público Federal. Segundo as investigações, o ex-governador chefiava um esquema de corrupção que cobrou propina de construtoras, lavou dinheiro e fraudou licitações em grandes obras no estado realizadas com recursos federais.
De acordo com Ministério Público Federal, Sérgio Cabral chegou a receber R$ 350 mil de “mesada” da Andrade Gutierrez e R$ 200 mil da Carioca Engenharia que, no segundo mandato, aumentou o pagamento para R$ 500 mil.
As investigações começaram em julho, a partir de informações colhidas em acordos de delação premiada de executivos da Andrade Gutierrez e da Carioca Engenharia. A PF e o MPF se concentraram na apuração de irregularidades em três obras, cada uma orçada em mais de R$ 1 bilhão: a reforma do Maracanã para a Copa de 2014, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Favelas e o Arco Metropolitano. A força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, por sua vez, investigou a contratação da Andrade Gutierrez para a obra de terraplanagem do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj).
Fonte Banda B