Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

sexta-feira, 14 de julho de 2017

14/07/2017 - Deus é Fiel !!! - 08:40

Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.


     Ultimas Ocorrências de Pitanga.

PITANGA

FURTO QUALIFICADO

No dia 13 de julho de 2017, aproximadamente às 16h20min, a equipe foi acionada para atender uma situação de furto na Rua Saldanha Marinho, Maristela. No local, a equipe entrou em contato com o solicitante e verificou que a janela de um dos quartos estava quebrada, o guarda roupas e as gavetas estavam reviradas e segundo o solicitante, foi furtada a importância de trinta reais. Diante do fato a equipe realizou patrulhamento pelas imediações, porém não obteve êxito em encontrar o possível autor do furto. Foi orientada a vítima quanto aos procedimentos cabíveis.

FURTO QUALIFICADO

No dia 13 de julho de 2017, às 18h20min relatou a solicitante que saiu de sua residência, a qual fica na Rua XV de Novembro, às 13h e quando retornou, por volta das 17h20min, e percebeu que haviam adentrado em sua casa e do interior furtaram: 1 TV da marca Samsung de 42 polegadas, e um perfume Lancôme La Vie est belle, sem maiores informações foi orientada.

FURTO QUALIFICADO

No dia 13 de julho de 2017, por volta das 19h20min, a equipe deslocou até a Rua Xavier da Silva, Santana, onde segundo o solicitante, ele saiu para trabalhar por volta das 14h e quando retornou às 19h15min, percebeu que seu veículo Fiat/Uno, estava com a porta aberta. Sendo que do interior foi furtado um aparelho de som marca Pionner e um pen drive de cor preta. No local, foi constatado que o solicitante não havia travado o veículo. Foi efetuado patrulhamento e buscas, sem êxito. Ele foi orientado quanto às demais providências legais. 

Fonte: Policia Militar.


Queda de moto deixa um ferido na PR 170.


Um rapaz ficou ferido ao cair com a moto que conduzia na noite dessa quinta feira (13) na PR 170, no distrito guarapuavano de Entre Rios.

O acidente foi registrado pelo Corpo de Bombeiros às 19h30, no segundo trevo de acesso á Colônia Vitória. No local, os socorristas do Siate realizaram o primeiro atendimento a Cícero da Silva Santos. Ele foi encaminhado com ferimentos considerados graves, mas sem risco à vida, para a UPA do Batel.

Fonte: Polícia Militar 


Homens armados invadem e assaltam agência dos Correios.


Dois homens armados invadiram e assaltaram a agência dos Correios em Imbituva na manhã desta quinta feira (13).

O assalto foi registrado pela Polícia Militar por volta das 09h30. Após o roubo, os ladrões fugiram em uma motocicleta prata. A polícia não informou a quantia de dinheiro levada pelos criminosos.

Durante buscas pela região, em um matagal no bairro BNH, os policiais encontraram a moto usada na fuga coberta por vegetação. Ela estava sem placa e com chassi e numeração do motor suprimidos. A moto havia sido roubada em Prudentópolis no dia anterior.

Fonte: Rede Sul.


Supermercado fica completamente destruído após incêndio.


Um supermercado foi completamente destruído por um incêndio na madrugada desta sexta-feira (14) na Vila Marina, em Ponta Grossa. O Corpo de Bombeiros teve bastante trabalho para controlar as chamas e as labaredas ultrapassaram os três metros de altura.
Ainda não há informações sobre o que teria provocado o início do fogo. Os bombeiros conseguiram apagar o incêndio depois de algumas horas de combate, mas não deu para salvar nada do estabelecimento comercial. O local deve passar por uma perícia para verificar o que originou o fogo. Apesar do estrago, ninguém ficou ferido.
As informações são do A Rede.
Condutora e passageiro saem ilesos de acidente em estrada rural.


A condutora de um CrossFox branco com placas de Umuarama perdeu o controle da direção e o veículo acabou capotando, no início da tarde desta quinta-feira (13), em uma estrada de chão batido que liga os distritos de Serra dos Dourados (Umuarama) a Carbonera (Maria Helena).
Apesar do grande susto, a motorista, uma professora de educação física, e o outro ocupante, seu pai, sofreram apenas alguns arranhões e dispensaram a presença dos socorristas do Siate (Corpo de Bombeiros).
As informações são do O Bemdito.
Medianeirense perde a vida em trágico acidente na BR-163.


Um acidente envolvendo três carretas, um caminhão e um carro de passeio deixou ao menos dois mortos no km 464,7 da BR-163, na saída para São Paulo, em Campo Grande, na tarde desta quinta-feira, 13 de julho. Uma carreta bitren que não freou a tempo diante de fila de veículos parados provocou o acidente fatal.

Além dos mortos, houve ainda duas vítimas atendidas no local. Uma delas foi encaminhada para o hospital por equipes da CCR MSVia, concessionária que administra a rodovia.

Não foi informado o estado de saúde. A outra recebeu atendimento e como passava bem permaneceu no local. Outro envolvido recusou atendimento.

A colisão ocorreu por volta das 13h50. A carreta bitren carregada com cloreto de potássio atingiu a fila de carros parados provocando o engavetamento.

O primeiro atingido foi um veículo de Gol de cor azul, segundo testemunhas. Na frente dele, estavam uma carreta, um caminhão baú e outra carreta. "Ele veio em alta velocidade e bateu nos demais. De certo, o freio não funcionou", analisa Romário Luiz Flores, 18 anos, que testemunhou o acidente.

Os veículos estavam parados devido a obras na pista. A CCR MSVia controlava o tráfego através do sistema pare-siga. Conforme a concessionária, o local estava amplamente sinalizado e havia agentes da CCR MS Via orientando o trânsito.

Morreram o motorista da carreta que atingiu os demais veículos e o condutor do Gol que, inclusive, ficou completamente destruído. Há suspeitas de que havia mais pessoas no carro de passeio. "Acho que tinha um homem, uma mulher e uma criança", disse uma testemunha. Contudo, por enquanto, bombeiros e polícia dizem que estão verificando os veículos, mas admitem que pode sim haver mais mortos no carro de passeio.  

O cenário no local é de destruição. Populares disseram que após a colisão houve ao menos quatro explosões fortes. "As crianças choravam devido ao barulhão", relatou uma mulher que mora nas proximidades. A explosão de um tanque de combustíveis espalhou fogo pela vegetação às margens da rodovia que ficou queimada. Apesar do fogo, fumaça e risco de novas explosões, houve correria de populares para tentar ajudar as vítimas logo após a colisão.

Um homem relatou ter quebrado os vidros da janela de uma carreta para ajudar no resgate do motorista que foi retirado com vida. Já o condutor que provocou o acidente fatal gritava por socorro em meio às chamas. "No caso dele não houve o que fazer, havia muito fogo. Não tinha  como chegar perto", comentou uma pessoa que tentou ajudar as vítimas.

Quando os bombeiros chegaram havia fogo e muito fumaça no local. "Nosso trabalho foi fazer o ataque direto às chamas", relatou o tenente Bruno Vilela, do Corpo de Bombeiros. No local do acidente, foi feita interdição de cerca de 400 metros da pista. Os motoristas estão sendo orientados a pegar desvios.

Agentes da CCR, Corpo de Bombeiros, policiais rodoviários federais e policiais civis trabalham no local. A identidade das vítimas ainda é desconhecida. O tráfego está lendo na BR-163 tanto no sentido Três Lagoas- São Paulo, quanto Sidrolândia - São Paulo. "Recomendamos aos motoristas que tenham cuidado e paciência", disse o inspetor da PRF Geovani Cunha.

Fonte: CGN.


Duas pessoas ficam feridas em acidente na PR-280.


Duas pessoas ficaram feridas em um acidente na manhã desta sexta-feira (14), entre Marmeleiro e Renascença.
Um veículo Cross Fox com placas de Marmeleiro e um caminhão Scania de Chapecó (SC) acabaram colidindo por volta das 7h25 na rodovia PR-280.
No Fox, o condutor Vilmar Ribeiro Borges e a passageira Salete Godinho tiveram ferimentos e foram trazidos a Unidade de Pronto Atendimento em Francisco Beltrão.     
Após a colisão o caminhão acabou saindo da pista e por pouco não tombou. O motorista não se feriu.
Equipes do Corpo de Bombeiros, Samu e Polícia Rodoviária Estadual atenderam a ocorrência.
 As informações são do PP News.


Novo relator diz que denúncia não prova que Temer recebeu dinheiro.


Escolhido como novo relator da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara, o deputado federal Abi-ackel (PSDB-MG) leu seu voto nesta quinta-feira (13) e criticou a peça acusatória elaborada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Na avaliação dele, o representante máximo do Ministério Público não provou nenhum crime contra o presidente da República.

Abi-ackel foi escolhido nesta quinta como novo relator do caso após o parecer do relator anterior, Sergio Zveiter (PMDB-RJ), ser rejeitado pela maioria da Comissão: 40 votos contra 25 (e 1 abstenção). A derrota do relatório de Zveiter, que pedia o prosseguimento da denúncia no STF (Supremo Tribunal Federal), foi conquistada após uma intensa troca de membros da CCJ orientada pelo governo. Na avaliação dos oposicionistas, caso a composição inicial da Comissão fosse mantida, a maioria votaria pela admissibilidade da investigação.

Em seu voto, Abi-ackel afirmou que não há prova que ligue os R$ 500 mil reais recebidos pelo ex-deputado e antigo assessor do Planalto Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) ao presidente Michel Temer.

"De onde extraiu o eminente procurador-geral da República, doutor Rodrigo Janot, a convicção que ligue, envolva, inclua o presidente Michel Temer no recebimento, pelo senhor Rocha Loures, da importância de quinhentos mil reais das mãos de Ricardo Saud, por ordem de Joesley Batista?", pergunta o deputado tucano em seu parecer.

"A denúncia, dominada pela preocupação da narrativa, no ponto crucial em que busca envolver o presidente Michel Temer, é unicamente baseada em uma suposição. Trata-se de uma admissão por hipótese, inadmissível para atribuição de responsabilidade penal", afirma o relatório.

Temer passou a ser investigado a partir das delações premiadas da JBS. O empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo, gravou sem o conhecimento de Temer uma conversa com o presidente no palácio do Jaburu, em 7 de março. No diálogo, Temer aparentemente indica Rocha Loures como seu homem de confiança com quem Joesley poderia tratar de interesses da JBS no governo. Posteriormente, Loures foi flagrado pela Polícia Federal recebendo uma mala com R$ 500 mil de um executivo da JBS, com quem teria negociado propina que poderia chegar ao valor de R$ 38 milhões, segundo as investigações da Procuradoria.

Em seu parecer, Abi-ackel ataca o valor de prova da gravação feita por Joesley, citando o laudo feito pelo perito Ricardo Molina a pedido da defesa de Temer, que afirmou haver pontos de possível edição no áudio.

O novo relator também criticou a imunidade processual oferecida a Batista como benefício do acordo de delação. Com a imunidade, a Procuradoria não vai processar Batista pelos crimes confessados na delação. "O uso da gravação como prêmio de maior valor oferecido ao Ministério Público em troca da impunidade para seus crimes demonstra claramente que o propósito de Joesley Batista não estava ligado a nenhum interesse que não fosse o de salvar-se", afirma o relator tucano.

"Peca a denúncia por omissão. Não há nela demonstração alguma do vínculo pessoal do presidente da República com a oferta e o recebimento de valores consumados entre Joesley Batista e Rodrigo Rocha Loures, e qualquer afirmativa em contrário, na ausência de elementos de convicção, situam-se no universo das suposições", diz o novo parecer.

Dos sete deputados do PSDB na comissão, apenas Abi-ackel e Elizeu Dionizio (MS) votaram contra o parecer de Zveiter. O partido, diferentemente de outros da base do governo, liberou a bancada para votar de acordo com a posição pessoal de cada deputado.

A decisão final sobre o prosseguimento do julgamento da denúncia no Supremo será tomada pelo plenário da Câmara em data ainda não definida. Os dois relatórios - o de Sergio Zveiter, que foi derrotado, e o de Paulo Abi-ackel - serão lidos, e então todos os deputados decidirão qual parecer seguir.

A sessão de votação só começará se houver quórum mínimo de participação de 342 deputados em plenário, conforme explicou nesta quinta o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). E para que a tramitação do processo contra o presidente seja autorizada, são necessários 342 votos favoráveis.

Se autorizada pela Câmara, a denúncia será então analisada pelos 11 ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). Se o Supremo aceitar a denúncia e abrir o processo, Temer se tornará réu e ficará afastado por 180 dias da Presidência. Nesse período, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), assume o cargo.

Debate e invasão confusão antes da votação

O debate sobre a autorização da investigação começou na quarta-feira (12), em sessão que entrou pela madrugada, e foi concluída nesta quinta.

O deputado Alessandro Molon (Rede-RJ) votou a favor do relatório."Se nós aprovarmos o parecer do relator estaremos dizendo que ele [Temer] deve responder pelos seus atos", disse. "Se não autorizarmos, o que ocorrerá? O presidente permanecerá sem responder pelos seus atos enquanto for presidente. Que exemplo estaremos dando ao país, que mensagem estaremos enviando? Que os que trabalham de sol a sol, estes estão submetidos à lei, já os que estão no poder, estes estão livres para praticar crimes impunemente", afirmou Molon.

Já o deputado Domingos Neto (PSD-CE) foi um dos que defenderam a rejeição do parecer. "A bancada do PSD estudou muito a fundo, os precedentes, a doutrina, a defesa, o inquérito", explicou. "Aqui ouvi discursos para falar de reunião fora do horário, de obstrução de Justiça, quando a denúncia trata de corrupção passiva, e nesse caso a denúncia é vaga, está ausente de todos os requisitos necessários e certamente será dada por inepta", avaliou afirmou Neto.

Durante o debate, um pequeno grupo de manifestantes invadiu o plenário da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados no final da sessão matutina desta quinta-feira aos gritos de 'fora, Temer', em protesto contra o presidente Michel Temer (PMDB).

Eles foram retirados do recinto pouco mais de um minuto depois de entrarem.

O protesto foi feito logo após o término dos discursos dos deputados, que discutiam o relatório favorável à denúncia contra o presidente.

Corrupção passiva

Temer foi denunciado pela PGR (Procuradoria-Geral da República) pelo crime de corrupção passiva, e é o primeiro presidente da República a ser acusado de ter praticado um crime comum (previsto no código penal) durante o exercício do mandato. A Procuradoria também estuda a apresentação de novas denúncias contra o presidente.

O presidente Temer tem negado as acusações contra ele e chegou a afirmar que a denúncia da Procuradoria seria uma peça de "ficção", baseada em "ilações".

Aliados do governo dizem acreditar ter apoio suficiente no plenário da Câmara para barrar a denúncia.

Fonte: CGN.