Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

06/09/2019 *--* Deus é Fiel !!!!

Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.


Nota de Falecimento !!!


E com muito pesar que comunicamos o falecimento de Helena Hardt Colaço, que veio a falecer ontem aos seus 93 anos de idade, no hospital São Vicente de Paula, em Pitanga/PR.

O velório esta sendo realizado em sua residência no chapéu do sol de cima. E sepultamento será hoje dia 06/09 as 16:00 hrs no cemitério de chapéu do sol de baixo.

O Blog do Beto deseja os nossos mais sinceros sentimentos, a toda a família da Senhora Helena Hardt Colaço, e todos aqueles que tiveram o prazer de conhecê-la. 


Lojão do Brás de Santa Maria do Oeste está sorteando uma MOTO e Realizando grande queima de Estoque !!! 

Resultado de imagem para MOTO CROSS
Imagem Ilustrativa !!!

Hoje dia 06/09/2019 o Lojão do Brás de Santa Maria do Oeste, estará realizando uma Grande queima de mercadorias a 5 Reais a peça, e também estará sendo realizado um SORTEIO DE UMA MOTO.

NÃO PERCAAAA !!!!


Ocorrências de Furto, Estelionato e Roubo são registradas em Pitanga !!!

  
ESTELIONATO

No dia 05 de setembro de 2019, relatou que a solicitante que teve seu cartão de credito clonado e que realizaram uma compra utilizando o referido cartão, sendo que o endereço para entrega constava era outro município. Sem mais informações foi orientada.


FURTO QUALIFICADO

Nesta data, relatou o solicitante que adentraram na fazenda de seu patrão, na localidade do Rio do Meio e mataram um carneiro de aproximadamente 12 kg e em seguida, subtraíram do local. Diante dos fatos a equipe deslocou ate o local e realizou patrulhamento nas imediações não logrando êxito na localização de suspeitos.


ROUBO

No dia 05 de setembro de 2019, às 22h30min a equipe policial militar deslocou até a Rua Matilde Martins Orane, onde segundo solicitação havia um homem agredindo uma mulher em via publica. No local foi visualizado um individuo sendo este abordado, no momento da busca pessoal, chegou até a equipe a suposta vítima, 48 anos, a qual relatou que o individuo abordado havia roubado ela mediante agressão física, sendo que a derrubou e tentou  asfixiá-la apertando seu pescoço, deixando algumas escoriações. Relatou ainda que ele subtraiu do interior de sua bolsa um aparelho de celular marca Samsung de cor cinza, sendo que foi localizado no bolso direito dele o objeto roubado. Diante dos fatos foi dada voz de prisão a ele e conduzido até a 45ª DRP juntamente com a vítima e o objeto roubado para os procedimentos cabíveis. 

Fonte: Polícia Militar.


Homem é assassinado na frente dos filhos em Apucarana.

Homem é assassinado na frente dos filhos em Apucarana

Um homem de 31 anos foi assassinado na frentes dos três filhos, um bebê e duas crianças de 10 e 11 anos. O crime aconteceu por volta das 23h desta quinta-feira (5), em uma casa no Núcleo da Fraternidade, na Rua da Paz.

A esposa do homem chamou a Polícia Militar (PM) e contou que eles estavam na residência quando dois homens arrombaram a porta da sala, invadiram o quarto do casal e começaram a atirar inúmeras vezes.

A mulher ainda contou que um bebê também estava no quarto e que Rodrigo Dias Pereira foi assassinado na frente dos outros filhos, de 10 e 11 anos.


A mulher informou que a ação foi muito rápida e que ela não conseguiu identificar os autores do crime. Na casa, de acordo com a PM, foi encontrada uma porção de maconha que seria do marido dela.

O Instituto Médico Legal (IML) recolheu o corpo do homem. A Polícia Civil também foi até a casa e investiga o crime. 

Fonte: TN ONLINE.



Trabalhador morre eletrocutado no interior de Palotina.

Trabalhador morre eletrocutado no interior de Palotina


Socorristas do Samu de Palotina foram acionados, para atender uma ocorrência em uma antiga cerâmica localizada na Linha Lá Salle, interior de Palotina.

Ao chegar no local foi constatado que um homem já estaria em óbito vítima de choque elétrico. As primeiras informações dão conta que o homem estaria fazendo a retirada de um barracão na antiga cerâmica e no momento do choque ele estaria tentando fazer uma ligação clandestina. A força da corrente elétrica matou o trabalhador na hora.

A Polícia Civil de Palotina foi acionada para fazer os levantamentos.


O corpo será encaminhado ao IML de Toledo.

Fonte: CORREIO DO AR.



Caminhão sai da pista na PR - 483, em Francisco Beltrão.

Caminhão sai da pista na PR-483, em Francisco Beltrão


Um caminhão Scania com placas de Ponta Grossa sai da pista, por volta das 9h30 na rodovia PR-483, em Francisco Beltrão.

O caminhão transitava sentido Marmeleiro a Francisco Beltrão e ao fazer uma curva antes do trevo do bairro Alvorada o condutor perdeu o controle da direção, saiu da pista e colidiu em um poste da rede de telefonia.

O motorista sofreu ferimentos leves, foi atendido pelos bombeiros e encaminhado a UPA.

A Polícia Rodoviária Estadual esteve no local e registrou a ocorrência.

Fonte: PP NEWS FB.



Estudantes da UNILA desenvolvem foguete a propelente sólido

Estudantes da UNILA desenvolvem foguete a propelente sólido


O foguete Saturno V foi lançado do Centro Espacial John F. Kennedy, na Flórida, às 13h32, de 16 de julho de 1969, para levar, pela primeira vez, o homem à Lua. Esse talvez seja o foguete mais emblemático da história. Desde então, foguetes nunca deixaram de povoar a imaginação das pessoas e de fazer parte do planejamento de governos mundo afora. Um grupo de 26 alunos está dedicando meses de pesquisa e trabalho para montar o primeiro foguete a propelente sólido da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) para também ficar na história - a de sua formação superior.
A missão Capivara (Construção de Aparato de Pesquisa e Inovação de Veículos Aeroespaciais com Recuperação Autônoma), desenvolvida pelo Grupo de Sistemas Aeroespaciais da UNILA (GSA), tem por objetivo lançar o foguete e recuperá-lo com segurança e com a carga útil íntegra. A data para isso ainda não está definida.
A missão é uma oportunidade de crescimento pessoal e profissional para os estudantes que compõem o GSA. Eles estão em diferentes semestres e cursos – Engenharia Física, Engenharia Química e Engenharia de Materiais. Os estudantes dividem-se em diferentes tarefas, como cortar alumínio, soldar peças, buscar os materiais corretos e fazer cálculos, muitos cálculos. Tudo isso para fazer, do zero, um foguete com motor a propelente sólido, apto a alcançar 3 mil metros de altura, levando a bordo até 4 kg de carga útil.
Uma das fases mais críticas da construção do foguete é a dos projetos de aerodinâmica e estabilidade. Um pequeno desvio numa das aletas, e o foguete pode atingir uma área não prevista e causar um grave acidente. “Além de fazer o estudo aerodinâmico do foguete, a gente é quem vai fazer as partes do foguete, aletas, ogiva”, explica Gabriele Thamires Muller, do segundo ano de Engenharia Física e que, a exemplo de outros colegas, teve de aprender a lidar com os softwares necessários para o projeto, mas também a cortar alumínio e a soldar materiais. “Tivemos de aprender a fazer as coisas na hora. Tem aluno que nunca fez soldagem, e a gente teve que aprender a soldar. Eu nunca tinha mexido muito com materiais de laboratório, corte de alumínio, tive que aprender. Fomos aprendendo e fazendo”, comenta.
Os alunos de Engenharia Química estão desenvolvendo o propelente sólido que será usado no motor do foguete a partir do KNSu, à base de nitrato de potássio – usado em fertilizantes agrícolas – e açúcar. Ambos, “materiais de prateleira”, como comentam, ou seja, materiais de fácil acesso. “O nitrato de potássio tem uma potência relativamente boa para ser usado como oxidante e o açúcar, como combustível. Mas são muito básicos”, explica Igor Willis. Por isso, eles estão buscando alternativas e acreditam que podem ter chegado a uma combinação inédita para esse fim.
Enquanto o propelente está sendo desenvolvido com materiais “de prateleira”, outras matérias-primas exigiram mais esforço do grupo. O alumínio é uma delas. O estudante Viktor Gabriel Borba da Silva lembra que, em Foz do Iguaçu, as empresas não trabalham com alumínio de diâmetros maiores. Nesse caso, a sorte também ajudou: um dos tubos de alumínio usados no foguete estava abandonado numa empresa. Encontrados em Foz ou trazidos de outros locais, todos os materiais tiveram de ser testados para verificar se as especificações são as descritas pelos fornecedores.
Para o alto e... de volta para o chão
Trazer o foguete “são e salvo” de volta para a área de lançamento também é fundamental. A preocupação justifica-se: o foguete, que tem 2,80 m e 18 kg, deve subir a uma velocidade de 1.300 km/h. Por isso, o principal trabalho do pessoal responsável pela etapa de recuperação é desenvolver um sistema de paraquedas para que o foguete possa aterrissar sem o risco de danos a pessoas e a edificações próximas ao local do lançamento. “E para preservar o próprio foguete”, salienta Oliver Godoi, aluno de Engenharia Física. A intenção é utilizar o mesmo foguete para outros projetos, sem ter de partir do zero novamente.
Para Igor Willis a parte prática do projeto tem sido um dos principais aprendizados. “A gente adquire muito conhecimento: projetar um motor, fazer cálculo de propelentes; coisas que podem até ter em uma disciplina específica, mas a prática acrescenta muito", comenta. “E acrescenta uma grande responsabilidade”, diz Viktor Gabriel Borba da Silva.
Futuro
A Missão Capivara é uma das preocupações do GSA, mas não a única. O grupo também tem um olhar para o futuro, não somente relacionado às carreiras dos estudantes, mas ao desenvolvimento de Foz do Iguaçu e da região Oeste do Paraná.
“A região tem uma grande produção agrícola, depende muito de [informação] aeroespacial: imagens de satélites, previsão meteorológica, as máquinas todas têm GPS, drones estão sendo utilizados. Depende muito dessa tecnologia, mas não há muitas empresas que fazem isso no Brasil”, descreve Romildo da Cruz Marques, aluno de Engenharia Física e líder do GSA. “A ideia desse grupo é pegar o pessoal na universidade, capacitar para seguir na área aeroespacial. Quem sabe a gente possa ter uma indústria aeroespacial na nossa região?”, almeja. “A gente está falando de uma indústria de alto valor agregado, alta tecnologia. Pode causar um impacto muito grande na nossa região. Não é algo impossível”, aposta.
Fonte: UNILA.