Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

28/08/2017 - Deus é fiel !!!

Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.


Jovem de 19 anos morre depois de cair de uma pedra em cachoeira na área rural de Palmital.


Uma jovem de 19 anos morreu depois de cair de uma pedra em uma cachoeira na área rural de Palmital, na região central do Paraná, de acordo com a Polícia Civil. O acidente aconteceu na tarde de domingo (26), por volta das 15h30.

Ao se agarrar a uma pedra, ela deslizou e caiu. A Polícia Civil investiga se a moça morreu afogada ou por alguma lesão ao bater nas pedras.

Uma criança – entre 10 e 12 anos aproximadamente – estava junto com a mulher no momento do ocorrido e presenciou a cena.

A jovem morava em Guarapuava, que também fica na região central do estado. O corpo foi levado para o Instituto Médico-Legal (IML) da cidade.

A jovem se chamava Lediane Cheliga

Fonte G1



Pai e filho brigão na igreja em Pitanga.









No dia 27 de agosto de 2017, foi prestado atendimento a ocorrência do tipo dano ao patrimônio da Igreja da localidade Copag, onde ocorreu uma briga entre pai e filho e foi danificado uma mesa de plástico e dois bancos de madeira, sendo que as partes optaram em decidir posteriormente quanto a representação. Foram os envolvidos orientados as demais providências legais.
Fonte Policia Militar 


Ladrão chama mecânico para 

ajudar a furtar carro em 

Guarapuava.



Um homem chamou um mecânico para ajudar a furtar um carro na noite desse domingo (27), em Guarapuava. Porém, ladrão e mecânico foram flagrados pelo proprietário do veículo enquanto tentavam fazer a ligação direta e foram contidos até a chegada da polícia.
O caso foi registrado pela Polícia Militar às 20h15, na Rua Sá de Miranda, no bairro Vila Bela. Os policiais foram informados que um suspeito de tentar furtar um carro estava sendo detido por populares. No local, em contato com o solicitante, de 40 anos, ele contou que, junto com o seu pai, de 66 anos, flagraram o autor, de 25 anos, com um mecânico desmontando o painel do veículo para fazer uma ligação direta.
O suspeito do furto alegou ao mecânico ter perdido a chave do veículo, um VW Gol, solicitando para que abrisse o carro e fizesse a ligação direta.
Diante dos fatos, e do interesse em representação da vítima, o autor recebeu voz de prisão e foi conduzido até a 14ª SDP, para os procedimentos cabíveis. Porém, antes ele foi conduzido até a UPA do Batel para atendimento médico, pois apresentava algumas lesões.

Fonte Redesul

Atropelamento que matou três mulheres na BR 277 pode ter sido proposital.


O adolescente de 17 anos que atropelou e matou três mulheres neste fim de semana na BR-277, em Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, ainda não se apresentou ao lado do pai, conforme teria informado depois do acidente. A Polícia Civil do município investiga o caso e tem outras hipóteses que podem se caracterizar como homicídio. O adolescente jogou o carro para a margem da rodovia e matou Josiane Rodrigues Narciso, 31 anos, Rosilene do Rocio da Luz, 15, e Danikeli de Paula França, 18. Ele conhecia uma das vítimas fatais.
O superintendente da Delegacia de Campo Largo, Emir Silveira, disse à Banda B que a equipe aguarda a apresentação voluntária no DP. “Eles ainda não se apresentaram e estamos aguardando, ainda não temos certeza definido como ocorreu esse acidente. Temos a informação e outras hipóteses foram se formando, inclusive, de homicídio – que ele fez de propósito. Outras informações dão conta de que o adolescente já tinha ameaçado uma delas, houve uma briga, antes. Diversos fatos”, disse à Banda B.
Segundo o superintende, caso o suspeito não se apresente, a Polícia Civil tomará medidas. As investigações apontaram que o carro que o adolescente dirigia, um Monza, estaria registrado no nome do avô dele.
Houve comoção e os familiares das vítimas fatais estão em choque com o caso. Uma ambulância chegou a ser acionada na noite do atropelamento, mas devido a alta velocidade as três ficaram feridas e não resistiram. O sepultamento das três aconteceu na tarde deste domingo.
Fonte Banda B
PRF leiloa mais de 700 veículos em Curitiba preços variam de 50,00 a 1.500.00.
  A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realiza na próxima quinta feira (31) em Curitiba mais um leilão de veículos retidos nos pátios da instituição. Entre os 723 carros leiloados, 140 estão conservados e têm condições de rodar. Os outros itens serão negociados como sucata, destinados ao desmonte e reaproveitamento de peças.
Os lances mínimos dos veículos conservados variam de R$ 50 a R$ 1.500. Os itens podem ser examinados pessoalmente pelos interessados, nos cinco dias que antecedem o leilão, de segunda a sexta feira, das 9h às 16h. Já os lotes podem ser conferidos no site da empresa responsável pelo leilão.
A PRF mantém hoje cerca de 7,7 mil veículos retidos em seus pátios no Estado. Serão negociados no leilão da próxima semana veículos retidos nas unidades da PRF em Tijucas do Sul, Araucária, Colombo, Mandirituba, Balsa Nova, Campina Grande do Sul e São José dos Pinhais.
Esse é o primeiro de quatro leilões marcados para 2017. O segundo leilão acontecerá no dia 28 de setembro, em Foz do Iguaçu. E o terceiro, no dia de 19 de outubro, em Londrina. Em Foz do Iguaçu serão leiloados cerca de mil veículos. Em Londrina, 1,5 mil. Ainda não há data definida para o quarto leilão.
Conforme o artigo 328 do Código de Trânsito, o veículo recolhido que não vier a ser reclamado por seu proprietário dentro de um prazo de dois meses pode ser avaliado e levado a leilão.
Fonte Redesul


Vândalos invadem Praça da Ucrânia com carro em Guarapuava.


Vândalos invadiram a Praça da Ucrânia, no bairro Trianon, em Guarapuava, com um carro.
O fato ocorreu entre a noite desse sábado (26) e a madrugada de domingo (27).
As marcas dos pneus ficaram pelo gramado e pela quadra, danificando a pintura.
O ato lamentável foi denunciado pela Prefeitura de Guarapuava, através das redes sociais. O alerta da Prefeitura é para quem ver algum patrimônio público sendo danificado, deve comunicar imediatamente a Polícia Militar. 
Fonte Redesul


Tiroteio durante festa de Família termina com dois mortos e oito feridos.


Duas pessoas morreram e outras oito ficaram feridas em um tiroteio durante uma festa no bairro Capão Raso, em Curitiba, no fim da noite desta sexta-feira (25). Quatro ocupantes de uma caminhonete Santa Fé com neon passaram em frente a uma casa na Rua Frei Teófilo, onde acontecia uma festa, e atiraram contra quem estava no local.
Três mulheres e sete homens foram atingidos. Todos foram socorridos e encaminhados à hospitais da cidade, mas dois deles não resistiram e acabaram morrendo: um idoso de 63 anos e outro rapaz que ainda não teve a idade divulgada.
Cerca de 15 ambulâncias foram acionadas para atender a ocorrência. Segundo o tenente Tiago, do Siate, o terreno tinha quatro casas, todas com moradores da mesma família. “Havia aproximadamente 40 pessoas ali na frente quando aconteceu o crime. A cena era chocante, muitos baleados estavam deitados no chão, outros sentados. A princípio, foram seis vítimas graves e quatro moderadas”, disse ele em entrevista.
Um dos moradores das proximidades e parente de uma das vítimas contou que nunca tinha visto nada parecido. “Eu fiquei apavorado. A minha filha falava ‘pai, eu vou morrer’ e eu dizia para ela que não. Graças a Deus, eles vieram socorrê-la, mas vi que o estado dela era grave. Eu estou com 70 anos e jamais vi algo assim… Eram todas pessoas de bem, só me falaram que tinha um indivíduo errado no meio”.
Segundo informações apuradas no local, o alvo seria uma pessoa que teria envolvimento com o tráfico de drogas da região e os atiradores se aproveitaram do momento de lazer da família para tentar matá-la.
Policiais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investigam o caso. Qualquer informação sobre os autores pode ser repassada à polícia de forma anônima pelo telefone 0800-643-1121.
Fonte Banda B

Dirigindo, menor atropela duas pessoas e bate em bomba de combustível.



A Polícia Militar foi acionada na madrugada de ontem (27) para atender a uma ocorrência de acidente registrado em um posto de combustíveis, no cruzamento da Av. Brasília com a Av. 24 de Outubro, na cidade de Medianeira (PR).
No local, um frentista e uma cliente do posto ficaram feridos após terem sido atropelados por um veículo VW Gol, que também colidiu e danificou uma das bombas de combustíveis do posto.
Aos militares, a condutora do veículo, que não era habilitada por ser menor de idade, relatou ter perdido o controle da direção do carro, ocasionando o acidente. Conforme relato, ela e os demais ocupantes do veículo estavam em uma festa na Av. Brasília quando decidiram ir ao posto para comprar bebidas para a festa.
A motorista e os demais ocupantes do veículo foram então conduzidos à sede da 2ª Cia da PM, juntamente com o veículo apreendido, onde foi ofertado a realização do teste do bafômetro aos mesmos. O resultado aferido no teste da condutora apontou 0,30 mg/l, abaixo do limite tolerável, e dos outros ocupantes o resultado apontou 0,29 mg/l e 0,53 mg/l.
Diante do constatado, a condutora foi encaminhada à Delegacia da Polícia Civil, sendo todo o procedimento acompanhado por uma equipe do Conselho Tutelar, que informou o ocorrido aos pais da menor. O frentista ferido foi socorrido e encaminhado para a UPA 24h.
Fonte CGN
Mulher morre atropelada e rapaz é morto a tiros em Prudentópolis.


O sábado (26) foi marcado por muita violência em Prudentópolis. Uma mulher morreu atropelada no Centro da cidade e um rapaz foi morto a tiros durante um jantar beneficente no interior do município.

O atropelamento ocorreu na manhã de ontem, por volta das 07h15, na esquina das ruas Prudente de Morais e Rua dos Mendes. Um Ford Fiesta colidiu com a mulher, que estava em uma bicicleta. A vítima ficou presa embaixo do carro e foi arrastada por vários metros. Ela foi socorrida pelos bombeiros e encaminhada para o Pronto Socorro, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O corpo de Hilda Kloster Saplak, de 60 anos, foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Guarapuava.

Já o homicídio ocorreu na noite desse sábado, na localidade de Jaciaba. De acordo com informações de populares, estaria ocorrendo um jantar beneficente da localidade. Um rapaz que estaria no local foi atingido por vários disparos de arma de fogo e morreu no local. Ele ainda não foi identificado oficialmente e o corpo também foi encaminhado ao IML de Guarapuava.

A polícia está investigando os casos.

Fonte: Rede Sul.


Jovens morrem ao colidir moto contra carro na PR-082.


Duas jovens moradoras do município de Peabiru, identificadas como Caroline Luiza Soutack da Silva, de 19 anos, e Cássia Karolane Boico da Costa, de 20, morreram após se envolverem em um grave acidente, na rodovia PR-082, entre Terra Boa e Cianorte.
De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), as duas moças seguiam sentido a Cianorte em uma motocicleta Yamaha YPR 125, quando colidiram frontalmente contra um veículo GM Spin.
Segundo informações, a colisão aconteceu em uma curva da estrada, após a condutora da moto perder o controle da direção, atingido o veículo na pista contrária. 
Equipes do Corpo de Bombeiros e Samu foram acionados, mas nada puderam fazer. Os corpos das vítimas foram recolhidos e encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) de Campo Mourão.
Fonte: Cgn.
Duas pessoas ficam feridas após acidente entre dois carros.


Um acidente entre dois carros deixou duas pessoas feridas - uma com gravidade - na noite deste domingo (27), na PR-170, em Borrazópolis. De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), a colisão ocorreu entre um Agile, placas de Ivaiporã, com quatro ocupantes e um Fiat Uno, de Arapongas, apenas com o motorista.
Segundo informações das própria vítimas, o grupo voltava de uma festa, em Apucarana, quando o condutor do Fiat Uno invadiu a pista contrária provocando a colisão. 
O motorista do Agile, foi encaminhado ao Hospital Municipal com ferimentos leves, já o do Uno fraturou o fêmur e precisou ser transferido ao Hospital da Providência em Apucarana.
A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) informou que vai apurar as causas do acidente.
As informações são do TN Online.
Mulher morre em grave acidente na rodovia BR-369.


Uma mulher de 47 anos morreu em um grave acidente de trânsito nesta tarde (27), no km 272 da BR-369, entre Bom Sucesso e São Pedro do Ivaí.
A motorista do Palio seguia sentido São Pedro do Ivaí quando perdeu o controle e bateu na lateral do caminhão.
Socorristas foram acionados para atender Jaqueline Vasconcelos de Castro, mas ela morreu no local. O motorista do caminhão não sofreu ferimentos.
O corpo foi recolhido e encaminhado ao IML de Apucarana.
A Policia Civil foi chamara para periciar o local do acidente e liberou o corpo para o IML de Apucarana fazer a remoção.
Com informações: Portal do Tossinha.
Marinha liga 80% dos naufrágios a erro humano.


O comandante da Marinha brasileira, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, disse ao Estado que 80% dos acidentes com embarcações registrados em rios, lagos e mares do País são por "negligência, imperícia ou imprudência". Apesar de admitir problemas de fiscalização, ele afirmou que os naufrágios no Pará e na Bahia na semana passada, com 41 mortos, não estão diretamente ligados a essa questão.
"A fiscalização precisa melhorar? Precisa. Mas não é só isso", afirmou. "Não é possível ter um fiscal em cada rio e ponto do País e vistoriar todas as embarcações." Ele lembra que no Brasil são mais de 20 mil quilômetros de vias navegáveis. Por semana, 4,5 mil viagens intermunicipais são por barcos, lanchas e navios, conforme a pesquisa divulgada neste ano pelo IBGE.
Ele ressalta que a fiscalização é difícil porque muitas vezes a distância entre a unidade da Marinha e a área a ser vistoriada chega a 500 quilômetros - como, por exemplo, na Amazônia.
Não há, porém, previsão de abertura de novos postos de fiscalização. Segundo o Comando da Marinha, em 2016 houve 9,8 mil infrações, das quais 2.379 concentradas em Amazonas, Rondônia, Roraima e Acre. No total, foram inspecionadas 173 mil embarcações em 2016. Neste ano, houve 108 mil perícias.
A Capitania dos Portos da Bahia (CPBA), por exemplo, faz diariamente ações de inspeção na Baía de Todos os Santos, "até mesmo em fins de semana e feriados", como destaca a Marinha. Nessas ações, são abordadas as embarcações atracadas e verificam tripulação, lotação e equipamentos obrigatórios de segurança até coletes, sinalizadores, rádios e boias. Só em 2017, a CPBA fez 5.847 inspeções em embarcações do tipo na Baía de Todos os Santos.
Problemas
Pelos rios do Pará navegam diariamente cerca de 30 mil embarcações autorizadas pela Marinha, mas a Agência Estadual de Regulação e Controle de Serviços Públicos (Arcon) liberou até hoje só 128 para o transporte de passageiros no Estado. "Quando detectamos irregularidade, comunicamos à Arcon para as providências", disse José Alexandre Santiago, o comandante dos Portos do Pará,. Bruno Guedes, da Arcon, ressalta que o proprietário sabe seus deveres. "Infelizmente ainda há gente que prefere fazer de forma clandestina."
Para o almirante, três fatores são preponderantes para que os acidentes caiam: mudar a mentalidade e educação de quem transporta e dos passageiros - que têm de se preocupar em cobrar, por exemplo, coletes salva-vidas -; a punição mais rápida pela Justiça; e a fiscalização.
As informações são do UOL/ O Estado de SP.
População carcerária feminina cresce 700% em dezesseis anos.
A população carcerária feminina cresceu 698% no Brasil em 16 anos, segundo dados mais recentes do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), órgão do Ministério da Justiça. No ano 2000, havia 5.601 mulheres cumprindo medidas de privação de liberdade. Em 2016, o número saltou para 44.721. Apenas em dois anos, entre dezembro de 2014 e dezembro de 2016, houve aumento de 19,6%, subindo de 37.380 para 44.721.

As informações foram enviadas ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta semana, por solicitação do ministro Ricardo Lewandowski, em decisão que deu seguimento a um pedido de habeas corpus que pretende libertar todas as mulheres grávidas, puérperas  (que deram à luz em até 45 dias) ou mães de crianças com até 12 anos de idade sob sua responsabilidade que estejam presas provisoriamente, ou seja, encarceradas 
ainda sem condenação definitiva da Justiça. De todas as mulheres presas atualmente no país, 43% ainda não tiveram seus casos julgados em definitivo.

A admissão da ação, impetrada pelo Coletivo de Advogados em Direitos Humanos (CADHu), representa uma atitude rara na Corte, pois pretende beneficiar um coletivo de pessoas, não um só indivíduo. Pela extensão de possíveis efeitos, o ministro Lewandowski intimou a Defensoria Pública da União (DPU) para que manifestasse interesse em atuar no caso, o que já ocorreu. “A preocupação da Defensoria é com a proteção que deve ser garantida tanto à gestante quanto às mães que têm crianças pequenas que dependem dela. A prioridade dada nesses casos deve ser ao bem-estar das crianças, a fim de evitar que ela seja criada no ambiente do cárcere”, diz o defensor Gustavo Ribeiro, responsável por representar a DPU perante o STF.

Gestantes encarceradas

Do total de mulheres presas, 80% são mães e responsáveis principais, ou mesmo únicas, pelos cuidados de filhas e filhos, motivo pelo qual os “efeitos do encarceramento feminino geram outras graves consequências sociais”, informa o Depen.

No pedido de informações ao Ministério da Justiça, o ministro Ricardo Lewandowski solicitou que fossem identificadas todas as mulheres grávidas ou mães de crianças no cárcere. Apenas dez estados disponibilizaram os dados, enviando os nomes de 113 mulheres gestantes ou com filhos que as acompanham no cárcere, distribuídas por 41 unidades prisionais. Organizações de defesa dos direitos das mulheres, no entanto, estimam que esse número seja bem maior.

Em um estudo divulgado em junho, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) analisou a situação da população feminina encarcerada que vive com filhos em unidades prisionais femininas no país, tendo entrevistado ao menos 241 mães. A Fiocruz diagnosticou que 36% delas não tiveram acesso adequado à assistência pré-natal; 15% afirmaram ter sofrido algum tipo de violência; 32% das grávidas presas não fizeram teste de sífilis e 4,6% das crianças nasceram com a forma congênita da doença.

Tráfico de drogas

Na comparação entre diferentes países, o Brasil apresenta a quinta maior população carcerária feminina do mundo, atrás de Estados Unidos (205.400 detentas), China (103.766) Rússia (53.304) e Tailândia (44.751), de acordo com dados do Infopen Mulheres, lançado em 2015. Do total de mulheres presas, 60% estão encarceradas por crimes relacionados ao tráfico de drogas. “O tráfico é sempre colocado como uma gravidade imensa, mesmo que a pessoa não tenha condenações, seja ré primária, a grande regra é que ela seja presa”, critica o defensor federal Gustavo Ribeiro.

O Depen aponta que a maior parte das mulheres submetidas a penas de privação de liberdade “não possuem vinculação com grandes redes de organizações criminosas, tampouco ocupam posições de gerência ou alto nível e costumam ocupar posições coadjuvantes nestes tipos de crime”, diz o documento enviado ao STF.

Muitas vezes, acrescenta Ribeiro, essas mulheres entram no tráfico assumindo papéis desempenhados pelos companheiros depois de serem presos ou, no caso do tráfico internacional, por serem aliciadas, mediante pagamento ou mesmo ameaça, para levar droga de um país a outro. O defensor destaca que existem regras nacionais e internacionais, como o as Regras de Bangkok, das Nações Unidas, já ratificadas pelo Brasil, que apontam que medidas não privativas de liberdade devem ser priorizadas no julgamento de casos de mulheres infratoras.
As informações são da Agência Brasil.
Rio tem média de três PMs mortos por semana em 2017.


Morreu ontem de manhã em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, o sargento Fábio José Cavalcante e Sá. Foi atingido na cabeça em frente à loja dos pais. É o 100.º policial militar morto no Rio neste ano - três por semana ou um a cada 57 horas. Em cenário de escalada da violência, a categoria reclama da falta de apoio do Estado - desde a má condição dos equipamentos até o escasso suporte para agentes feridos.
Segundo um amigo da família, os bandidos dispararam mais de 30 vezes contra a vítima - o que faz ele questionar a hipótese de tentativa de assalto. O pai do PM de 39 anos - mais de 15 de corporação - estava presente no momento do crime e tentou salvá-lo, pedindo para que não atirassem. Em choque, o pai teve de ser internado. Morador de Magé, também na Baixada, Cavalcante e Sá deixa mulher e um filho de sete anos.
"Parece que a gente está numa fila esperando nossa vez", diz a cabo Flávia Louzada, 36. Conhecida por ser a única PM na ocupação de 2010 do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio, ela não esconde o medo de sair para trabalhar todo dia. Há 10 anos na corporação, ninguém em sua casa dorme até que chegue. "A gente sai de casa como se fosse a ultima vez." Sua relação próxima com a violência começou cedo, aos 11 anos, quando sua mãe, professora, foi morta por um aluno.
Flávia criou, há seis anos, a ONG A Vida do Policial é Sagrada como Toda Vida É, que auxilia famílias de PMs mortos e agentes feridos em serviço. Dos cem neste ano, a maioria não estava no trabalho - 59 de folga e outros 20 eram reformados. Em todo 2016, foram 146.
"Damos assistência a essas pessoas que, por causa da burocracia, ficam abandonadas à própria sorte", diz. A ajuda envolve doação de insumos hospitalares, próteses e até ajuda em funerais. "Este ano mesmo, um policial teve a perna amputada no Alemão, em serviço na UPP (Unidade de Polícia Pacificadora). Jogaram granada nele, e o Estado não teve nem como pagar a prótese. Nós pagamos com doação", afirma Flávia.
"Costumam dizer que a polícia é o braço armado do Estado. Somos o braço amputado do Estado, porque ele nos virou as costas. Antes mesmo da crise não tínhamos a assistência que merecíamos", desabafa.
Para Flávia, a PM "está sucateada", sem viaturas e armamentos em boas condições. "Para ser ter ideia da contradição, a cabine da PM em Copacabana, na sem zona sul, é blindada e as de dentro das UPPs não são, não têm janela nem banheiro."
Na semana passada, ela foi ao enterro de uma colega, morta em assalto. "Pensei: será que amanhã sou eu neste caixão?
Outro motivo de queixa é o baixo salário, além de atrasos. O sargento Edson (nome fictício), de 44 anos, acredita que a PM não tem "um pingo de valor" para Estado ou sociedade.
"Venho de família de quatro irmãos policiais. Perdi um deles há 20 anos, e mesmo assim fiz concurso, escondido da minha mãe. Agora, o caçula também fez concurso - mais uma vez escondido. Passou, mas não foi chamado ainda por causa da crise. Tomara que não entre. Minha mãe tem os joelhos marcados. É o dia inteiro ajoelhada fazendo novena por nós", conta.
Há 19 anos na corporação, ele atua em uma UPP e já foi baleado na perna. "Os traficantes fazem 'tiro ao pato' com a gente. As Forças Armadas vêm e não resolvem, porque não têm prática alguma de guerrilha urbana."
Em julho, o governo federal enviou 8,5 mil militares para o Estado. Eles têm ajudado as polícias Civil e Militar em operações, com foco em apreensão de armas e na prisão de líderes de facções de tráfico de droga.
Reações
Ontem, o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), lamentou o 100.º morto, em nota. "Um criminoso que porta fuzil e mata policial deve ser tratado como terrorista, e o Estado defende o endurecimento da legislação penal."
O comandante-geral da PM, coronel Wolney Dias, também se manifestou em nota. "Não somos números. Somos cidadãos e heróis". Procurada sobre as críticas dos agentes ouvidos pelo Estado, a Secretaria de Segurança Pública não respondeu.
Fonte: cgn.


Lula diz que 'canalhas' da Lava Jato não acharam 'coisa errada' contra ele.


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou no discurso em João Pessoa, que nenhum "canalha" teve coragem de apontar "nada errado" que ele fez em sua vida e que a operação Lava Jato "derrubou" todos do PSDB. O discurso foi feito em praça pública após receber o título de cidadão pessoense, concedido em 1997.
"Já tenho 20 horas gravadas de Jornal Nacional; dezenas de capas de revistas; já tenho dezenas, dezenas, centenas de páginas de jornais, entrevistas de rádio, e, até agora, nenhum canalha teve coragem de dizer que teve uma coisa errada na minha vida", disse.
"Já foram na Suíça, na Tailândia, na Índia, em Nova York. Vasculharam dinheiro. Eu desafio o Ministério Público, juiz, e Polícia Federal a mostrar um centavo que tenha sido ganho de forma ilegal. Eu tenho compromisso de vida. Caráter a gente não compra, não tem para vender no mercado, nem no sacolão, nem no melhor shopping, adquire no berço, vem da educação de pai ou de mãe, não se aprende em universidade. Nasce com cada um", afirmou o petista.
Lula foi condenado pelo juiz Sergio Moro, responsável pela Lava Jato em primeira instância, a nove anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A defesa do ex-presidente já recorreu. Se Lula for condenado em segunda instância, pode ficar fora da disputa eleitoral do próximo ano com base na Lei da Ficha Limpa.
No discurso mais duro que fez até agora contra a Lava Jato durante a caravana que faz pelo Nordeste, Lula também atacou o PSDB. "Eles estão julgando não é o Lula, porque eles sabem quem pegou dinheiro. Os tucanos que eram super corretos, bastou um tiro de garrucha e caiu toda revoada de tucano", disse o presidente.
Políticos tucanos, como o presidente licenciado do partido, Aécio Neves (PSDB-MG), também são investigados pela Lava Jato.
Para o ex-presidente, o direito de defesa dos investigados da operação está sendo cerceado.
"Essa gente já está com três anos de operação. Já prenderam governador, muitos empresários. O que defendo para todo mundo é o que defendo para mim: todo mundo é inocente até que se prove o contrário", disse.
Lula ainda comparou a situação atual com o período do escândalo do mensalão, em 2005, quando estava na presidência.
"Hoje tenho consciência do que está acontecendo. Se não barrarem a minha candidatura, eles não têm como explicar o golpe. Vão ter de trabalhar muito. Como fiz em 2005, quando tentaram fazer a mesma coisa. Lembro que disse aos empresários: essa elite levou Getúlio Vargas à morte, não deixou o João Goulart governar, não queria deixar o Juscelino tomar posse. Eu não tenho vocação, nem de Juscelino, nem Getúlio, nem de João Goulart. Eu não tenho para onde ir que não seja as ruas desse país", afirmou.
O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), também criticou a Lava Jato e defendeu Lula.
"Na política, tem muita gente safada, muita gente que merece estar atrás das grades. Condenam sem ter uma única prova, enquanto ladrões estão soltos e processos não andam. Querem que o povo brasileiro não tenha uma alternativa popular para derrotar as elites", disse.
Nesse domingo Lula ainda realiza um ato com o tema água em Campina Grande (PB). Em seguida, segue para o Rio Grande do Norte, onde visitará Currais Novos e Mossoró.
Fonte: Cgn.
Venezuela não tem como pagar comida e culpa Trump.


A presidente da Assembleia Nacional Constituinte (ANC) da Venezuela, a chavista Delcy Rodríguez, disse hoje (27)  que seu país não tem como pagar alimentos e medicamentos após o decreto assinado na sexta-feira (25) pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.
"Temos barcos na costa carregados com medicamentos e com alimentos, mas a Venezuela não tem como fazer o pagamento desses bens essenciais para a população venezuelana. Por que? Porque há um bloqueio financeiro contra o país", disse Delcy em uma audiência da ANC realizada com a Comissão da Verdade.
A ex-chanceler venezuelana afirmou que, com o decreto, Trump "acaba de formalizar o bloqueio financeiro contra a Venezuela" para levar o país "a uma interrupção dos pagamentos internacionais a fim de intensificar a agressão econômica contra o povo venezuelano".
Na última sexta-feira, Trump assinou uma ordem executiva na qual proíbe as "negociações em dívida nova e capital emitida pelo governo da Venezuela e a sua companhia petroleira estatal", nas primeiras sanções ao sistema financeiro venezuelano.
Proibições do governo dos Estados Unidos
A medida, anunciada pela Casa Branca, proíbe também as "negociações com certos bônus existentes do setor público venezuelano, bem como pagamentos de dividendos ao governo da Venezuela".
Delcy reiterou que o governo venezuelano prepara uma resposta "recíproca" para o "bloqueio financeiro" americano.
Há três anos, a Venezuela atravessa uma escassez de medicamentos e alimentos básicos, como a farinha de grão, de milho, azeite, açúcar, entre outros.
Além das restrições financeiras, os Estados Unidos também anunciaram sanções a funcionários venezuelanos em uma nova mostra de pressão sobre Caracas, após a instauração da Assembleia Constituinte, que o governo americano considera "ilegítima".
As informações são da Agência Brasil.
Venezuela realiza exercício militar para desafiar Trump.


O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, convocou neste milhares de soldados e civis armados para dois dias de exercícios militares em resposta a "ameaça" do governo de Donald Trump, um dia após sanções dos EUA contra o setor petrolífero venezuelano.
"As pessoas e as FANB (Forças Armadas Nacionais Bolivarianas) assumem a defesa do território e da soberania", declarou Maduro numa rede social.
Os ensaios estavam previstos já há duas semanas, depois de Trump afirmar que uma intervenção militar não estava descartada entre as opções para resolver a crise venezuelana.
Caracas diz que 200 mil integrantes das FANB e 700 mil civis de milícias chavistas participarão das atividades.
O ministro da Defesa, Vladimir Padrino López, inaugurou os exercícios neste sábado em uma base em Macarao, onde acompanhou um treino de atiradores de elite.
Em praças de Caracas, civis de milícias chavistas fizeram treinamentos com armas e simularam situações de combate. A embaixada dos EUA advertiu os americanos que residem na Venezuela contra as manobras, alertando para o risco no envolvimento de civis armados.
Padrino afirmou que neste domingo (27) ocorrerão manobras de combate com artilharias e tanques.
Para analistas locais, Maduro tenta passar, com os exercícios, uma imagem de unidade dos militares e de lealdade ao regime.
No início de agosto, 20 homens, entre eles três oficiais, atacaram uma base militar estratégica em Valencia (180 km a oeste de Caracas) e roubaram armas. Líderes da operação, na qual dois dos rebeldes morreram, foram capturados.
O episódio, embora sem participação direta de altos oficiais, foi um sinal de que há fissuras dentro das forças militares venezuelanas.
Fonte: Cgn.

Lula recebe tratamento de chefe de Estado durante caravana no Nordeste.


Noite de domingo. Seis carros de polícia acompanham a chegada de uma comitiva a um hotel na praia do Atalaia, em Aracaju. O acesso a um quarteirão é fechado, enquanto a via principal é parcialmente bloqueada. Há plantão policial à porta do hotel. O hóspede é o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
O bloqueio de ruas, escolta policial e jantares em residências oficiais dos governadores marcaram os nove primeiros dias da caravana que Lula protagoniza pelo Nordeste.
Longe do inverno de São Paulo, o ex-presidente petista recebeu de governadores tratamento conferido a chefes de Estado durante sua passagem por Bahia, Sergipe, Alagoas e Pernambuco.
Em Sergipe, 30 policiais militares foram destacados para a escolta do ex-presidente. Segundo a Folha apurou, a equipe de segurança do governador do Estado, Jackson Barreto (PMDB), é menor, de cerca de seis agentes.
Durante os dois dias da passagem do político por Sergipe, os 30 policiais se revezavam em duas equipes: dez agentes vistoriavam o local visitado antes da chegada de Lula e os demais o acompanhavam durante a atividade.
Um ônibus do Batalhão de Choque ficava em ruas vizinhas ao local reservado aos atos políticos para que fosse acionado em caso de emergência. Nas rodovias, a caravana também teve suporte da Polícia Rodoviária Federal. Em zigue-zague, um camburão impedia que os motoristas ultrapassassem o comboio, enquanto um policial gritava "saia da célula".
Em Sergipe, Lula jantou na residência oficial do governador. Na Bahia, ele e sua comitiva foram recepcionados duas vezes pelo governador Rui Costa (PT): em jantar e também em um café da tarde.
Além do forte policiamento, Lula teve um carro de apoio oferecido pelo Estado durante sua passagem pela Bahia. Ele também participou de ao menos duas atividades copatrocinadas pelo governo de Costa. No sábado, após participar de um reunião com o governador e prefeitos do Estado, o ex-presidente foi o convidado de honra em um ato em defesa das políticas públicas para o semiárido e a agricultura familiar.
O ato teve apoio da Secretaria de Desenvolvimento Rural. Organizadora do evento, a Unicafes, uma união de cooperativas agrárias, presta serviço de assistência técnica ao governo da Bahia. Ano passado, recebeu três motocicletas das mãos do governador.
Ao discursar para produtores rurais, Lula se comparou a um galo de briga. Na véspera, fez uma palestra durante um encontro da juventude realizado em praça pública no município de Cruz das Almas.
Anfitrião do encontro –que também teve apoio do governo do Estado–, o prefeito de Cruz das Almas, Orlandinho, afirmou em discurso que seus adversários o acusaram de uso da máquina em benefício de Lula.
Orlandinho, que é petista, disse, então, que o único gasto da prefeitura para a realização do evento foi para fornecimento de luz e som. Afirmou ainda que, se fosse necessário, poderia apagar a luz. E os militantes, segundo ele, poderiam fazer "uma vaquinha" para cobrir os gastos com som.
TRÂNSITO FECHADO
Quatro carros da Polícia Militar alagoana, além da Polícia Rodoviária Federal, acompanharam Lula na saída do Estado rumo a Pernambuco. Para a realização de um encontro com sindicalistas, a avenida da Paz, em Maceió, teve o trânsito fechado.
Em Pernambuco, os policiais militares chegaram em dois ônibus à cidade de Ipojuca para ato com trabalhadores do porto de Suape. A segurança foi reforçada pela guarda municipal. A prefeita, a petista Célia Sales, também participou do ato.
Em João Pessoa, agentes vistoriaram a Câmara Municipal, onde seria realizado neste sábado (26) uma homenagem a Lula. O evento foi, no entanto, transferido para uma área pública.
Pela lei, todo ex-presidente tem direito a quatro servidores para garantia de sua segurança, além de dois carros com motorista. Procurados pela reportagem, os governos estaduais não se manifestaram sobre a organização de estruturas de segurança para a caravana de Lula.
A Secretaria de Comunicação de Pernambuco informou que a Casa Militar do Estado recebeu um pedido da Secretaria-Geral da Presidência, responsável pela segurança de ex-presidentes.
Além da guarda pessoal de Lula, seguranças do PT e da CUT foram escalados para a proteção de Lula ao longo do percurso. Algumas atividades ou detalhes da agenda do ex-presidente só são divulgados horas antes de sua realização.
Uma das recomendações feitas ao petista foi para que não ocorressem paradas na estrada sem que estivessem previamente programadas. Simpatizantes do ex-presidente têm, no entanto, esperado à beira de rodovias pela passagem dele. Não são raros os casos em que Lula deixa o ônibus para ouvir seus admiradores.
Fonte: Cgn.