Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

quinta-feira, 2 de março de 2017

Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.


Suspeitos de tentativa de assalto em Palmital e Santa Maria do Oeste são presos em Pitanga. 


No dia 01 mar. 17, às 18h00min, a equipe do serviço velado, com apoio de um soldado, deslocavam até a localidade de Catuporanga pela PR -487, Área Rural – Pitanga-PR, Com intuito de realizar a busca de um foragido da justiça, quando na ponte do Rio Vorá, visualizaram 2 veículos e 4 pessoas em atitude suspeita, sendo que na tentativa de aborda-los 1 (um) dos indivíduos se evadiu em meio a um matagal, não sendo possível localizá-lo. Foi solicitado apoio a equipe da ROTAM, a qual estava nas proximidades e da equipe De Nova Tebas. Durante as buscas nos veículos, as equipes encontraram 4 coletes balístico, 1 marreta, 2 lixadeiras com 22 discos de corte, 2 alavancas, 1 chave de fenda grande, 2 carrinhos para transporte, diversos objetos pessoais, como roupas, travesseiros, comida e mochilas. Os abordados foram identificados, sendo que um deles (41), já tinha várias passagens pela Polícia, pelos crimes de furto à agência bancária (caixas eletrônicos) e receptação de veículo roubado, o qual estava com a chave do veículo VW/Saveiro no bolso da calça. O outro abordado (31), o qual participou da ação a explosão a caixas eletrônicos na cidade de RenascençaPR no ano de 2013, juntamente com seu irmão. Outro abordado (22), já foi preso pelo crime de furto na cidade de Joinville-SC, e se encontrava em liberdade provisória; outro (35), se evadiu da equipe, mas deixou seus documentos pessoais dentro de um dos veículos, sendo consultado pelo Sistema e reconhecido pelas fotos do sistema prisional e pelos Policiais, sendo que este conta com inúmeras passagens pelos crimes de furtos e roubos. Estes são suspeitos de terem participado de várias ações criminosas como os as tentativas de furtos as agências bancárias de Palmital e Santa Maria do Oeste, bem como serem participantes da quadrilha desarticulada na cidade de Faxinal-PR neste final de semana. Os veículos foram identificados como um Renault/Clio na cor preta e uma VW/Saveiro também na cor preta, o qual estava com placas adulteradas, sendo que se tratava de um veículo com alerta de roubo na cidade de Joinville-SC. Ainda os telefones celulares dos autores foram apreendidos, para serem encaminhados para perícia. Os envolvidos, juntamente com os veículos e objetos, foram encaminhados até a 45ªDRP. 

Fonte Polcia Militar

Dia 08 de março terá uma manifestação pacifica contra a PEC 287 e comemorar o dia internacional da Mulher em Pitanga.


No dia 08 de Março será feita uma manifestação em Pitanga contra a PEC 287 e comemorar o dia internacional da Mulher, essa é uma luta aonde todos devem participar, pois a PEC 287 meche com todos os Brasileiros. Será feita uma caminhada que sairá as 9:00 Horas de frente da Prefeitura de Pitanga e seguira até o INSS da Cidade contamos com a presença de todos os moradores.
Estaremos postando durante a semana panfleto da Frente Brasil Popular a favor da manifestação contra a PEC e esperamos uma presença maciça das mulheres pelo dia internacional delas que também estarão apoiando a manifestação sua presença é muito importante.
Fecha abaixo umas das mudanças da regra da previdência.


Rapaz fica em estado grave ao colidir moto contra colheitadeira em Pitanga.


 Um rapaz de 19 anos teve ferimentos graves ao colidir a moto que conduzia contra uma colheitadeira no início da noite dessa terça feira (28), em Pitanga.
O acidente foi registrado pelo Corpo de Bombeiros às 18h36, nas proximidades do Rio XV de Baixo. No local, o jovem Antônio Marcos Lopes, de 19 anos, bateu de frente a moto Honda NX Broz contra uma colheitadeira.
Antônio Marcos foi encaminhado ao Hospital São Vicente de Paulo, em Pitanga, em estado grave, com risco à vida. Devido à gravidade dos ferimentos, ele foi transferido para um hospital em Guarapuava.

Fonte Redesul

Palmital - MENORES estavam furtando escola mas Policia Militar impede a ação dos COITADINHOS.



No dia 01 de março de 2017, em patrulhamento próximo ao Colégio João Cavali da Costa, a equipe se deparou com alguns objetos deixados na calçada, suspeitando da situação foi realizada a averiguação e constatado tratar-se de um rádio Quanta e um rádio Philips dentro de uma mochila a qual continha ainda um aparelho celular LG e um aparelho celular Samsung. 

Ao lado da mochila foi ainda encontrado duas caixas de jogo banco imobiliário da Estrela. Observando o colégio foi possível ouvir pessoas andando dentro do local, em ato contínuo em contato com a Diretora, a mesma abriu o portão do colégio e reconheceu os objetos como de propriedade do colégio. 

Foi então averiguado a situação e constatado que a sala das pedagogas estava revirada. Feito buscas próximo ao local da ocorrência, a equipe deparou-se com dois adolescentes em atitude suspeita os quais se queixaram de furto dos celulares referidos acima, indagados sobre o fato os mesmos entraram em contradição e acabaram assumindo a autoria do furto dos objetos do colégio. Os menores foram entregues a Conselheira Tutelar.

Fonte Olho Aberto

Vítima de acidente na BR 277 é de Guarapuava.

                                       
Mateus Zanini, de 20 anos, era o condutor do veículo Celta, que colidiu frontalmente com um caminhão com placas de São Cristóvão do Sul, Santa Catarina. O acidente aconteceu no quilômetro 258 na BR 277, em Irati.
A vítima foi identificada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Irati, por meio dos documentos de Mateus, que estava em baixo do banco do carro.
O motorista do Celta seguia sentido Irati/Guarapuava e o caminhão estava seguindo sentido Guarapuava/Curitiba.

Fonte Redesul

Caminhão tomba na PR 317 com a força do vento

Caminhão tomba na PR 317 com a força do vento

O temporal que passou pela região de Assis Chateaubriand e Toledo tombou várias árvores por volta das 15h30 desta quarta dia 01, principalmente na região da Linha Boe Caé. 

Além das árvores, postes também foram derrubados com a força do vento e um caminhão tombou na PR 317. 

O trabalho foi demorado até que os bombeiros resolvessem a situação da via, com a limpeza, para evitar acidentes de trânsito. 

A PRE (Polícia Rodoviária Estadual) de Assis Chateaubriand também foi acionada e prestou apoio até que o serviço fosse concluído. 

Além da rodovia, os Bombeiros de Assis atenderam um destelhamento de uma casa localizada na Rua Espírito Santo, 6273, no Jardim Progresso, cruzamento com a Avenida Tupãssi. Apesar do susto, ninguém se feriu. (Com Radar BO)
Fonte Portal Cantu

No Paraná, 82 mil podem perder o título de eleitor.


Mais de 82 mil paranaenses podem ter o Título de Eleitor cancelado por não terem votado, nem justificado a ausência nas últimas eleições, segundo dados oficiais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O Paraná foi o quinto Estado com maior número de ausências sem justificativa, atrás apenas de São Paulo (529.818), Rio de Janeiro (261.335), Minas Gerais (175.020) e Bahia (147.499). Em todo o País, quase dois milhões de eleitores estão nessa situação.
Somente em Curitiba, 23.163 eleitores deixaram de votar ou não justificaram a ausência nas últimas três eleições. Desde o último dia 22, os cartórios eleitorais em todo o país passaram a publicar as relações de eleitores que se ausentaram nas últimas três votações e que podem ter o Título de Eleitor cancelado.
A lista com o nomes fica disponível nos cartórios eleitorais por, no mínimo, dez dias, com publicidade nos meios de comunicação. Os partidos políticos também devem ser informados. Os eleitores que constarem na relação de faltosos devem comparecer ao cartório eleitoral no período de 2 de março a 2 de maio de 2017 para regularizar sua situação. O cidadão deverá apresentar documento com foto que comprove sua identidade, título eleitoral e comprovantes de votação, de justificativa e de recolhimento de multa ou de dispensa de recolhimento.
O não comparecimento para comprovação do exercício do voto, da justificativa de ausência ou do pagamento das multas correspondentes implicará o cancelamento automático do Título de Eleitor, a ser efetivado de 17 a 19 de maio deste ano. Cada turno do pleito é considerado uma eleição e a Justiça Eleitoral não expedirá nenhuma notificação ao eleitor informando sobre a pendência no cadastro eleitoral.
DESINTERESSE
No primeiro turno da eleição para prefeito de Curitiba em 2016, 211.952 eleitores da Capital paranaense, ou 16,44% do total não apareceram para votar, contra 106.659 ou 8,55% quatro anos antes. Outros 96.901 eleitores, ou 9% anularam o voto, contra 56.141 ou 5,26% em 2012, um aumento de 71%. Já os votos em branco cresceram de 34.957 ou 3,27% para 51.495 ou 4,78% do total, um aumento de mais de 47%. A soma de votos brancos, nulos e abstenções chegou a mais de 360 mil, número superior aos 356 mil votos obtidos pelo prefeito eleito Rafael Greca (PMN), que foi o candidato mais votado para a prefeitura no primeiro turno.
O cenário foi ainda mais grave no segundo turno da disputa na Capital. As abstenções, votos brancos e nulos, quando somados, chegaram a quase 420 mil votos. O índice de abstenção atingiu mais de 20%. Os votos nulos também tiveram leve alta em relação ao primeiro turno, totalizando 11,4%. Os votos em branco praticamente não tiveram alteração — 4,3%.
Em todo o País, o número de eleitores que não compareceram às urnas no segundo turno das eleições municipais, somado aos votos brancos e nulos, foi de aproximadamente 10,7 milhões de pessoas. Ao todo, 57 cidades tiveram segundo turno, número superior ao de 2012, quando 50 municípios passaram por uma segunda rodada de votações. Entre uma eleição e outra, o número de eleitores que foram às urnas nessa etapa cresceu 3,97%.
O número, segundo o TSE, corresponde a 32,5% dos 32,9 milhões de eleitores aptos a votar. No segundo turno das eleições municipais de 2012, o número foi menor, de 8,4 milhões (26,5% dos 31,7 milhões de eleitores).

Fonte Redesul

Pré-candidato, Lula quer lançar ‘programa de emergência’ para Brasil sair da crise.

Resultado de imagem para lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva prepara uma plataforma econômica para apoiar sua pré-candidatura ao Planalto. Mesmo correndo o risco de ficar inelegível se for condenado em segunda instância, pois é réu em cinco ações, Lula avalia que o PT precisa se contrapor com mais vigor ao governo Michel Temer, lançando uma espécie de “programa nacional de emergência” para o país sair da crise.
O termo foi usado pelo próprio PT em fevereiro do ano passado, quando o partido apresentou à então presidente Dilma Rousseff uma lista com 22 sugestões de mudanças na economia.
Com um discurso em defesa de novas eleições diretas e disposto a antecipar o lançamento de seu nome ao Planalto, Lula tem aparecido em vídeos dizendo que Temer “só sabe cortar”. O foco de sua plataforma para 2018 vai na linha de que o País não conseguirá reduzir o número de 12,9 milhões de desempregados se não ampliar o crédito para a produção e o consumo.
Entre as propostas que Lula e a cúpula do PT defendem para enfrentar a crise estão a criação de um Fundo de Desenvolvimento e Emprego, reajuste de 20% nos valores do Bolsa Família e aumento real do salário mínimo, além da correção da tabela do Imposto de Renda, com teto de isenção superior ao atual.
Há um ano, o PT pressionou Dilma para que usasse parte das reservas internacionais na formação do Fundo de Desenvolvimento. Ela não concordou.
Foi no governo Dilma que a economia do País teve o seu pior desempenho. O ex-presidente sempre quis, sem sucesso, que ela nomeasse o atual ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que comandou o Banco Central nos dois mandatos de Lula, de 2003 a 2010.
Na lista dos economistas com quem Lula sempre conversa constam Luiz Gonzaga Belluzzo e Nelson Barbosa, ex-ministro da Fazenda e do Planejamento na gestão Dilma. O petista também ouvia Antonio Palocci, titular da Fazenda de 2003 a 2006 e chefe da Casa Civil em 2011. Palocci está preso desde setembro, acusado de receber propina para favorecer a Odebrecht.
Em consonância com Lula, a bancada do PT no Senado também apresentará até abril um programa emergencial para a economia. “Estamos à beira de uma convulsão social”, disse o senador Lindbergh Farias (PT-RJ).
Fonte Banda B

Janot pede para Aécio depor sobre esquema de corrupção em Furnas no STF.


O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, que sejam tomados os depoimentos do presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), do ex-ministro José Dirceu, do senador cassado e delator Delcídio Amaral (sem partido-MS) e do ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira sobre a existência de um suposto esquema de corrupção em Furnas. Caso Gilmar, relator do inquérito no STF, autorize a convocação, será a primeira vez que Aécio vai depor sobre o caso da estatal federal de energia.
“Os elementos informativos já reunidos nos autos apontam para a verossimilhança dos fatos trazidos pelos colaboradores (uma suposta partilha de propina entre políticos) e denotam a necessidade de aprofundamento das investigações, notadamente quanto ao envolvimento de Dimas Fabiano Toledo (ex-diretor de Engenharia da estatal) no evento criminoso e a sua relação com o senador Aécio Neves”, escreveu Janot no pedido protocolado no STF na quinta-feira passada, dia 23.
O procurador-geral requereu também a prorrogação do inquérito por mais 60 dias – a investigação foi instaurada em maio do ano passado e já fora prorrogada por 60 dias em novembro passado.
As primeiras denúncias sobre corrupção em Furnas surgiram na CPI Mista dos Correios, em 2005, por meio do ex-deputado e delator do Mensalão Roberto Jefferson. Janot pretende esclarecer a versão apresentada pelo delator e lobista Fernando Horneaux de Moura, que disse ter sido informado por Dirceu, em 2003, do pedido de Aécio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que Toledo fosse mantido no cargo de diretor.
Moura teria participado das discussões com o ex-ministro da Casa Civil e Pereira, ex-secretário-geral do PT, sobre o loteamento de cargos, incluindo as diretorias de estatais, como a Petrobras Segundo Moura, Toledo foi comunicado da permanência no cargo, em 2003. Toledo então teria definido a partilha da propina: um terço para o PT nacional, um terço para o PT paulista e um terço para Aécio. O ex-diretor e Aécio rechaçam a versão. Em acareação, Moura manteve seu depoimento, e Toledo o acusa de “mentiroso”.
Em dezembro passado, o tucano depôs à PF em outro inquérito, no qual é investigado por supostamente atuar para “maquiar” dados da CPI que poderiam implicar tucanos. De todos os envolvidos no episódio, Dirceu, Pereira e Moura já foram denunciados na Lava Jato.
O inquérito contra Aécio foi aberto com base na delação de Delcídio. O senador cassado afirmou que “sem dúvida” o tucano teria recebido propina. O doleiro Alberto Youssef mencionou em sua delação premiada que Aécio dividia a diretoria de Furnas com o PP e teria recebido propina de cerca de R$ 4 milhões. Seu depoimento foi tomado em 2015, mas na época Janot considerou a versão baseada apenas no que ele teria ouvido dizer e arquivou a investigação contra o tucano. Posteriormente, o caso foi reaberto.
Nesse último requerimento, Janot escreveu que o inquérito apura influência do PSDB “na direção da empresa Furnas, juntamente com o Partido Progressista, no âmbito da qual recai a suspeita de pagamento de vantagens indevidas por empresas contratadas, a revelar possível participação de Aécio Neves em esquema de corrupção”.
Contradições
Moura, que cita o nome de Aécio, já chegou a ter seus benefícios cortados após mudar de versão sobre sua saída do País em 2005, no auge do mensalão. Na delação, para atenuar sua punição, ele afirmou em agosto de 2015 que “resolveu se mudar para Paris após receber a ‘dica’ de José Dirceu para ‘cair fora'”.
Em audiência com o juiz Sérgio Moro, da Lava Jato, no processo em que também é réu, ele apresentou uma versão diferente: “Depois que eu assinei que eu fui ler. Eu disse que foi o Zé Dirceu que me orientou a isso. Não foi esse o caso. Eu saí porque saiu uma reportagem minha na Veja, em março de 2005”.
Moura admitiu depois aos procuradores que mentiu na segunda versão e segue colaborando com as investigações. Os outros depoimentos de sua colaboração não tiveram alterações e são usados pelos investigadores.
Denúncia
Funcionário de carreira em Furnas, Toledo atuou como diretor de Engenharia entre 1995 e 2005 e já chegou a ser investigado em primeira instância a partir de 2005, quando a Polícia Federal no Rio instaurou um inquérito para apurar as denúncias de caixa 2 feitas por Jefferson.
O lobista Nilton Monteiro, um dos acusados de atuar no esquema, chegou a apresentar uma lista com nome de 156 políticos – mas a PF não constatou sua veracidade.
Em 2012, o Ministério Público Federal (MPF) no Rio apresentou denúncia contra 11 acusados de corrupção em dois contratos de termelétricas – em Campos dos Goytacazes e São Gonçalo -, incluindo Jefferson e Toledo. Em março daquele ano, porém, a Justiça Federal entendeu que o caso deveria ser remetido para a Justiça Estadual. Quatro anos depois, o caso foi arquivado em primeira instância, mas, em dezembro passado, o Ministério Público Estadual do Rio encaminhou a “lista de Furnas” para Janot.
O documento não é citado no pedido de prorrogação do inquérito contra Aécio, mas o procurador-geral pediu ao STF que sejam juntadas cópias da quebra de sigilo de Toledo, que tramitou em primeira instância na Justiça do Rio, além das investigações que foram realizadas pela Controladoria-Geral da União e pelo Tribunal de Contas da União sobre Furnas na época.
Defesa
Aécio Neves afirmou, por meio de assessoria de imprensa, que pedidos de prorrogação de prazo em procedimentos investigatórios são rotina. “A oitiva do senador, como é praxe, está prevista desde o início do procedimento”, diz nota enviada por sua equipe
O texto acrescenta que as novas diligências não guardam relação com o senador, “uma vez que se referem apenas à solicitação de cópias de documentos da empresa e oitivas de membros do PT”. A assessoria disse ainda que o senador “é o maior interessado na realização das investigações porque seu aprofundamento provará a absoluta correção de seus atos”.
Por sua vez, o advogado de Dimas Fabiano Toledo, Rogério Marcolini, divulgou nota afirmando que o ex-diretor de Furnas já foi inquirido pela Polícia Federal “pelo menos meia dezena de vezes” nos últimos dez anos e que “sempre foi absolutamente coerente ao narrar os fatos como aconteceram”.
“O senhor Fernando Moura, nas poucas vezes em que foi ouvido, já emendou sua versão diversas vezes, o que levou o próprio juiz federal condutor da Lava Jato a pôr em dúvida a sinceridade de sua delação”, disse Marcolini. Segundo ele, a “acareação realizada de surpresa foi a oportunidade para Toledo mais uma vez reiterar a veracidade do seu testemunho”.
O criminalista Luis Alexandre Rassi, que defende Silvio Pereira, diz que ainda não conversou com seu cliente sobre o caso, mas que a defesa vê com ressalva versões de Moura, “por causa de impropriedades no depoimento prestado por ele na ação penal em que Silvio responde na Lava Jato em Curitiba”. Os advogados de José Dirceu e Delcídio Amaral não foram localizados para comentar o caso.
Fonte Banda B