Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

segunda-feira, 4 de novembro de 2019

04/11/2019 *--* Deus é Fiel !!!!

Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.


Hoje é dia de entrega dos certificados dos melhores do ano do Funcionalismo Público de Santa Maria do Oeste não perca !!!!




Jovem de 34 anos morre afogado no Parque do lago em Pitanga


No dia 03 de novembro de 2019, às 10h20min, atendendo a uma solicitação, a equipe deslocou até o Parque do Lago, onde segundo o solicitante havia um corpo boiando no referido lago. Com a equipe no local foi confirmado o fato, sendo que já se encontrava presente o Corpo de Bombeiros, posteriormente identificado o corpo como sendo da pessoa de um masculino de 34 anos. Diante do fato foi isolado o local e informado a Policia Civil e acionado o IML, para os demais procedimentos cabíveis. 








Jovem de 27 anos é pego com cigarros paraguaios em Manoel Ribas !!!


  No dia 03 de outubro de 2019, por volta das 21h30min durante deslocamento na Avenida Brasil, próximo ao trevo de acesso ao município; momento em que foi avistado um veículo transitando na PRC 487 com características semelhantes a da prática do crime de contrabando; sendo realizada a abordagem a um veículo VW/ Saveiro Cross, o qual era conduzido por um masculino de 27 anos, sendo no interior do veículo localizado aproximadamente vinte caixas de cigarros de origem paraguaia, da marca Classic; ao ser indagado o condutor sobre tal mercadoria o mesmo relatou que estava transportando do município de Campo Mourão/PR para Araucária/PR e que estaria transportando para um terceiro, o qual distribui tal produto em Curitiba/PR e na região metropolitana. Diante dos fatos foi dado voz de prisão ao mesmo, sendo encaminhado a Delegacia de Polícia Federal de Guarapuava/PR para os demais procedimentos. Obs: Foi necessário o uso de algemas tendo em vista o fundado risco de fuga do conduzido. 

Fonte: Polícia Militar.


Mulher de 21 anos é violentamente agredida pelo ex-amásio.


Uma mulher de 21 anos foi violentamente agredida pelo seu ex-amásio quando estava em uma tabacaria na região central de Goioerê, por volta da uma hora da madrugada de domingo (3).

Ela foi encaminhada por amigos para o Pronto Atendimento da Santa Casa, onde recebeu cuidados médicos.

Conforme a vítima, ela estava na tabacaria com amigos, quando percebeu que no mesmo ambiente estava seu ex-amásio, Marcelo S.S.G., de 24 anos, de quem está separada há cinco meses.

O rapaz se aproximou dela e disse que era para a jovem sair e ir embora com ele. A moça disse que iria embora com seus amigos.

Após isso, a jovem saiu da tabacaria, quando o ex-amásio também saiu e a agrediu com um violento soco no rosto. Ela caiu e ele continuou a agredindo com chutes, enquanto ela estava caída no chão. Ele fugiu correndo depois das agressões.

A jovem sofreu lesões no rosto, cabeça, ombros, pernas e braços e foi socorrida, sendo encaminhada para o pronto atendimento da Santa Casa.

A equipe da Polícia Militar realizou rondas na tentativa de localizar o agressor, mas ele não foi encontrado.

Fonte: CGN.


Aos 91 anos, idoso realiza o desejo de voltar a estudar.


O senhor Pedro Américo, de 91 anos, está realizando o sonho de estudar e de quase concluir o ensino médio, depois de vários anos sem frequentar uma escola.

Ele é morador de Icaraíma e cursa o programa de Educação para Jovens e Adultos (EJA) no Colégio Estadual Desembargador Antônio Franco Ferreira da Costa, no período noturno.

A perseverança e determinação de Américo chama a atenção de alunos e professores.

O idoso ainda tem o sonho de cursar Direito após o ensino médio. “Quero ser promotor de justiça”, alega Américo, que já tem parentes e inclusive lhos que atuam nessa área. “Vejo eles fazendo as funções e tenho vontade de um dia ser um promotor também. Mas, vamos ver, quando eu terminar o ensino médio, se eu tiver saúde boa para tentar uma faculdade, quem sabe?!”

Hoje, na sala de aula, Américo é querido pelos companheiros de classe. Até pelos mais jovens. Para a professora Silvana, o idoso deve ser visto como uma referência para outras pessoas que sentem o desejo de estudar. “Nunca é tarde, tem que se esforçar, correr atrás. Eu só estudei depois de casada, então nunca é tarde para aprender. E o caso do Américo também comprova isso”, analiza a professora.

Fonte: CGN.


Identificadas as quatro vítimas do acidente na PR-281.


A Polícia Rodoviária Estadual divulgou o nome das vítimas que morreram no grave acidente de carro ocorrido na manhã deste domingo (03) na rodovia PR-281, próximo a São João.

As quatro vítimas de uma mesma família são: Rosana Fonseca, 39 anos, Marilene Poplaski Passos, 62 anos, Jocemar Ferreira Passos, 39 anos e Nadir da Rosa, 38 anos.

O veículo Gol com placas de São João que eles estavam saiu da pista e bateu contra uma árvore. Os quatro ocupantes morreram no local.

O acidente possivelmente ocorreu durante a madrugada, porém o carro com as vítimas foi encontrado somente por volta das 6 horas.

Fonte: PPNews. 


Motorista morre após batida contra trem.


Um motorista morreu após uma batida da Ecosport que conduzia contra um trem na Rodovia dos Minérios, em Almirante Tamandaré, região metropolitana de Curitiba. O acidente aconteceu por volta da 1h deste domingo no km 20 da rodovia. Uma passageira do carro também teve ferimentos e foi levada ao hospital.

Segundo o policia militar Correa, da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o veículo ia sentido Rio Branco do Sul. “No local, o condutor acabou morrendo, porque a pancada foi muito forte. Ele chegou a ser jogado para fora do veículo. Ninguém responsável pelo trem esteve no local”, descreveu à Banda B.

O corpo do motorista foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba (IML).

Fonte: BANDA B.


Caminhonete S-10 com cascavelenses capota na BR-369.


Um capotamento foi registrado neste domingo (03) por volta do meio dia, no KM 510 da BR-369, em Corbélia.

O cascavelense Tiago Almeida, suplente de vereador de Cascavel era um dos quatro ocupantes do veículo.

Ele encaminhou a imagem do acidente e disse que o motorista perdeu o controle da direção do veículo e capotou.

Uma equipe da Viapar, concessionária que administra a rodovia, foi acionada para registrar a ocorrência.

Apesar dos estragos, felizmente ninguém se feriu e apenas danos materiais foram contabilizados.

Fonte: CGN.


Prefeitura de Boa Ventura é oficializada quanto a devolução de valores de ex-secretário.


Trata-se de uma Notícia de Fato/Recomendação Administrativa, convertida em Inquérito Civil pelo MPPR através da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca do Município de Pitanga (Região Central do Estado do Paraná), no caso do ex-vereador Joanis Pereira Ferreia que foi nomeado para o cargo comissionado de Secretário Municipal de Obras, Transporte e Urbanismo, em 02 de janeiro de 2017, mesmo estando inelegível e proibido de exercer cargo de agente político.
No segundo documento com data de 8 de outubro de 2018, o MPPR estabeleceu um prazo de 15 dias para que o Prefeito Municipal Edson Flávio Hoffmann exonerasse o secretário, o mesmo sendo exonerado na sequência.

Em outro documento do MPPR com data de 25 de abril de 2019, o Inquérito Civil nº 01.12.18.000189-6 foi instaurado após a constatação de que os valores não estavam sendo restituído por parte do ex-secretário Joanis Pereira Ferreira, o que levou ao MPPR a notificar em via de ofício o Município de Boa Ventura de São Roque, estipulando um prazo de 15 dias para que encaminhasse provas de que o mesmo teria restituído integralmente os valores recebidos da período em que exerceu a função da Secretário Municipal. Os valores poderiam ser pagos em (6) parcelas.

Em um novo e último documento com data de 24 de junho de 2019, o MPPR após ciência de que Joanis Pereira Ferreira não havia cumprido a recomendação na questão da devolução dos valores, oficializou novamente o Município de Boa Ventura de São Roque para que no prazo de 15 dias procurasse o ex-secretário a fim de cobrar o cumprimento da restituição e encaminhando cópia de comprovante no caso se houve o pagamento.

Joanis Pereira Ferreira ficou inelegível em 2016, quando a Justiça encontrou irregularidades insanáveis nas contas que configuram ato dolo de improbidade administrativa, quando o mesmo estava como Presidente da Câmara Municipal de Vereadores.

Mesmo estando inelegível, Joanis foi nomeado Secretário de Obras, Transporte e Urbanismo naquele município e mantido no cargo ainda que instado pelo MPPR

Fonte e Fotos: Blog Central WEB.


Colegiado analisa ação de juiz contra declarações de Gilmar Mendes.


A 1ª Turma Recursal da Justiça Federal do Paraná colocou em pauta para a sessão da próxima quinta-feira, 7, uma ação na qual a União foi condenada a indenizar, em R$ 20 mil, o juiz Marcos Josegrei da Silva responsável pela Operação Carne Fraca – deflagrada por ordem do magistrado pela Polícia Federal em março de 2017 para investigar suposto esquema de fraudes no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento envolvendo alguns dos maiores frigoríficos do País.

A sentença contra a União, proferida em maio em primeira instância, é decorrente de críticas do ministro do STF Gilmar Mendes, que chamou o magistrado de “ignorante, sem qualificação, imbecilizado, analfabeto voluntarioso, inimputável e estrupício”.

O valor da indenização deverá ser ainda corrigido com juros de 1% ao mês desde a data da “última ofensa” – 14 de agosto de 2018, diz sentença de primeiro grau. Na petição inicial, Josegrei indicava que algumas colocações de Gilmar, feitas durante julgamento no STF, “extrapolavam os limites aceitáveis da crítica”.

O magistrado alegou que a Lei Orgânica da Magistratura (Loman), de 1979, e o Código de Processo Civil dispõem que o juiz responderá por perdas e danos quando proceder com dolo e pedia indenização de R$ 50 mil da União.

Em defesa, a Advocacia-Geral da União indicou que Josegrei assumiu a condição de pessoa pública e assim estaria “suscetível a críticas das mais diversas naturezas”.

Segundo a sentença, a AGU ainda abordou os efeitos da Operação Carne Fraca na economia e alegou que o ministro do STF sempre comentou as consequências da atuação profissional de Josegrei, “sem jamais fazer qualquer consideração sobre sua pessoa ou vida privada”.

A decisão de primeira instância, da juíza Giovanna Mayer, da 5ª Vara Federal de Curitiba, pondera que “o magistrado, como agente público, tem poder, para julgar, mas o mesmo não é irrestrito e está sujeito a limites”.

Ao avaliar o primeiro caso, referente a julgamento em que os ministros do Supremo discutiam a competência do juízo de primeiro grau para apreciar as ações cíveis de improbidade, Giovanna considerou que Gilmar Mendes fez “crítica depreciativa sobre o trabalho de Marcos Josegrei fora dos autos”.

A magistrada indicou que o ministro chamou o juiz da Carne Fraca de “ignorante, sem qualificação, imbecilizado, analfabeto voluntarioso e inimputável” e que, mesmo que não houvesse menção direta ao nome de Josegrei, seria possível identificá-lo, “uma vez que não havia outro responsável pela Operação”.

“A crítica, portanto, foi proferida fora dos autos, o que configura um ato contrário ao dever prescrito na Loman.”

Já com relação ao segundo caso, no qual o ministro se pronunciou em ação sobre “remédio constitucional referente à decretação da prisão preventiva dentro da Operação Carne Fraca”, Giovanna considerou que a crítica foi feita dentro dos autos, mas, segundo ela, Gilmar Mendes teria ferido outro artigo da lei dos juízes.

A magistrada fez referência a dispositivo que fala que é dever do magistrado “tratar com urbanidade as partes, os membros do Ministério Público, os advogados, as testemunhas, os funcionários e auxiliares da Justiça”.

Ela registrou ainda um artigo do Código de Processo Civil, que diz: “é vedado às partes, a seus procuradores, aos juízes, aos membros do Ministério Público e da Defensoria Pública e a qualquer pessoa que participe do processo empregar expressões ofensivas nos escritos apresentados.”

Na avaliação de Giovanna, as críticas de Gilmar Mendes poderiam ser feitas “de maneira respeitosa, mas não foi o que aconteceu – o ministro nominou o juiz e o chamou de estrupício”.

“A prática demonstra que quando uma decisão é questionada, criticada ou reformada, usa-se expressões como “decisão teratológica”, “não andou bem o juiz”, “o julgamento foi precipitado”, “a decisão é temerária”, etc. Até mesmo por uma questão de educação e respeito com os outros, não se pessoaliza a crítica. Prezar pela institucionalidade do País é também tratar com respeito todos aqueles que trabalham – bem ou mal – para o funcionamento das instituições”, concluiu a juíza.

Fonte: CGN.