Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

13/08/2018 - DEUS É FIEL !!!!

Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.


Primo de Carro atropela primo com moto em Pitanga. 


Segundo solicitante, ele estaria conduzindo sua motocicleta pela estrada do rio do meio de cima, e seu primo que estava conduzindo um veículo e veio a atropela-lo. A equipe fez patrulhamento no intuito de localizar o condutor, porém não obteve êxito. A equipe deslocou até sua residência do solicitante sendo encaminhado ele e sua esposa até o hospital para atendimento. Foram orientados. 

Fonte: Polícia Militar.


Medalhista Erik de Santa Maria do Oeste, ganha mais uma medalha. ASSISTA AO VÍDEO !!!


Mais uma vez o Blog do Beto, tem a honra de poder dizer aqui sobre mais uma conquista de um morador santa-mariense, o Erik mais uma vez conquistou mais uma medalha de prata na final dos jogos escolares. Agora ele já tem 1 ouro, 3 prata e 1 bronze na final.

Na foto abaixo está Vera Puretz, responsável pelo esporte no NRE de Pitanga.


O Blog do Beto gostaria de mais uma vez dar os Parabéns ao Erik por mais está conquista levando o nome de nossa amada cidade aos pódios, estendemos também os nossos Parabéns aos Professores do Erik e familiares. 



Fonte: Redação do Blog do Beto por Lucas Gonzaga.


Xbox 360 e celular são furtados em Pitanga e suspeito é o vizinho. Entenda o caso.


  No local a equipe entrou em contato com a Solicitante a qual relatou que chegou em sua residência seu vizinho para pedir limão que esta possui em seu quintal e que ao deslocar para coletar os limões, esta ouviu um barulho no interior de sua residência e verificou que seu vizinho já não estava mais em frente a sua residência e que alguns objetos (vídeo game e celular) foram furtados, momento em que esta deslocou até a residência de seu vizinho e foi atendida pela esposa do mesmo ao indagar sobre os objetos furtados a esposa de seu vizinho, esta devolveu um (vídeo game Xbox 360 na cor preta), porém o celular não foi devolvido. A equipe deslocou até a residência do vizinho, porém a residência estava fechada e não havia ninguém em seu interior. A vitima foi orientada quanto às medidas cabíveis. 

Fonte: Polícia Militar.


Jovem é morto a tiros no trevo da PR-182.


Um jovem de 25 anos foi morto a tiros no trevo de acesso a Realeza no prolongamento da Avenida Rubem Cesar Caselani com a rodovia PR-182, por volta das seis horas desse domingo (12).

Segundo informações da Polícia Militar, L. F. d. C. d. O., 25 anos, foi morto após se envolver em uma briga. Ele estava num veículo Citroen Xantia, placas de Foz do Iguaçu, e foi alvejado com pelo menos cinco disparos de arma de fogo na região do tórax.

Próximo do local, a polícia localizou um projétil calibre 38 intacto. O suspeito do crime fugiu do local, mas foi identificado por testemunhas.

A PM isolou o local. A Polícia Criminalística foi acionada para perícia, o corpo foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) de Francisco Beltrão. O crime será investigado pela Polícia Civil.

L. F. estava residindo há cerca de cinco meses em Santa Izabel do Oeste.

Fonte: Rádio Clube Realeza.

Rocam apreende S-10 com 231 quilos de maconha.


No final da noite de ontem, policiais militares da Rocam de Foz do Iguaçu realizaram abordagem a uma caminhonete S-10, de placas paraguaias em atitudes suspeitas na Rua Ângela Aparecida de Andrade, no Bairro Porto Belo.

Diante das suspeitas, foi dado ordem de parada. Porém o condutor não acatou e empreendeu fuga em alta velocidade, tomando sentido a barranca do Rio Paraná pela mesmo via, sendo que já próximo ao aterro sanitário 'Lixão' o condutor abandonou a caminhonete e fugiu em meio a mata existente no local.

Em verificação a carroceria da caminhonete, foram encontradas centenas de tabletes de maconha, que foram apreendidos e encaminhados para a Delegacia da Policia Civil. 

Já na delegacia a droga foi pesada e totalizou 231,5 quilos de maconha.

Fonte: Tribuna Popular.


Colisão entre carro e moto deixa duas pessoas feridas.


Duas pessoas ficaram feridas após acidente envolvendo um carro e uma moto, na tarde deste domingo (12), na Avenida Arapongas, perto do Detran em Arapongas. 

Segundo informações do Samu e do Corpo de Bombeiros, os ocupantes da moto tiveram ferimentos considerados graves. Eles foram socorridos e levados ao Honpar. 

A causa do acidente e os nomes dos feridos ainda não foram informados pela PRF.

Fonte: TN Online.


Duas pessoas morrem em grave colisão na BR-163.


Equipes da PRF (Polícia Rodoviária Federal), Corpo de Bombeiros de Marechal Cândido Rondon e do Samu, atenderam a um grave acidente de trânsito, na BR-163, nas proximidades da Samollé, entre Marechal Cândido Rondon e Toledo.

Na colisão, envolveram-se uma carreta, um automóvel e uma motocicleta.

O condutor da moto morreu no local do acidente, até o momento ele não foi identificado, ele morreu carbonizado.

A moto que o homem conduzia é uma Honda Fan, com placa de São José Das Palmeiras. Ela explodiu no momento da colisão.

Filas enormes se formaram devido ao grave acidente de trânsito, nos dois sentidos da BR-163.

O IML (Instituto Médico Legal) de Toledo foi acionado, para fazer a remoção do corpo do motociclista, para realização de necropsia.

O condutor do carro Polo foi conduzido para atendimento médico em Marechal Cândido Rondon. Logo após dar entrada na Unidade de Saúde 24 horas, ele foi transferido em estado grave para o Hospital Bom Jesus em Toledo, onde, por volta das 00h30 desta madrugada de domingo, não resistiu aos ferimentos, vindo a óbito.

O condutor da carreta não ficou ferido.

Fonte: Portal Nova Santa Rosa.


Jovem morre e namorado fica gravemente ferido em batida na PR-182.


Um grave acidente foi registrado na manhã deste domingo (12), na rodovia PR-182, entre Flor da Serra e Salgado Filho.

O acidente aconteceu por volta das 8h40 e envolveu um veículo Fiat/Uno conduzido por um rapaz de 31 anos.

Segundo informações, ele e a namorada de 24 anos seguiam para um encontro religioso, quando o veículo saiu da pista, bateu contra algumas árvores e caiu em um barranco.

A jovem não resistiu e morreu no local do acidente. Ele foi encaminhado ao hospital em estado grave por uma equipe da Saúde de Salgado Filho.

O Corpo de Bombeiros de Francisco Beltrão foi acionado para prestar atendimento e isolou o local até a chegada da Criminalística.

Após os procedimentos, o corpo da jovem foi removido ao Instituto Médico Legal (IML) de Francisco Beltrão.

A Polícia Militar de Salgado Filho prestou auxilio a Polícia Rodoviária Estadual no controle do trânsito.

Fonte: PP News.


Congresso terá novo intervalo de duas semanas com corredores vazios.


Ainda sem pauta definida para o próximo período de "esforço concentrado" no Congresso Nacional, marcado para dias 28 e 29 de agosto, deputados e senadores, até lá, devem deixar mais uma vez  corredores e plenário da Casa vazios, como é comum em ano eleitoral.

Em meio a articulações de campanha eleitoral nos estados, é consenso entre os parlamentares que este não é o momento de debater temas polêmicos que possam ter reflexo no resultado das urnas em outubro. Prova disso foi o balanço da primeira semana de "esforço", nos dias 7 e 8 de agosto. No primeiro dia, foram aprovados alguns projetos, mas no segundo, não houve quórum para votações.

No Senado, foram aprovados o substitutivo da Câmara 2/2018 ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 618/2015, que tipifica os crimes de importunação sexual e de divulgação de cena de estupro, e o PLS 186/2018, que proíbe as companhias aéreas de cobrar valor adicional para marcação de assentos em voos operados no país. Também foi aprovado o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 112/2014, que assegura o atendimento, no âmbito do Sistema Único de Saúde, a famílias e indivíduos em situação de vulnerabilidade ou risco social sem a necessidade de comprovação de residência.

Para o fim de agosto, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), não quis adiantar a pauta. “Vamos fazer pauta intensa para o próximo esforço concentrado. Não sei quais projetos iremos pautar. No meu estilo de buscar harmonia, dividir o poder e não ser o dono do poder, vou conversar com os líderes. Acho, inclusive, que esses esforços concentrados democratizam mais ainda, porque partem dos líderes, e dos senadores que não são líderes, os pedidos para que matérias entrem na pauta”, destacou.

Na Câmara, a produtividade foi bem menor. No primeiro dia, o plenário aprovou três medidas provisórias que faziam parte do acordo do governo federal para encerrar a paralisação dos caminhoneiros, ocorrida no fim de maio. Entre as propostas, foi aprovada a que isenta os eixos suspensos (vazios) de caminhão da cobrança de pedágio, que, em seguida, foi aprovada pelos senadores.


Na área da educação, a Câmara votou proposta que estabelece diretrizes para valorização de profissionais da rede básica pública. Também foi aprovado o texto que obriga estabelecimentos de ensino a notificar representantes do Ministério Público, juízes de primeira instância e o Conselho Tutelar do respectivo município sobre os alunos que faltarem acima de 30% do permitido em lei. Hoje, a comunicação é feita somente quando as ausências ultrapassam 50%.

No segundo dia do "esforço concentrado" na Câmara, reuniões de comissões foram canceladas ou suspensas por falta de quórum. Uma das comissões iria analisar parecer sobre o projeto de lei que põe fim aos chamados “penduricalhos” na remuneração dos servidores. Já o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ) não foi ao Congresso. Ele ficou despachando na residência oficial.

Fonte: Agência Brasil.


Trump e taxa de R$ 77 mil não freiam migrantes brasileiros.


A política migratória de tolerância zero do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que vigorou em maio e junho e separou crianças dos pais, não inibiu brasileiros de atravessarem ilegalmente a fronteira americana.

A procura continua a mesma, inclusive por parte de famílias com filhos pequenos, afirma um coiote que há mais de 20 anos leva imigrantes da região de Governador Valadares (MG) para os EUA.

Marcelo (nome fictício), 50, aceitou contar detalhes do esquema à reportagem com a condição de que sua identidade não fosse revelada. Ele enviou gravações de áudio e vídeos que, diz, são de pessoas que conseguiram chegar aos EUA após contratarem seus serviços.

De acordo com dados divulgados na quarta (8) pela Patrulha da Fronteira dos EUA, o número de famílias de imigrantes detidas na divisa com o México teve uma queda discreta, de 2%, de junho para julho: foi de 9.434 para 9.258.

Marcelo diz cobrar US$ 20 mil (R$ 77 mil) de cada emigrante -isso para os que "não dão trabalho". "Se ele for mais lento, tiver dificuldade de entender as orientações, já sei que vai me dar dor de cabeça, aí cobro US$ 22 mil."

Segundo ele, o dinheiro fica com algum familiar no Brasil e o acerto só é feito na chegada ao outro lado da fronteira.

A travessia -que pode ser realizada por rio, mata, um túnel ou mesmo pelo próprio muro fronteiriço que existe em boa parte da divisa entre os dois países e que Donald Trump quer ampliar– envolve pagar propina a agentes em diversos pontos, afirma.

Em média, o coiote diz levar 20 pessoas por mês, mas ele estima que há cerca de 80 conterrâneos que fazem o mesmo, muitos enviando até 50 migrantes no mesmo período.

"Sou um lambari no meio de tubarões. Eu trabalho pouco, porque minha família implica. Escondo mais da família do que da imigração", diz ele, que foi preso três vezes no Brasil e deportado oito vezes dos EUA por exercer a atividade.

Enquanto esteve em vigor a separação de famílias pela política de Trump, com os pais mandados a prisões federais e os filhos a abrigos para menores, três mães enviadas por Marcelo foram presas em lugares diferentes dos filhos.

Uma delas ficou mais de um mês longe da filha de cinco anos. "Mas todos já se reuniram e estão lá, trabalhando."

Segundo ele, mesmo nesse período houve famílias que entraram no país incólumes. "Um informante avisava quando o abrigo para menores ficava lotado. Aí eles aproveitavam para cair [passar]."

Na época, cerca de 3.000 menores foram separados dos responsáveis. Apesar da ordem de um juiz federal para que as famílias sejam reunidas, mais de 500 crianças ainda não foram devolvidas (os 52 menores brasileiros apartados já foram entregues).

Especialistas alertam que a experiência deixa traumas nas crianças. Atualmente, a política linha-dura está suspensa.

Marcelo afirma que, com o fim da tolerância zero, as famílias com crianças que ele envia para os EUA recorrem a um método conhecido: se entregam à patrulha da fronteira e pedem asilo. Nesse caso, o valor pago ao coiote cai pela metade. "Pais com crianças têm mais chance de entrar. É uma viagem mais fácil", alega.

Ele admite que há casos de crianças desacompanhadas que se passam por filhas de outro adulto. "Se eu estou com um menor desacompanhado e meu colega [outro coiote] tem um adulto sem filhos, ele paga US$ 2.000 (R$ 7.700) para o menor ir como filho dele."

Segundo Marcelo, a primeira etapa é ir de avião até a Cidade do México. Lá, agentes de imigração cobram US$ 1.000 (R$ 3.800) por passageiro para permitir o ingresso.

"Temos um contato no aeroporto em todos os turnos. Mandamos as fotos de cada passageiro nosso, dizemos como vão vestidos. Se não fizermos isso, eles voltam", relata.

Os brasileiros vão até uma cidade mexicana na fronteira, de ônibus ou em voos domésticos. Nesse último caso, é preciso pagar propina a um policial no aeroporto -US$ 100 (R$ 386) por pessoa.

Como é feita a travessia depende "do preparo físico do passageiro". Os mais resistentes pagam US$ 5.000 (R$ 19,3 mil) para caminhar 10 km pela mata. Pelo mesmo valor, é possível percorrer, em boias, um rio que leva aos EUA.

Também há a opção de pular o muro na própria fronteira. "A gente tem uma pessoa que avisa quando é troca de turno dos guardas. Aí eles usam uma escada de corda, que vai de um lado a outro, atravessam e vão embora. Dá tempo, mas tem que ser uma pessoa que aguenta correr."

Obesos, deficientes, grávidas e idosos têm a alternativa superluxo, como classifica Marcelo: um caminho de dez minutos dentro de um túnel que desemboca em uma fazenda nos EUA. O preço cobrado pelos mexicanos somente por esse trajeto (US$ 10 mil, R$ 38 mil) é o dobro.

Uma vez nos EUA é preciso passar por um posto de imigração na estrada. Marcelo diz que os imigrantes são colocados em carros ou caminhões com fundos falsos -muitos são descobertos assim, conforme mostram fotos frequentemente divulgadas pela polícia migratória.

Até um veículo dos correios é usado: "A pessoa vai embaixo dos malotes, quietinha. Atravessou o pedágio, está livre".

Segundo ele, cerca de 10% dos brasileiros que o contratam são pegos pela polícia. Nesse caso, ele diz que tem uma rede de advogados para tentar soltar a pessoa sob fiança enquanto corre o processo. "[Nos anos] até que termine o julgamento, mesmo que ela seja deportada, ela já juntou o dinheiro que precisava."

Marcelo diz que já entrou 35 vezes nos EUA sem ser pego e morou 12 anos lá. Nas vezes em que foi preso, pensou em desistir de ser coiote, mas voltou à atividade ilegal.

"Com o dólar chegando a R$ 4, a tentação é muita. Já trabalhei numa empreiteira pegando pesado e ganhando um salário-mínimo. Não aguentei nem quatro meses", diz ele, que compra principalmente imóveis com o dinheiro ganho. "Não gosto de aparecer. Tenho minha fazendinha, minha piscininha, mas não tenho carro chamativo", diz.

Para ele, é a mesma tentação que leva tantos cidadãos da região de Governador Valadares a migrarem ilegalmente.

"Aqui não tem emprego, não tem empresa, não tem fábrica, não tem opção. Já pensou trabalhar por um salário-mínimo quando lá você ganha em dólar? É o único jeito de a pessoa dar uma vida melhor para a família que fica. Ela penhora a casa, o caminhão, qualquer coisa para pagar a viagem. Eu estou ganhando o meu, mas estou ajudando a pessoa a ganhar o dela também", afirma.

Filho de um ferroviário, Marcelo foi para a América do Norte pela primeira vez com 17 anos. Em pouco tempo, conseguiu comprar bens, o que incentivou os vizinhos na cidade de origem a irem. "Recebi várias 'cantadas' para levar outras pessoas. Comecei desse jeito."

Ele afirma que leis e práticas mais duras como as de Trump não frearão os migrantes.

"É um esquema que movimenta muito dinheiro. Não vai parar nunca."

Fonte: FOLHA PRESS