Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

19/10/2018 *--* DEUS É FIEL !!!!

Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.


Tentativa de extorsão, velho golpe do filho sequestrado em Guarapuava.

Imagem relacionada

Às 12h45min, compareceu ao COPOM do 16º BPM, um homem acompanhado de sua esposa de (60) anos. Que relatou que por volta das 12h45min um individuo desconhecido, com número privado, ligou no celular de sua esposa e informou que havia sequestrado seu filho e exigiu uma certa quantia em dinheiro para liberta-lo, e instruiu a mulher a ir à uma Lotérica localizada na Av. Manoel Ribas, e depositar o dinheiro em uma conta corrente, onde uma Caminhonete Hilux na cor preta estaria monitorando o deposito. Desconfiada da situação os solicitantes ligaram para seu filho que reside na cidade de Curitiba-pr e confirmaram que ele não havia sido sequestrado, e diante da situação procuraram a policia militar. Em virtude de o solicitante já possuir histórico de problemas cardíacos e apresentar forte mal-estar em virtude da situação, foi acionado uma equipe do SAMU que compareceu ao 16° batalhão de polícia militar, onde se encontrava o solicitante e o encaminhou para uma unidade de saúde para receber atendimento médico. Sendo que a esposa do solicitante foi orientada quanto aos procedimentos. Em consequência uma equipe policial militar realizou patrulhamento nas imediações da Lotérica onde seria feito o depósito, na tentativa de localizar os autores da extorsão.

Fonte: Polícia Militar.


Bebê retirada da barriga da mãe em crime bárbaro está internada em UTI.


Permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal do Hospital São Lucas, em Patos de Minas, na Região do Alto Paranaíba, o bebê que foi arrancado do ventre da mãe em um crime bárbaro em João Pinheiro, no Noroeste de Minas Gerais. 

Segundo a unidade de saúde, a criança segue em situação estável e ainda não tem previsão de alta. A autora do crime de 40 anos, e o marido dela de 57, estão preso por causa do assassinato de  Mara Cristina Ribeiro da Silva, de 21. 

Por meio de nota, o hospital informou que a criança tem idade gestacional estimada de 36 semanas e cinco dias. O peso do nascimento dela é de 2.960 gramas. “No momento aos cuidados de equipe especializada e recebendo medicamentos diante das condições clínicas observadas”, um novo boletim médico pode ser divulgado ainda nesta quarta-feira. 

A criança foi levada para o hospital na noite de segunda-feira, horas depois do assassinato da mãe dela. A autora do assassinato afirmou, em depoimento, que atraiu Mara até a BR-040, onde a estrangulou com um fio de metal. Depois, retirou o bebê da barriga dela enquanto a vítima ainda estava viva, de acordo com informações da Polícia Civil. Ela e o companheiro vão responder por homicídio qualificado e por dar parto alheio como próprio. Se condenados, podem pegar até 30 anos de prisão. 

Mara havia desaparecido na última segunda-feira e o corpo dela foi encontrado no dia seguinte por pessoas que passavam em um matagal próximo ao Km 143 da BR-040, perto de um antigo posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF). As buscas foram intensificadas depois da autora ir a um hospital com uma recém-nascida, junto com o marido, dizendo que a filha era sua. Desconfiados, os funcionários da unidade de saúde acionaram a Polícia Militar (PM) e a mulher acabou confessando o crime. 

Em depoimento, cujo teor foi divulgado ontem pela Polícia Civil, a mulher deu detalhes do crime macabro. Ela confessou ter planejado toda a trama para retirar a criança de Mara. De acordo com relato da mulher, primeiro ela informou que atraiu a vítima para um matagal às margens da BR-040. Lá, ela atirou álcool contra o rosto da vítima e a estrangulou com um fio de metal. Ainda segundo a autora confessa, logo depois de enforcar a Mara, ela pendurou o corpo em uma árvore e fez o parto clandestino utilizando uma faca de cozinha. Conforme o depoimento de Angelina à polícia, a vítima ainda estava viva quando a criança foi retirada. As armas usadas no crime ainda estão sendo procuradas. 

A mulher disse ainda que depois de assassinar Mara, ela chamou o marido e, junto com o recém-nascido, foi até o Hospital Municipal de João Pinheiro. Ela chegou à unidade de saúde na noite de segunda-feira. A PM foi acionada por funcionários que relatavam a entrada de uma paciente bastante agitada, com uma recém-nascida no colo, afirmando que acabara de dar à luz. Entretanto, de acordo com os funcionários da unidade de saúde, ela caminhava normalmente e se recusou a ser atendida por um médico obstetra, situação incomum em casos de parto. 

Ao chegar ao hospital, policiais militares encontraram familiares em busca da vítima, que afirmaram que Mara estava grávida de oito meses e que a mulher que havia ido à instituição morava com ela desde sábado. Além disso, uma testemunha, que seria vizinha das duas mulheres, disse que por volta das 13h30 daquele dia viu Angelina saindo com Mara e sua outra filha de 1 ano. Com os indícios, Angelina acabou confessando o crime. 

O casal teve a prisão decretada. A recém-nascida foi atendida no Hospital Municipal de João Pinheiro e transferida para o Hospital São Lucas, em Patos de Minas, no Alto Paranaíba. onde se recupera de um corte na cabeça sofrido durante as agressões à mãe. Os dois já foram encaminhados para unidades do Sistema Prisional de Minas Gerais e ficam à disposição da Justiça.

Fonte: Estado de Minas.


Conselheira tutelar e mais três são denunciados por registro de bebê em nome de outro casal.


Em Arapoti, região dos Campos Gerais, a mãe de uma menina de dois anos, um casal e uma conselheira tutelar foram denunciados criminalmente pelo Ministério Público do Paraná por adoção ilegal. O caso tramita sob sigilo.

Conforme descrito na ação penal, seguindo orientação da representante do Conselho Tutelar e com o consentimento da mãe do bebê, o homem denunciado registrou a criança como sendo sua filha biológica. Após isso, requereu e conseguiu a guarda da menina, que está com ele e a esposa há pouco mais de um ano.

Durante as investigações, a mãe biológica e o homem confessaram a ilegalidade. Com isso, foi comprovada a prática de crime de supressão de direito inerente ao estado civil de recém-nascido (artigo 242 do Código Penal), popularmente conhecido como “adoção à brasileira”.

Além da denúncia, a Promotoria de Justiça de Arapoti ajuizou ação para a aplicação de medida protetiva para a garantia dos interesses da criança. Por ora, a menina segue sob os cuidados do casal.

Fonte: Banda B.


Homem é preso suspeito de tentar abusar de criança.


Um homem de 51 anos foi preso na noite desta quinta-feira (18) suspeito de tentar abusar sexualmente de um menino de 11 anos. O caso foi registrado perto da rua Siqueira Campos, no bairro de Uvaranas, em Ponta Grossa. No momento da abordagem realizada por equipe da Guarda Municipal, o suspeito estava com o órgão genital para fora e foi denunciado pelo próprio garoto.

Conforme relato da GM, o suspeito e a criança estavam dentro de um Gol que foi abordado parado perto de uma lavoura. O menino confirmou aos guardas que o homem teria oferecido uma carona a ele e tentava fazer com que a criança pegasse em suas partes íntimas. Ainda segundo o depoimento do menino, o homem teria tentado submeter a criança a fazer sexo oral nele.

Ainda de acordo com a Guarda Municipal, no momento da abordagem, o homem saiu do carro com o órgão genital para fora, tentando fechar o botão e o zíper da calça. O Conselho Tutelar foi acionado para acompanhar o caso e o homem foi preso em flagrante e conduzido até a 13ª Subdivisão Policial para as devidas providências. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Fonte: A REDE.


Temporais afetam mais de 2,9 mil pessoas de 17 municípios.


Dezessete municípios paranaenses foram afetados pelas fortes chuvas e vendaval ocorridos de quarta até esta quinta-feira (17 a 18), segundo boletim da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil. Os dados são ainda preliminares e podem ser atualizados a qualquer momento, já que as informações dos municípios continuam chegando à Coordenadoria.

Os ventos, segundo a Defesa Civil, chegaram nesta quinta-feira em média a 100 km/h. Em Apucarana foi registrado 107Km/h. Mais de 400 mil imóveis sem luz em todo o Estado, segundo a Copel.

Até agora, 2.913 pessoas foram afetadas pelos temporais, sendo que 86 foram desalojadas durante as chuvas fortes e quase 221 casas foram danificas por vendavais e granizos. “Estamos orientando as coordenadorias municipais, já que as ocorrências são pontuais, e dando um suporte com monitoramento do tempo por meio dos alertas”, disse o tenente Marcos Vidal.

O município mais atingido foi Londrina (Norte), com 99 residências danificadas e 2.300 pessoas afetadas. Não há pessoas desabrigadas. Em Cambé, também no Norte, a tempestade afetou 153 pessoas e em Almirante Tamandaré (Grande Curitiba), 115 foram afetadas devido ao alagamento de algumas áreas. Neste município há 65 pessoas desalojadas, que recebem abrigo em casas de amigos e parentes.

Em Assis Chateaubriand (Oeste), o vendaval danificou parte da estrutura da feira ExpoAssis e as atividades nesta quinta-feira tiveram de ser suspensas por motivo de segurança. Já em Santa Cecília do Pavão (Norte) a chuva alagou as bombas do sistema de abastecimento de água e a distribuição está racionalizada.

Segundo o tenente Vidal, a maior parte das ocorrências foram em decorrência do vendaval, como quedas de árvores e destelhamentos. Os outros municípios atingidos são Foz do Iguaçu, Araucária, Campo Magro, Curitiba, Castro, General Carneiro, Guarapuava, Ponta Grossa, Rio Negro, Sarandi e União da Vitória.

Sem Luz

A chuva deixa mais de 400 mil imóveis sem luz em todo o Estado. Na região Noroeste, entre Mandaguaçu e Querência do Norte, 209 mil imóveis estão sem energia; no Norte são 191 mil, segundo a Copel. Em Curitiba, na Região Metropolitana (RMC) e no Litoral, sete mil residências continuam sem o serviço.

De acordo com informações da Copel, a companhia está com todas as equipes mobilizadas mas não existe uma previsão de normalização do serviço em todas as regiões. Nas áreas urbanas, os trabalhos devem prosseguir durante a madrugada e parte desta sexta-feira (19) e nas áreas rurais, as equipes trabalham até sábado (20).

Chuvas

Segundo o Simepar (Sistema Meteorológico do Paraná), a tempestade veio da Argentina e continua avançando para Norte Pioneiro. Para esta sexta-feira (19), a previsão é de chuvas e trovadas isoladas, principalmente na região Norte.

Alertas

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil envia alertas de mensagem de texto (SMS) que informam sobre as principais ocorrências para a região, como chuvas intensas, granizos e ventos fortes. Para receber o alerta o usuário precisa enviar por mensagem o CEP para o número 40199.

Fonte: Agência Estadual de Notícias.


Defesa Civil contabiliza 40 ocorrências em virtude da chuva, em Guarapuava.

Resultado de imagem para defesa civil

A equipe da Defesa Civil de Guarapuava contabilizou no final da tarde desta quinta feira (18), o número de atendimentos realizados em virtude das fortes chuvas que caíram na cidade. De acordo com Elenita Luiza Lodi, três equipes foram disponibilizadas para atendimentos emergências que foram direcionados a 35 locais da cidade.
(Foto: Ascom)
Deste total, segundo a Defesa Civil, foram 32 casas atingidas, duas escolas e um comércio na região Central de Guarapuava. A maioria das ocorrências referiram-se a destelhamento dos imóveis. Em alguns pontos, houve também o entupimento de manilhas, que colaboraram para alagamentos pontuais e uma queda de muro em estabelecimento comercial.
Conforme o balanço repassado ao Portal RSN, o maior número de casas atingidas foi no Rio das Pedras e no bairro Vila Bela. Segundo o Corpo de Bombeiros, até às 16h de hoje, o volume de chuva em Guarapuava chegou aos 46mm. Ainda realizando atendimentos na cidade, a equipe do 5º Subgrupamento de Bombeiros Independente (SGBI) não soube precisar os números de ocorrências computadas, mas destacou a ocorrência de quedas e árvores em diversos pontos do terceiro planalto.
Árvore caiu no bairro batel e danificou rede elétrica. Serviços de reparação já foram feitos (Foto: Eleandro Roberto/Galeria do Leitor)
Para a equipe da Defesa Civil, os casos que ocorreram em Guarapuava foram pontuais e, considerando o volume de chuva registrado na cidade, os danos estão sendo controlados. Para Elenita, é preciso que a população se atente a orientações de segurança e saúde pública.
“Indicamos que as pessoas evitem subir em telhados, por segurança. Que não tentem realizar consertos na parte superior das casas nesse momento. A orientação é cobrir móveis e telhado com lonas. Também ressaltamos a importância da destinação correta do lixo por parte da população porque, nessas situações, são esses materiais que, levados pelas chuvas, entopem manilhas e colaboraram para alagamentos”, destacou Elenita.
Fonte: RSN.


Ônibus são apreendidos na BR-369.


Três ônibus foram apreendidos, ontem à noite, durante operação, na rodovia BR-369, entre Ubiratã e Campo Mourão.

Segundo as informações, nos veículos estavam grande quantidade de mercadorias importadas irregularmente, em valor ainda a ser estimado.

A ação envolveu Receita Federal, Polícia Rodoviária Federal e Batalhão de Polícia de Fronteira.

Os veículos foram levados ao depósito da Receita Federal e os passageiros liberados após identificação.

Fonte: CGN


'Troféu Bundão': empresa é acusada de instaurar prêmio pejorativo aos gerentes.


A Justiça condenou uma distribuidora de petróleo acusada de conceder um troféu pejorativo para gerentes que não atingissem a meta exigida pela empresa. A distribuidora terá que indenizar em R$ 8 mil, por danos morais, um ex-empregado que não concordou com a conduta. O prêmio seria chamado de “Troféu Bundão”.

De acordo com o Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais, uma testemunha contou que o trabalhador indenizado mostrou a ela várias conversas que teve com um superior pelo WhatsApp. Na ocasião, o chefe teria enviado uma foto com um termo pejorativo de baixo calão atribuído ao empregado. Outra testemunha ainda confirmou a alegação de que, nas reuniões, havia um troféu para quem não conseguisse atingir as metas. Ela e o denunciante teriam recebido o “prêmio”.

Em sua decisão, a juíza Silene Cunha de Oliveira, da 5ª Vara do Trabalho de Betim, repudiou a conduta da direção da empresa: “Todos merecem tratamento digno, indiferente da produtividade, do atingimento das metas ou não”. Além disso, a magistrada considerou que o trabalhador que recebia o troféu sofria dois constrangimentos, uma vez que, além de não atingir a meta, era submetido à situação vexatória e humilhante na frente dos outros funcionários. Por fim, a juíza esclarece que o costume da empresa contraria a Constituição, que prevê dignidade ao trabalhador.

Já a empresa sustentou, em sua defesa, que se tratava apenas de uma "brincadeira" que não passou dos limites da diretoria. Nesse sentido, argumentou que a fotografia anexada a uma mensagem se referia a um terceiro, tanto que o autor da reclamação teria perguntado quem era a pessoa, que ele não identificou na foto.

A distribuidora pode recorrer da sentença.

Fonte: Estado de Minas.