Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

terça-feira, 13 de março de 2018

13/03/2018 - Deus é Fiel !!!


Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.



Vereador de Pitanga é preso, Assista ao Vídeo:


Por volta mais ou menos das 19h35 início da noite de domingo, 11 de março de 2018, pela Av. Presidente Getúlio Vargas, quando acabou quase batendo em outro veículo e seu condutor abordou a equipe policial e disse que o referido veículo teria se deslocado em direção ao Trevo da pitanguinha.

A equipe se deslocou e em seguida avistou o veículo Ford KA próximo da igreja da pitanguinha transitando em zig-zag pela rua. Ao tentar abordar o veículo, o condutor desobedeceu à ordem de abordagem e saiu dirigindo perigosamente de um lado para outro da via pública, parando o veículo em frente a sua residência na Rua Fernando Ferrari.

No local foi realizada a abordagem e constatado que o condutor do veículo era Osvaldo Krupek de 48 anos, sendo o mesmo vereador da cidade de Pitanga, apresentava sinais de embriaguez alcoólica. Constatado também que o mesmo se encontrava com a sua CNH cassada. Foi dada voz de prisão e conduzido para a Delegacia de Polícia Civil.

Fonte: Blog Central editado pela Redação e Vídeo: G1.



Promotoria de Justiça propõe ação contra prefeito por uso da máquina pública para promoção pessoal.

Imagem relacionada

O prefeito de Toledo, no Oeste paranaense, deve responder judicialmente por ato de improbidade administrativa. Segundo a 4ª Promotoria de Justiça da comarca, ele teria feito propaganda pessoal, transformando atos burocráticos de rotina em “cerimônias” com grande divulgação. A ação civil pública foi proposta nesta terça-feira, 13 de março.
São citadas na ação quatro situações em que atos administrativos ordinários, como assinaturas de ordens de serviços ou de abertura de licitações, foram alçados a solenidades de inauguração, com grande publicidade nos veículos de comunicação do Município e destaque à figura do gestor e do seu grupo político-partidário. No entendimento do MPPR, tal conduta fere princípios constitucionais da administração pública, notadamente da legalidade, moralidade administrativa e impessoalidade, além de lei municipal recente, de dezembro de 2017, que proíbe expressamente a realização de atos de inauguração de obras públicas inacabadas ou que não atendam aos fins a que se destinam.
Dentro do previsto pela Lei de Improbidade Administrativa, foi requerida na ação a condenação do agente político ao ressarcimento integral de eventual dano, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos e pagamento de multa. Em fevereiro deste ano a Promotoria já havia alertado o prefeito a respeito da ilegalidade, por meio de recomendação administrativa, que não foi acatada pelo agente público.
Fonte: CGN.


Motorista perde controle da direção e capota Siena na BR-277.


Um capotamento foi registrado pela Polícia Rodoviária Federal e pela Ecocataratas na madrugada desta terça dia 13, no KM 473 em Nova Laranjeiras.

O condutor de um veículo Fiat/Siena, Charles Mendes, perdeu o controle de direção do veículo, o qual saiu da pista e capotou.

Do acidente apenas danos materiais, ninguém se feriu.

As informações são do Portal Cantu.


Governador sanciona a quinta Lei criada por Cristina Silvestri

Nova lei homenageia a imigração italiana no Paraná

Resultado de imagem para deputada cristina silvestri

A quinta Lei de autoria da deputada estadual Cristina Silvestri foi sancionada pelo governador Beto Richa, agora instituindo 21 de fevereiro como o Dia Estadual do Imigrante Italiano. A partir de agora, essa data será oficialmente lembrada no Paraná com atividades oficiais, em homenagem aos imigrantes que aportaram pela primeira vez no litoral paranaense a partir do ano de 1875.
Ao justificar o projeto, Cristina Silvestri lembrou que os imigrantes italianos fincaram raízes em praticamente todas as cidades do Paraná e, a exemplo de outras colonizações, deram e continuam dando uma contribuição inestimável para o desenvolvimento do Estado. "Cerca de 40% da população do Paraná tem descendência italiana", explicou a parlamentar.

QUINTO PROJETO DE CRISTINA SILVESTRI QUE VIRA LEI

A deputada Cristina Silvestri é autora de outras quatro importantes Leis já sancionadas e em vigor: a Lei do Botão do Pânico (de proteção às mulheres vítimas de violência e sob tutela do Poder Judiciário), Lei que transformou Guarapuava em Capital da Cevada e do Malte do Paraná, Lei da Pesca Esportiva (que inclui esta atividade no Calendário Turístico Anual do Estado), e a Lei do Óleo de Cozinha (propondo medidas de reciclagem de óleos de origem vegetal e animal de uso culinário e seus resíduos). 

Fonte: Assessoria da Deputada Cristina Silvestri.


Paraguaio sofre lesões graves em acidente na BR-373.


Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) atenderam um tombamento de caminhão registrado no KM 237 da BR-373, no município de Imbituva nos Campos Gerais. 

O acidente foi registrado por volta das 8h30 desta terça-feira (13) e deixou uma pessoa gravemente ferida.

De acordo com dados da PRF, o veículo de carga tinha placas do Paraguai. O motorista de nacionalidade paraguaia sofreu lesões graves e foi encaminhado por profissionais da concessionária Caminhos do Paraná para Santa Casa de Irati.


Ainda segundo a PRF, o veículo seguia sentido Imbituva/Ponta Grossa quando na curva do Km 237, o condutor perdeu o controle do veículo tombou sobre a pista e parou fora da via no sentido contrário.

Com informações da PRF.


Incêndio destrói máquina agrícola durante colheita de soja.

Imagem relacionada

Na tarde de ontem, segunda-feira (12), a Defesa Civil de Chopinzinho foi acionada até à Comunidade do Mato Branco, onde um incêndio estava consumindo uma colheitadeira.

Segundo informações, o maquinário agrícola fazia a colheita da soja na propriedade de Antônio Alcimar Alves Ferreira.

De imediato a equipe da Defesa Civil se deslocou com o caminhão pipa e fez o combate ao fogo. O incêndio destruiu grande parte da máquina agrícola.


Ninguém ficou ferido, houve apenas danos materiais de grande monta no equipamento. 

Fonte: CGN.



Entenda um pouco sobre a Divida Pública: Tesouro estima que dívida pública chegue a 74,8% do PIB.


Imagem relacionada

A Secretaria do Tesouro Nacional estima que a Dívida Bruta do Governo Geral, que inclui tanto a dívida federal como dos estados e as compromissadas, chegue a 74,8% do Produto Interno Bruto (PIB) que significa a soma de todas as riquezas produzidas no Brasil, desde a agricultura até as grandes empresas do Brasil, em 2018 essa porcentagem, pela projeção, crescerá em 2019 para 76,8% e chegará a 79,2% em 2026. As estimativas estão no Plano Anual de Financiamento (PAF) da dívida pública, divulgado pelo órgão.

De acordo com a secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, o Brasil tem hoje dívida muito elevada em relação a países com estágio de desenvolvimento semelhante. De acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), em média, países emergentes têm, em média, dívida pública bruta de 48% do PIB.

"A dívida cresceu muito nos últimos anos e continuou crescendo em 2017. Haverá crescimento dentro dos próximos anos até que haja estabilização dela. Seria um objetivo muito importante para o Brasil reduzir esse patamar de endividamento", disse.

A estimativa leva em consideração o cumprimento da regra do teto de gastos, que estabelece limite para o aumento das despesas federais a cada ano. Além disso, considera a devolução de R$ 130 bilhões de títulos públicos do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) ao Tesouro. Apenas essa medida, informou Ana Paula, reduz o endividamento em 1,8% do PIB.

A projeção do Tesouro difere da estimativa divulgada no fim do ano passado pelo Banco Central, de que a dívida bruta encerraria 2018 em 79,8% do PIB este ano. Segundo a secretária, o Banco Central não incorporou o pagamento do BNDES e utiliza um deflator (fator de correção) diferente para o PIB.

Sendo assim como nós falamos anteriormente se os Vereadores de Santa Maria do Oeste, tivessem vetado a Revisão Anual de 2,95. Gerando um impacto no orçamento de mais ou menos R$ 39,000 mil reais ao ano, poderíamos estar ajudando o Brasil a diminuir o endividamento do PIB, sem falar que ao invés de realizar está revisão, poderíamos aplicar estes mesmos R$ 39,000 mil reais ao ano, em mais qualidade na Saúde, Educação ou até Estradas Municipais assim gerando melhoria da qualidade de vida de todos os Santa-marienses mas, mesmo assim ao meio desta crise financeira e política que vivemos, como podemos presenciar todos os dias nos jornais e mídias sociais. A Câmara de Vereadores de Santa Maria do Oeste em votação favorável de 5 votos a 4 contra aprovou o Reajuste Anual de 2,95 aos Vereadores, Prefeito, Vice - Prefeito e Secretários Municipais !!!

FONTE: AGÊNCIA BRASIL (TEXTO EDITADO PELA REDAÇÃO).


STF aceita denúncia, e Jucá torna-se réu em processo ligado à Odebrecht.


A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou hoje (13), por unanimidade, denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o senador Romero Jucá (MDB-RR) pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, em um desdobramento da Operação Lava Jato.

Com isso, o senador passa, pela primeira vez, a figurar como réu no STF, na primeira ação penal aberta no Supremo em decorrência da delação premiada da empresa Odebrecht. Esta é uma das 13 investigações contra Jucá que tramitam na Corte.

Jucá foi delatado pelo ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht Claudio Mello Filho. Segundo o executivo, a Odebrecht fez, em 2014, uma doação eleitoral oficial de R$ 150 mil ao diretório regional do MDB em Roraima, ao mesmo tempo em que discutia com o senador a aprovação, no Congresso Nacional, de duas medidas provisórias (MPs) em benefício da empresa.

No mesmo dia da doação, o diretório regional do MDB repassou a quantia a Rodrigo Jucá, filho do senador, que na ocasião era candidato a vice-governador de Roraima.

Para o MPF, o dinheiro foi doado em contrapartida à atuação política de Jucá, que propôs emendas para modificar os textos das MPs 651 e 656, ambas de 2014, de modo a garantir benefícios fiscais ao grupo Odebrecht.

“Está claro como água límpida a implicação feita a Romero Jucá, de modo que sua defesa será plena e completa. Solicitou ele e, após essa solicitação, recebeu efetivamente vantagem indevida”, disse o subprocurador-geral da República Juliano de Andrade. Para provar que não se trata de vantagem indevida, "haveria o Romero Jucá de provar o amor da Odebrecht por ele, o amor incondicional", acrescentou.

O advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, que representa Jucá, afirmou durante o julgamento que o MPF pretende criminalizar a atuação regular do senador como parlamentar. Ele também leu trechos da delação em que se baseou a denúncia, argumentando que, em nenhum momento, Cláudio Melo Filho afirmou, cabalmente, que a doação eleitoral fora contrapartida pela modificação das medidas provisórias.

“Há criminalização, sim, da política, claramente neste caso”, afirmou o advogado, conhecido como Kakay. Ele reconheceu que Jucá dialogou com a Odebrecht durante a tramitação da MPs, e também que pediu doação à empresa, mas ressaltou que isso “não tem, sequer en passant [superficialmente, de passagem], qualquer possiblidade de ser classificado ilegal ou indício de crime”. 

Relator

Para o relator, ministro Marco Aurélio Mello, há dúvida razoável sobre a natureza legal da doação eleitoral para justificar a continuidade das investigações. Ele foi acompanhado pelos ministros Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Alexandre de Moraes. O ministro Luiz Fux não participou da sessão.

“A dubiedade acerca da interpretação jurídica a ser dada à doação eleitoral - efetuada à mesma época de exame de matéria do interesse do doador, no que, sob a ótica da defesa revelaria a criminalização de exercício legítimo de atividade político-parlamentar -, neste momento, direciona ao recebimento da denúncia, sem que isso implique assentar a culpa do acusado”, disse o relator.

Fonte: Agência Brasil.


Cármen Lúcia diz que não vai se dobrar à pressão no caso da prisão de Lula.


A presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministra Carmen Lúcia, disse em evento promovido pela Folha de S.Paulo nesta terça (13) que não vai aceitar pressão para colocar em votação na corte a questão da prisão em segunda instância, que interessa à defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.


Ao ser questionada sobre como lidava com o lobby para revisar a previsão de prisão a partir de decisão da segunda instância, Carmen Lúcia respondeu: "Eu não lido. Eu não me submeto a pressão".

Ela fez a declaração no evento "Mulheres no Poder - A questão de gênero na Justiça brasileira", promovido pela Folha de S.Paulo no Teatro Alfa, na zona sul de São Paulo.

Também participaram do debate a ministra-chefe da AGU (Advocacia-Geral da União), Grace Mendonça, e a ministra do Supremo Tribunal Militar Maria Elizabeth Rocha. O evento foi mediado por Maria Cristina Frias, colunista da Folha de S.Paulo.


Um dos integrantes da defesa do ex-presidente Lula, o ex-ministro do Supremo Sepúlveda Pertence, visitou ministros do Supremo para que a corte colocasse em votação a medida que altera a decisão de prender a partir de decisão de segunda instância.

Lula pode ser preso a partir da decisão do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), o que pode ocorrer a partir do final deste mês ou em abril.

Ele foi condenado a 12 anos e um mês de prisão pelo TRF-4. A defesa do ex-presidente pediu a revisão da decisão, alegando que há pontos obscuros e ilegais na decisão.

FONTE: FOLHA PRESS.