Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

terça-feira, 19 de setembro de 2017

19/09/2017 - Deus é Fiel !!!


Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.


  Nota de Falecimento


Faleceu a Senhora Marica Conrado, mulher de grande importância e ilustre moradora de Santa Maria do Oeste, seu velório será realizado no Salão do Clube dos Idosos, o Horário ainda não está totalmente Definido.


O Blog do Beto deseja os mais sinceros sentimentos e condolências a toda a Família Conrado !!!



Funcionário de Transportadora sofre acidente próximo ao Lixão de Palmital, Veja as Fotos:


Hoje dia 19/09/2017, na parte da manhã perto do lixão de Palmital um veículo de Cor Branca veio a capotar, saindo para o lado de fora da Pista.

O motorista do Veículo Branco é funcionário de uma Transportadora e seu nome é Anderson, Segundo informações obtidas pelo Blog do Beto por moradores locais, o motorista passa bem e foi encaminhado para atendimento.



(fotos recebidas via WhatsApp)


Veja as ultimas Ocorrências de Pitanga.


FURTO SIMPLES
No dia 18 de setembro de 2017, a vítima relatou que na data de 17 de setembro de 2017, por volta das 18hrs notou que alguém havia furtado 5 extintores de incêndio do Clube Guarani. A mesma foi orientada quanto aos procedimentos.

INFRAÇÃO DE TRANSITO
No dia 18 de setembro de 2017, às 22h37min quando em patrulhamento na Rua 7 de setembro, a equipe avistou um veiculo Vw/Saveiro em atitude suspeita sendo abordado o referido veiculo identificado o condutor, o qual não é habilitado e o veiculo estava em desacordo com o CTB, sendo lavrado as devidas notificações e recolhido o veículo ao pátio da 3ªCia PM.

FURTO QUALIFICADO   
No dia 19 de setembro de 2017,  depois de solicitação da vítima, a equipe deslocou até a Rua Conselheiro Zacarias, onde foram furtados do interior de um veículo que estava na garagem da residência, mediante dano no vidro do automóvel, uma bolsa contendo documentos, dinheiro, talão de cheques e uma carteira de cor marrom, sendo que foram efetuados patrulhamentos, porem não foram localizados os objetos ou suspeitos, sendo a vítima orientada quanto aos demais procedimentos.

Fonte: Polícia Militar.



Veículo Furtado é recuperado em Palmital.


No dia 18 de setembro de 2017, em continuação ao BO de furto de gado foi deslocado até a localidade de Arroio Grande de Baixo, acompanhado do funcionário onde foi encontrado um veículo VW Gol sendo que o veículo estava fechado, sendo que em consulta o mesmo apresentava queixa de furto. Foi também constatado que o veículo possuía no seu interior, no porta-malas sujeira de sangue, provavelmente de animal, e próximo dali foi encontrado também os restos da novilha, cabeça e partes da couraça. O veículo foi removido e entregue na delegacia de Palmital para demais providências.

Fonte: Polícia Militar.


Acidente mata jovem de Pitanga em Joinville.


Uma jovem de 19 anos identificada Jemima Silva, acabou morrendo, após ser atropelada na Avenida Procópio Gomes, em Joinville.

De acordo com a Polícia Militar, Jemima foi atingida pelo veículo quando estava atravessando a rua. Após o acidente a jovem foi atendida por uma equipe do Samu e também pelos Bombeiros Comunitários da cidade, porém acabou não resistindo aos ferimentos e morreu no local do acidente.

O motorista do veículo que atingiu a moça permaneceu no local.  A polícia fez o teste do bafômetro que deu negativo, mesmo assim ele foi encaminhado até à delegacia para prestar esclarecimentos.

De acordo com informações de um Blogueiro Local, ela vivia em Joinville com o pai. Ainda segundo o blogueiro, a mãe e o irmão da vítima moram em Pitanga;

Fonte: Rede Sul (editado)


Juiz permite aplicação de terapia de reversão sexual por psicólogos.


O juiz federal da 14ª Vara do Distrito Federal Waldemar Cláudio de Carvalho concedeu liminar que abre brecha para que psicólogos ofereçam a terapia de reversão sexual, conhecida como 'cura gay', tratamento proibido pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP) desde 1999.

A decisão atende a pedido da psicóloga Rozangela Alves Justino em processo aberto contra o colegiado, que aplicou uma censura à profissional por oferecer a terapia aos seus pacientes.

"A fim de interpretar a citada regra em conformidade com a Constituição, a melhor hermenêutica a ser conferida àquela resolução deve ser aquela no sentido de não provar o psicólogo de estudar ou atender àqueles que, voluntariamente, venham em busca de orientação acerca de sua sexualidade, sem qualquer forma de censura", anotou o magistrado.

Para o CFP, a decisão liminar, proferida na sexta-feira, 15, abre a perigosa possibilidade de uso de terapias de reversão sexual. Segundo a entidade, "a ação foi movida por um grupo de psicólogos defensores dessa prática, que representa uma violação dos direitos humanos e não tem qualquer embasamento científico".

Segundo o CFP, na audiência de justificativa prévia para análise do pedido de liminar, a entidade se posicionou contrária à ação, "apresentando evidências jurídicas, científicas e técnicas que refutavam o pedido liminar".

Os representantes do CFP destacaram que a homossexualidade não é considerada patologia, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) - entendimento reconhecido internacionalmente.

Também alertaram que as terapias de reversão sexual não têm resolutividade, "como apontam estudos feitos pelas comunidades científicas nacional e internacional, além de provocarem sequelas e agravos ao sofrimento psíquico".

O CFP informa que o processo está em sua fase inicial e afirma que vai recorrer da decisão liminar.

Fonte: CGN.


Suspeito esfaqueia bebê de 3 meses por causa de celular durante assalto.


Um bebê de três meses foi esfaqueado no braço em um assalto em plena manhã do último sábado (16) em Bauru, interior de São Paulo. A mãe, de 30 anos, também teve o braço cortado pelo suspeito, que se irritou com o fato de a dona de casa não estar com o celular no momento do crime.

Débora Ricci e a filha recém-nascida se dirigiam para o mercado do bairro, na Vila Antártica, por volta das 10h quando uma moto vermelha parou ao lado delas. "Eu tinha andado três casas depois da minha quando o garupa desceu da moto já com a faca na mão pedindo dinheiro e celular", contou Débora ao UOL.

A mãe entregou o dinheiro que havia separado para as compras, R$ 50. Ela, no entanto, havia deixado o celular em casa. "Ele esticou a mão, pegou o dinheiro e me deu uma facada no braço esquerdo. Acho que ele pensou que eu estivesse escondendo." O rapaz seguiu para a moto, mas decidiu voltar e esfaquear a criança também. "A bebê estava no meu colo, de costas pra rua. Se eu não puxo, acho que tinha pego no meio nas costas."

Os bandidos, então, fugiram. Débora correu para a casa e ligou para a sogra e o tio, que as levaram para o Pronto-Socorro Central e o Pronto Atendimento Infantil. "Levei quatro pontos no braço esquerdo e ela três pontos no direito."

A dona de casa está com medo de andar pela cidade. "Além de ter sido de manhã, o bairro em que eu moro tem um quartel da Polícia Militar. Os bandidos perderam o medo." Débora teme que eles tenham visto ela sair de casa e voltem para atacá-la. "O homem estava muito acelerado."

A ocorrência foi registrada na Central de Polícia Judiciária, que vai investigar o ocorrido. No B.O, Débora descreve os dois como jovens magros com idade entre 20 e 25 anos. O rapaz que efetuou os golpes teria altura aproximada de 1,78 metros.

Apesar do susto, ela não planeja deixar Bauru. "Não penso em mudar, mas talvez eu fique um tempo na casa da minha avó até me acalmar."

Fonte: CGN.


Pintor fica ferido após cair de cerca 4 metros de altura.


Um pintor ficou ferido após cair de aproximadamente 4 metros de altura, na tarde desta segunda-feira (18), em Apucarana. O acidente de trabalho aconteceu por volta das 14h30, na Rua Pinho Araucária, no Jardim Cidade Alta.

Segundo informações do ajudante, o vítima estava pintando a fachada de uma casa quando o andaime quebrou. O rapaz atingiu a cerca elétrica e o muro da residência antes de cair no chão.

Ele foi atendido pelo Siate do Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Hospital da Providência.

As informações são do TN Online.


Menores tentam fugir da PM, mas sofrem acidente.


Dois adolescentes em uma moto, com placa de Cambará, sofreram uma queda na rodovia PR-431, entre Jacarezinho e Cambará, depois de tentarem fugir de uma abordagem da equipe motos da PM de Jacarezinho.

A dupla estava próximo ao Bairro Scyllas Peixoto, quando os militares deram voz de abordagem aos suspeitos e a fuga teve início.

Durante o percurso, os PMs deram ordens de parada que não foram atendidas pela dupla. Pouco à frente da entrada da Usina Dacalda, o condutor da motocicleta tentou entrar em uma estrada rural para despistar os militares, mas errou a entrada e caiu na canaleta à margem da rodovia.

Os suspeitos sofreram lesões graves e foram encaminhados pelo Corpo de Bombeiros ao Pronto Socorro de Jacarezinho. Trata-se de dois adolescentes com 15 e 17 anos, moradores em Cambará.

A motocicleta foi apreendida e encaminhada para o pátio do 2º Batalhão de Polícia Militar.

A equipe da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) esteve no local da ocorrência e elaborou os procedimentos de rotina. Um dos adolescentes passou por cirurgia. O quadro de saúde dele é estável.


As informações são do NP Diário com texto e foto de Jivago França JNN.



Homem morre atropelado na PR-364 em Inácio Martins.


João Lauri Mattoso de Oliveira, de 54 anos, morreu atropelado na PR-364, no quilômetro 139+200 metros, em Inácio Martins.

O corpo foi encontrado na rodovia por populares, que acionaram a polícia e o Instituto Médico Legal (IML) de Guarapuava. No momento do acidente a vítima estava trajando blusa azul, camiseta branca, cueca vermelha, calça cinza, sapato preto meia azul.   

O corpo foi liberado ainda no domingo para que os familiares providenciassem o sepultamento.

Fonte: Rede Sul.


Identificadas vítimas de acidente de trânsito na BR-163.


Identificado como João Batista de Oliveira Picanco, 67, motorista da caminhonete SW4, que morreu após colisão, por volta das 12h40, na rodovia BR-163, em Nova Alvorada do Sul. Motorista da carreta Volvo, Valdir Quirino, 53, sofreu ferimentos e permanece internado no hospital.
Conforme informações do boletim de ocorrência, testemunhas informaram à polícia que João Batista teria invadido a pista contrária e, sem conseguir voltar à direção que estava, bateu na lateral da carreta, ao lado do motorista. Com a colisão, o veículo SW4 chegou a capotar e ficou no meio da pista.
Conforme outra testemunha que passava pelo local, o motorista da carreta tentou desviar da caminhonete, mas não conseguiu evitar a colisão.
Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Corpo de Bombeiros e CCR MS Via estiveram no local para prestar atendimento. 
Informações são do site CORREIO DO ESTADO.
Colisão frontal deixa dois feridos graves na BR - 277.


Uma colisão frontal entre um carro e um caminhão deixou os dois ocupantes do carro gravemente feridos na BR-277, região de Catanduvas, na manhã desta segunda-feira (18).
Segundo a Polícia Rodoviária Federal, um trator que seguia pelo acostamento entrou na pista da rodovia. O carro que seguia no mesmo sentido tentou jogar para a pista contrária, para evitar a colisão com o maquinário, momento que bateu de frente com o caminhão. O caminhão chegou a ser da pista, desceu um barranco e colidiu com uma árvore.
As duas vítimas tiveram ferimentos graves, uma com risco à vida. O caso mais grave foi trazido ao Hospital Universitário de Cascavel e o outro encaminhado à Guaraniaçu pela Ecocataratas.
Fonte: CGN.
General fala em intervenção se Justiça não agir contra corrupção.


Um general da ativa no Exército, Antonio Hamilton Mourão, secretário de economia e finanças da Força, afirmou, em palestra promovida pela maçonaria em Brasília na última sexta-feira (15), que seus "companheiros do Alto Comando do Exército" entendem que uma "intervenção militar" poderá ser adotada se o Judiciário "não solucionar o problema político", em referência à corrupção de políticos.

Mourão disse que poderá chegar um momento em que os militares terão que "impor isso" [ação militar] e que essa "imposição não será fácil". Segundo ele, seus "companheiros" do Alto Comando do Exército avaliam que ainda não é o momento para a ação, mas ela poderá ocorrer após "aproximações sucessivas".

"Até chegar o momento em que ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso."

O general afirmou ainda: "Então, se tiver que haver, haverá [ação militar]. Mas hoje nós consideramos que as aproximações sucessivas terão que ser feitas". Segundo o general, o Exército teria "planejamentos muito bem feitos" sobre o assunto, mas não os detalhou.

Natural de Porto Alegre (RS) e no Exército desde 1972, o general é o mesmo que, em outubro de 2015, foi exonerado do Comando Militar do Sul, em Porto Alegre, pelo comandante do Exército, Eduardo Villas Bôas, e transferido para Brasília, em tese para um cargo burocrático sem comando sobre tropas armadas, após fazer críticas ao governo de Dilma Rousseff. Um oficial sob seu comando também fez na época uma homenagem póstuma ao coronel Brilhante Ustra, acusado de inúmeros crimes de tortura e assassinatos na ditadura militar.

A palestra foi promovida por uma loja maçônica de Brasília e acompanhada por integrantes do Rio de Janeiro e de Santa Catarina, entre outros. Segundo o vídeo de duas horas e 20 minutos que registra o evento, postado na internet, Mourão foi apresentado no evento como "irmão", isto é, membro da maçonaria do Rio Grande do Sul.


Ele se definiu como "eterno integrante da [comunidade de] inteligência", tendo sido graduado como oficial de inteligência na ESNI (Escola do Serviço Nacional de Informações). Criado após o golpe militar de 64 e extinto em 1990, o SNI era o braço de inteligência do aparato de repressão militar para ajudar a localizar e prender opositores do governo militar, incluindo sindicalistas, estudantes e militantes da esquerda armada.

Um dos organizadores do evento, o "irmão" Manoel Penha, brincou, no início da palestra, que havia outros militares à paisana na plateia, com "seu terninho preto, sua camisa social". Ele afirmou em tom de ironia: "A intervenção que foi pedida, se feita, será feita com muito amor".

Na sua exposição, de quase uma hora, o general criticou a Constituição de 1988, que segundo ele garante muitos direitos para os cidadãos e poucos deveres, atacou a classe política. "Sociedade carente de coesão cívica. A sociedade brasileira está anímica. Ela mal e porcamente se robustece para torcer pela Seleção brasileira ou então sai brigando entre si em qualquer jogo de time de futebol. Crescimento insuficiente e o Estado é partidarizado. O partido assume, ele loteia tudo. Tal ministério é do sicrano, tal do fulano, e aquilo é porteira aberta. Coloca quem ele quer lá dentro e vamos dar um jeito de fabricar dinheiro."

O general respondeu a uma pergunta lida pelos organizadores do evento, segundo a qual "a Constituição Federal de 88 admite uma intervenção constitucional com o emprego das Forças Armadas". Contudo, "intervenção militar" não é prevista em nenhum trecho da Constituição. O artigo 142 da Carta, que costuma ser citado por militantes na internet, fala apenas que as Forças Armadas destinam-se à defesa da Pátria e "à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes [Poderes], da lei e da ordem". O texto, portanto, condiciona uma eventual ação militar a uma iniciativa anterior dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. A pergunta também sugeriu um "fechamento do Congresso".

Na sua resposta, contudo, Mourão não rebateu a afirmação contida na pergunta de que uma "intervenção" seria constitucional e nada falou sobre fechamento do Legislativo. Pelo contrário, elogiou-a como "excelente pergunta".

Em nota neste domingo (17), o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, organização não governamental, disse que vê com "preocupação e estranheza" a sugestão do general de que o Exército poderá "intervir militarmente, caso a situação política não melhore". "Esta declaração é muito grave e ganha conotação oficial na medida em que o General estava fardado e, por isso, representando formalmente o Comando da força terrestre. Ela é ainda mais grave por ter sido emitida pelo Secretário de Economia e Finanças, responsável pelo gerenciamento de recursos da Força e, portanto, soar como chantagem aos Poderes constituídos em um momento de restrição orçamentária."

"O Exército Brasileiro tem pautado sua atuação no cumprimento da lei, buscando ser fator de estabilidade política e institucional. Não é possível, neste delicado quadro, vermos a confiança da população nas Forças Armadas ser abalada por posturas radicais, ainda mais diante da aguda crise de violência que atinge o país", diz a nota.

A Folha procurou na tarde deste domingo (17) o Comando do Exército e o Ministério da Defesa para ouvi-los sobre as declarações do general. Em nota, o Centro de Comunicação Social do Exército informou "que o Exército Brasileiro, por intermédio do seu comandante, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas tem constantemente reafirmado seu compromisso de pautar suas ações com base na legalidade, estabilidade e legitimidade".

A Folha pediu contato com o general Mourão, para que comentasse suas declarações, mas o centro de comunicação social do Exército informou que as respostas serão dadas por meio do órgão. Segundo o jornal "O Estado de S. Paulo", Mourão disse que "não está insuflando nada" e que "não defendeu [intervenção], apenas respondeu a uma pergunta". Porém, logo em seguida o general reiterou que "se ninguém se acertar, terá de haver algum tipo de intervenção, para colocar ordem na casa".

Disse ainda que "não é uma tomada de poder. Não existe nada disso. É simplesmente alguém que coloque as coisas em ordem, e diga: atenção, minha gente vamos nos acertar aqui e deixar as coisas de forma que o país consiga andar e não como estamos. Foi isso que disse, mas as pessoas interpretam as coisas cada uma de sua forma. Os grupos que pedem intervenção é que estão fazendo essa onda em torno desse assunto".

O Ministério da Defesa não havia se manifestado até a conclusão deste texto.

A seguir, a íntegra do trecho em que o general falou sobre a "intervenção".

Pergunta: [apresentador lê um papel com a pergunta] "A Constituição Federal de 88 admite uma intervenção constitucional com o emprego das Forças Armadas. Os poderes Executivos [sic] e os Legislativos estão podres, cheio de corruptos, não seria o momento dessa interrupção, [corrigindo] dessa intervenção, quando o presidente da República está sendo denunciado pela segunda vez e só escapou da primeira denúncia por ter 'comprado', entre aspas, membros da Câmara Federal? Observação: fechamento do Congresso, com convocações gerais em 90 dias, sem a participação dos parlamentares envolvidos em qualquer investigação. Gente nova."

Mourão: Excelente pergunta. Primeira coisa, o nosso comandante, desde o começo da crise, ele definiu um tripé pra atuação do Exército. Então eu estou falando aqui da forma como o Exército pensa. Ele se baseou, número um, na legalidade, número dois, na legitimidade que é dada pela característica da instituição e pelo reconhecimento que a instituição tem perante a sociedade. E número três, não ser o Exército um fator de instabilidade, ele manter a estabilidade do país. É óbvio, né, que quando nós olhamos com temor e com tristeza os fatos que estão nos cercando, a gente diz: 'Pô, por que que não vamo derrubar esse troço todo?' Na minha visão, aí a minha visão que coincide com os meus companheiros do Alto Comando do Exército, nós estamos numa situação daquilo que poderíamos lembrar lá da tábua de logaritmos, 'aproximações sucessivas'. Até chegar o momento em que ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso. Agora, qual é o momento para isso? Não existe fórmula de bolo. Nós temos uma terminologia militar que se chama 'o Cabral'. Uma vez que Cabral descobriu o Brasil, quem segue o Cabral descobrirá alguma coisa. Então não tem Cabral, não existe Cabral de revolução, não existe Cabral de intervenção. Nós temos planejamentos, muito bem feitos. Então no presente momento, o que que nós vislumbramos, os Poderes terão que buscar a solução. Se não conseguirem, né, chegará a hora que nós teremos que impor uma solução. E essa imposição ela não será fácil, ele trará problemas, podem ter certeza disso aí. E a minha geração, e isso é uma coisa que os senhores e as senhoras têm que ter consciência, ela é marcada pelos sucessivos ataques que a nossa instituição recebeu, de forma covarde, de forma não coerente com os fatos que ocorreram no período de 64 a 85. E isso marcou a geração. A geração é marcada por isso. E existem companheiros que até hoje dizem assim, 'poxa, nós buscamos a fazer o melhor e levamos pedradas de todas as formas'. Mas por outro lado, quando a gente olha o juramento que nós fizemos, o nosso compromisso é com a nação, é com a pátria, independente de sermos aplaudidos ou não. O que interessa é termos a consciência tranquila de que fizemos o melhor e que buscamos de qualquer maneira atingir esse objetivo. Então, se tiver que haver, haverá. Mas hoje nós consideramos que as aproximações sucessivas terão que ser feitas. Essa é a realidade.

As informações são do Folhapress.


EUA e China concordam em 'maximizar a pressão' sobre a Coreia do Norte.


O presidente Donald Trump e seu colega chinês Xi Jinping se comprometeram em "maximizar a pressão sobre a Coreia do Norte", anunciou a Casa Branca nesta segunda-feira, após uma conversa entre os dois dirigentes por telefone.
Na ligação, Trump e Xi falaram sobre "o contínuo desafio da Coreia do Norte à comunidade internacional e seus esforços por desestabilizar o nordeste da Ásia", assinalou a Casa Branca.
"Ambos líderes se comprometeram em maximizar a pressão sobre a Coreia do Norte com uma enérgica instrumentação das resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas".
Trump se encontra em Nova York, para a Assembleia Geral das Nações Unidas, mas Xi, que tem um importante congresso do Partido Comunista que consolidará sua liderança durante os próximos cinco anos, não poderá comparecer ao evento na ONU.
O programa nuclear e de mísseis da Coreia do Norte é um dos temas principais da reunião anual da ONU, que começa oficialmente nesta terça.
Trump anunciou na quinta-feira sua intenção de visitar a China, Japão e Coreia do Norte em novembro, em sua primeira viagem pela Ásia.
Fonte: CGN.