Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

sexta-feira, 29 de junho de 2018

29/06/2018 - Deus é Fiel !!!!

Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.


Polícia incinera 50 kg de maconha, crack, cocaína e LSD.


A Polícia Civil de Castro incinerou na parte da manhã aproximadamente 50 quilos de drogas. A incineração aconteceu em uma fábrica de fósforos, localizada no município de Piraí do Sul. 

A quantia de drogas é resultado do trabalho dos policiais no combate ao tráfico. Entre os produtos apreendidos e encaminhados à incineração estão porções de maconha, crack, cocaína e LSD. 

O delegado Fernando Jasinski acompanhou a incineração, com apoio da promotoria de Justiça de Piraí do Sul e da Vigilância Sanitária de Castro.

Fonte: A Rede. 


Projeto de lei cria novas condições de ascensão de carreira na PM.


A governadora Cida Borghetti encaminhou nesta semana para a Assembleia Legislativa uma mensagem de lei que modifica a atual legislação que regula a promoção das praças (soldados e cabos) da Polícia Militar do Paraná.

A medida altera a lei 5940/69 e propõe novas condições de promoção e avanços de carreira dos policiais militares que ingressam na corporação como soldados. “É uma mudança que trará inúmeros benefícios e possibilidades de ascensão na carreira de soldados e cabos, criando estímulos para que permaneçam mais tempo no serviço ativo”, afirma a governadora.

A proposição foi aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do legislativo e deve ser apreciada pelo plenário na próxima semana. “Nossa lei é muito antiga e precisava ser modernizada tendo em vista a evolução da sociedade e das estruturas organizacionais do Governo do Estado e da própria Polícia Militar”, explica a comandante-geral da PM, coronel Audilene Rosa de Paula Dias Rocha.

Uma das mudanças prevê que os soldados e cabos da PM poderão ser promovidos observando o princípio de antiguidade (quem ingressou primeiro) e de merecimento (conforme critérios previstos em lei), o que já acontece com as demais praças (3º, 2º e 1º sargentos e subtenentes). Havendo promoções na forma de carreira, desde o ingresso, a PM extinguirá concursos internos para cabo e 3o. Sargento, que serão substituídos pelo Curso de Formação de Praças (CFP).

“Isto quer dizer que, para ingressar na corporação, o militar estadual frequenta este curso e depois será promovido por antiguidade e merecimento, sem precisar fazer um novo concurso interno para alcançar as graduações de cabo e 3º sargento”, explica a coronel Audilene. Ela acrescenta que também será instituído o Curso de Sargentos para a promoção a 2º Sargento. “O policial que é 3º sargento pode ascender de posto a partir da conclusão deste curso, que aperfeiçoará os conhecimentos profissionais dos graduados”

Fonte: AEN.


Justiça nega transferência de Sérgio Cabral para batalhão da PM.


A Justiça do Rio de Janeiro negou o pedido de transferência do ex-governador fluminense Sérgio Cabral para um batalhão da Polícia Militar. Cabral está preso na Cadeia Pública Pedrolino Werling de Oliveira (Bangu 8), localizada no complexo penitenciário de Gericinó (Bangu), na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro.

A defesa do ex-governador alegou no pedido que Cabral deveria ter garantido seus direitos fundamentais. Mas, segundo o juiz Rafael Estrela, titular da Vara de Execuções Penais, Cabral está em uma cela individual, isolado dos demais presos. O banho sol, inclusive, é feito separado dos outros detentos, de acordo com o magistrado.

Em sua decisão, o juiz afirmou que não há norma legal que autorize o ex-governador a cumprir pena em um batalhão da PM e que não se verificou nenhuma condição humilhante para Cabral em Bangu 8.

O ex-governador foi preso em novembro de 2016 condenado por corrupção e lavagem de dinheiro em processos que tramitam na 13ª Vara Federal de Curitiba e na 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro. Cabral ficou em Bangu logo que foi detido. Depois passou pela Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica (zona norte do Rio), e pelo Complexo Médico de Pinhais, no Paraná, antes de voltar a Bangu 8.

Fonte: CGN.


Adolescente e bebê de três meses se ferem após colisão.


Um adolescente de 14 anos de idade e um bebê de 3 meses ficaram levemente feridos após um acidente de trânsito em Ponta Grossa. 

A colisão aconteceu no cruzamento das ruas Ermelino de Leão e Ricardo Wagner, na região de Olarias durante a tarde desta quinta-feira (28).

A colisão foi registrada por volta das 15h30 e mobilizou equipes do Corpo de Bombeiros. 

O acidente envolveu um Ford Escort e um Volkswagen Passat. As vítimas foram socorridas ainda no local e recusaram o encaminhamento ao hospital.

Fonte: A REDE


Colisão de trânsito provoca morte de motociclista.


Um acidente de trânsito ocorrido na BR-376 (Rodovia do Café), próximo à empresa Molas Fama, na zona oeste de Apucarana (saída para Pirapó/Cambira), resultou na morte de uma pessoa.

De acordo com o que foi apurado pela Polícia Rodoviária (PRF), Marcelo Lazarini Porsse, de 43 anos, trafegava pela rodovia no sentido Apucarana/Pirapó quando ocorreu colisão com um veículo GM Astra com placas de Apucarana.

Com o impacto, o motociclista caiu na rodovia e foi atropelado por outro automóvel. A PRF acrescentou que os motoristas dos dois carros envolvidos no acidente teriam se evadido do local do acidente.

O corpo de Marcelo Lazarini Corsi foi necropsiado no Instituto Médico Legal (IML) de Apucarana. O corpo do motociclista é velado na Capela Mortuária do Pirapó, onde ele residia, e vai ser sepultado às 10 horas de sexta-feira (29), no cemitério do distrito.

Mortes

Neste ano, três pessoas morreram em acidentes no perímetro urbano de Apucarana (registros da PM) e outras quatro em ocorrências de trânsito em rodovias (registros da PRF) que cortam o município.

Fonte: TN ONLINE.


Bolsonaro e Marina estão tecnicamente empatados no cenário sem Lula, diz Ibope.


O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) e a ex-senadora Marina Silva (Rede) estão tecnicamente empatados na liderança da corrida presidencial em um cenário para o primeiro turno sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, aponta pesquisa Ibope em parceria com a CNI (Confederação Nacional da Indústria) divulgada nesta quinta-feira (28).

No levantamento, Bolsonaro aparece com 17% das intenções de voto, enquanto Marina tem 13%. A margem de é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, o que configura empate técnico entre os pré-candidatos.

Em seguida, também tecnicamente empatados, aparecem Ciro Gomes (PDT), com 8% e Geraldo Alckmin (PSDB), com 6%. Votos brancos e nulos somam 33%.

No cenário com o nome de Lula, o petista aparece em primeiro lugar, com 33% das intenções de voto. Bolsonaro, com 15%, é o segundo. Marina, em terceiro, tem 7%. Ciro Gomes e Geraldo Alckmin aparecem com 4% dos votos. Brancos e nulos chegam a 22%.

Em relação à rejeição dos pré-candidatos, cerca de um terço dos eleitores disseram que não votariam de jeito nenhum em Fernando Collor de Mello (32%), Jair Bolsonaro (32%) e Lula (31%). Geraldo Alckmin foi citado por 22%, Ciro Gomes e Marina Silva por 18% dos entrevistados cada um.

Popularidade de Temer A pesquisa também mostrou que a insatisfação com o governo do presidente Michel Temer aumentou. O percentual de eleitores que avalia a gestão como ruim ou péssima subiu de 72% em março para 79% em junho. Foi a pior avaliação do governo desde o início de seu mandato. Apenas 4% consideram o governo ótimo ou bom.

Segundo o levantamento, 63% dos brasileiros acreditam que o governo de Michel Temer é pior do que o de Dilma Rousseff.

A pesquisa CNI-Ibope ouviu 2 mil pessoas em 128 municípios, entre os dias 21 a 24 de junho. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-02265/2018.


PESQUISA CNI-IBOPE

Cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva:

Jair Bolsonaro (PSL): 17%

Marina Silva (Rede): 13%

Ciro Gomes (PDT): 8%

Geraldo Alckmin (PSDB): 6%

Álvaro Dias (Podemos): 3%

Fernando Collor de Mello (PTC): 2%

Fernando Haddad (PT): 2%

Flávio Rocha (PRB): 1%

Guilherme Boulos (PSOL): 1%

Henrique Meirelles (MDB): 1%

João Amôedo (Novo): 1%

Levy Fidelix (PRTB): 1%

João Goulart Filho: 1%


Manuela D' Ávila (PC do B): 1%

Rodrigo Maia (DEM): 1%

João Goulart Filho (PPL): 1%

Outro com menos de 1%: 1%

Branco/nulo: 33%

Não sabe/não respondeu: 8%

Cenário com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva:

Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 33%

Jair Bolsonaro (PSL): 15%

Marina Silva (Rede): 7%

Ciro Gomes (PDT): 4%

Geraldo Alckmin (PSDB): 4%

Álvaro Dias (Podemos): 2%

João Amoêdo (Novo): 1%

Manuela D'Ávila (PC do B): 1%

Fernando Collor de Mello (PTC): 1%

Flávio Rocha (PRB): 1%

Levy Fidelix (PRTB): 1%

João Goulart Filho (PPL): 1%

Outros com menos de 1%: 2%

Branco/nulo: 22%

Não sabe/não respondeu: 6%

Fonte: Folha Press.