Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

sábado, 12 de maio de 2018

12/05/2018 - DEUS É FIEL !!!!


Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.



Caminhonete Furtada é recuperada e Jovem tem moto apreendida por não ter habilitação em Santa Maria do Oeste.


INFRAÇÃO DE TRANSITO

No dia 11 de maio de 2018 às 18h20min, a equipe Policial Militar de serviço em abordagens da Operação Tiradentes II, foi abordado na Rua Generoso Karpinski nº 839, o veículo motocicleta Honda/CG 150 Titan KS. Conduzida por um masculino de 21 anos, não habilitado, que se deslocava pela via em alta velocidade, sentido Centro Bairro, sendo apreendida a referida motocicleta e lavrados os autos de infrações de transito referentes ao caso.

VEÍCULO RECUPERADO

No dia 11 de maio de 2018 às 21h40min, a equipe Policial Militar, componentes da viatura 12176, avistaram as margens da PR 456 Km 4, uma caminhonete marca Ford/Ranger cor branca,  aparentemente abandonada. De imediato foi procedido com averiguação e constatado que este veículo estava com a placa de identificação adulterada com fita isolante e ao consultar a verdadeira placa, foi constatado que se tratava de produto de roubo, ocorrido no Município de Pinhão, no dia 06/05/2018. Sendo apreendida entregue na 45ª DRP em Pitanga, para serem tomadas as devidas providencias. 

Fonte: Polícia Militar com Redação postado por Lucas Gonzaga.



Veja as primeiras ocorrências de Pitanga, neste fim de semana.



INFRAÇÃO DE TRANSITO

A equipe Policial Militar de serviço realizou a Operação Tiradentes II, onde foi feito blitz em dois pontos da cidade, sendo abordados vários veículos, primeiro Rua Conselheiro Zacarias s/n, Bairro Planalto, onde foi abordado o veiculo, o qual era conduzido por um masculino de 19 anos, este não possuía CNH/PPD e o veiculo estava com débitos, e na Rua Guairacá s/n, Bairro Planalto,  foi abordado uma motocicleta a qual possuía débitos. Realizados os Autos de Infrações de Transito pertinentes, sendo ambos os veículos encaminhados ao pátio da 3ª Companhia PM e seu condutores liberados.  

PERTURBAÇÃO DO SOSSEGO E INFRAÇÃO DE TRANSITO

No dia 12 de maio de 2018 ás 06h00min, atendendo solicitação, a equipe Policial Militar de serviço foi deslocado ao trevo de acesso do Bairro Santa Regina. No local a equipe Policial constatou que um veiculo com o porta malas aberto, com som em volume alto perturbando tranquilidade dos moradores, diante dos fatos, foi encaminhado o condutor de 24 anos a 3ª Companhia PM para lavratura do termo circunstanciado, sendo apreendido o som do veiculo, uma caixa de som, dois sub marca ultra e frente do som marca Pionner e o veiculo o qual estava com a placa inelegível.  


FONTE: Polícia Militar



Ambev injeta mais R$ 50 milhões em cervejaria do Paraná


Inaugurada oficialmente no dia 6 de maio de 2016, a fábrica da Ambev em Ponta Grossa, denominada ‘Cervejaria Adriática’, completou dois anos no último fim de semana. Neste período, centenas de milhões de litros de bebidas saíram do local, o investimento foi ampliado e o número total de trabalhadores cresceu. 

Em entrevista ao Jornal da Manhã e Portal aRede, Fabio Lima, Gerente Fabril da Cervejaria Ambev em Ponta Grossa, contou mais detalhes sobre essa consolidação da planta, a evidenciando como a mais eficiente do país no quesito sustentável, em reutilização dos subprodutos. Segundo ele, o valor total já aplicado na indústria cervejeira chegou na casa dos R$ 900 milhões.

Como lembrou Lima, o investimento inicial no município seria na casa dos R$ 400 milhões. Quando inaugurada, porém, o aporte se aproximou dos R$ 850 milhões. Desde a inauguração, novas aplicações financeiras foram feitas, na casa dos R$ 50 milhões, especialmente na produção de outros produtos, como a linha Budweiser. Com isso, esse rótulo também passou a ser produzido na cidade, somando-se à Skol (primeira cerveja produzida na cidade), Brahma, Antartica, Sub Zero, Adriática, Serra Malte e Original. Essas cervejas são envasadas em diferentes opções, como garrafas de vidros retornáveis de 1 litro e de 600 ml, e latas de 269 ml e 350 ml.

“Obviamente foi importante para a cervejaria retornar para onde ela já esteve presente”, recorda Lima, mencionando a Cervejaria Adriática, que ficava no centro da cidade de Ponta Grossa, inaugurada no início do século passado. Pela capacidade produtiva, de 6 milhões de hectolitros por ano (ou 600 milhões de litros), o gerente coloca a unidade em evidência, por ser estratégica para a região Sul do Brasil e parte da região Sudeste. “Temos um papel importante dentro do cenário nacional”, recorda. Nos últimos 24 meses, houve um aprimoramento no processo de produção e no controle de qualidade.

Entre os pontos positivos nesses dois anos, está a parceria com o poder público, inclusive no quesito contratação de funcionários. Com os investimentos e novas demandas, o número de trabalhadores cresceu, e não apenas na indústria em si. No início das operações, eram cerca de 430 funcionários. 

“Desde a inauguração vem crescendo o número de empregos. Tivemos parcerias com as prefeituras para captar pessoas da região, não somente da cidade, mas do Paraná como um todo, já que temos os Centros de Distribuição”, alega. “Agora são 460 diretos e mais entre 150 e 200 indiretos, totalizando mais de 600”, completa, lembrando a recente contratação de 83 motoristas para trabalhar no setor de transporte e distribuição.

Cervejaria preza pela ecoeficiência

Em abril, a Ambev divulgou quatro novas metas socioambientais para serem alcançadas até 2025, como a preocupação com ações climáticas, gestão de água, agricultura inteligente e a utilização de 100% das embalagens retornáveis. A unidade de Ponta Grossa já possui 99,99% dos subprodutos, originários da fabricação, reutilizados, colocando a como a mais eficiente no país nesse sentido, com a meta de chegar a 100%. “A Unidade Adriática tem o maior percentual de reciclagem dos subprodutos da Companhia”, reiterou. Ele lembrou ainda que as caldeiras da unidade são alimentadas 100% com biomassa, e que a empresa faz amplo uso de energia solar.

Unidade fabril no município produz cervejas e chope

Instalada às margens da BR-376, na fronteira com o município de Tibagi, tem a água captada do rio Bitumirim, 12 quilômetros distante da planta fabril, no município de Ipiranga, pelo líquido ser de melhor qualidade, explica Lima. Além de cervejas, a unidade também produz chope. Como a empresa não costuma fazer previsões e revelar números de produção, a única informação que Lima antecipou sobre o futuro é que a cervejaria “vem aumentando a produção de acordo com a demanda de mercado”.

As informações são do Portal A Rede.




Residência de madeira é destruída por incêndio.


Uma residência de madeira foi completamente destruída pelo fogo em um incêndio registrado na noite desta sexta-feira (11) no Bairro Guarani em Itapejara D’Oeste.

Vizinhos relataram que não havia ninguém na casa na hora em que o fogo começou.

O agente Marcos Cavalheiro da Defesa Civil de Itapejara D’Oeste se deslocou com o caminhão pipa da prefeitura, mas ao chegar ao local às chamas já haviam tomado conta da residência e nada pode ser feito para salvar a propriedade.

A casa está localizada em um ponto de difícil acesso e devido à subida ser bastante íngreme o agente da Defesa Civil teve dificuldades para conseguir subir a serra e estacionar próximo da residência em chamas.


Alguns populares auxiliaram o agente nos trabalhos de combate ao fogo que foi controlado logo em seguida, porém a casa já estava totalmente destruída.

Ainda não se sabe as causas do incêndio.

Fonte: NP1




Tecpar entrega primeira certificação de segurança viária do país no segmento de transportes rodoviários.


O Tecpar Certificação, divisão do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) cujo negócio é a certificação de produtos e sistemas, entregou, pela primeira vez a uma empresa do ramo de transportes rodoviários, a Certificação do Sistema de Gestão de Segurança Viária (ISO 39001). A empresa reconhecida é a maringaense Jaloto Transportes.

A certificação foi entregue nesta quinta-feira (10), em solenidade na sede da empresa, pelo diretor-presidente do Tecpar, Júlio C. Felix, e pelo secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), Décio Sperandio.

A ISO 39001:2015 especifica os requisitos para um sistema de gestão de segurança viária para permitir que uma organização que interage com o sistema viário reduza as mortes e lesões graves relacionadas a acidentes de trânsito. São itens possíveis de verificação, por exemplo, a orientação para que os condutores trafeguem dentro dos limites de velocidade e o planejamento do trajeto para garantir rotas, velocidades e horas de condução mais apropriadas.

O diretor-presidente do Tecpar destaca que, ao longo de seus 21 anos, o Tecpar Certificação já emitiu mais de sete mil certificados de conformidade, para produtos e sistemas. “Os programas de avaliação e certificação da conformidade estão estruturados em padrões internacionais, garantindo um processo reconhecido e seguro. Somos hoje uma das instituições mais respeitadas do Brasil”, salientou.

O secretário, que falou na ocasião em nome da governadora, ressaltou que a segurança viária é foco de mobilização do Maio Amarelo, campanha mundial para redução dos acidentes de trânsito, e também de ações do Governo do Estado. "Essas ações são fruto de inspiração dos trabalhos da governadora como deputada federal e também uma orientação do Governo como política social no Estado", afirmou.

Segurança viária

A Jaloto Transportes é cliente do Tecpar Certificação de longa data. Em 2009, a empresa buscou a certificação do Sistema de Avaliação de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade voltado ao segmento de transporte e distribuição de produtos químicos (SASSMAQ/Abiquim). A empresa também possui a certificação, pelo Tecpar Certificação, de seu sistema de gestão da qualidade (ISO 9001).

De acordo com o gestor de Compliance da empresa, Julio Gonçales, a companhia buscou a certificação para padronizar as ações na área de segurança viária. “Essa sempre foi uma preocupação da empresa, mas com a certificação fica claro à sociedade e ao mercado quais são as ações que buscamos para reduzir acidentes e preservar a vida dos motoristas”, destacou.

Tecpar Certificação

O Tecpar Certificação é a divisão do instituto responsável pela certificação de produtos e sistemas e atua desde 1997 em todo o Brasil. A certificação de produtos do Tecpar Certificação inclui componentes elétricos e de telecomunicações, eletrodomésticos, produtos orgânicos, cadeia de custódia, embalagens de papel para cimento e unidades armazenadoras.

Em sistemas, o Tecpar Certificação certifica Sistema de Gestão da Qualidade (NBR ISO 9001), Sistema de Gestão Ambiental (NBR ISO 14001), Conformidade SiAC pelo PBQP-H (Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat), LIFE (Avaliação dos impactos à biodiversidade por parte da organização), Sistema de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional (OHSAS 18001) e Avaliação de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade (SASSMAQ – Módulo Rodoviário).


Fonte: Assessoria de Comunicação Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar).





Idoso tenta atravessar avenida e é atropelado por jeep




Um homem de 62 anos foi atropelado na Avenida Souza Naves em Ponta Grossa, na noite desta sexta-feira.

A vítima atravessava a pista no trecho da região do Cristo Rei, quando acabou sendo atingido por um jipe com placas de Santo Antônio da Platina, que seguia sentido Curitiba.

O homem teve ferimentos considerados graves, mas sem risco à vida.

Ele foi encaminhado ao Hospital Municipal Amadeu Puppi.

Equipes do Siate, Polícia Rodoviária Federal e CCR Rodonorte prestaram atendimentos no local.

As informações são do portal Diário dos Campos com foto de Danilo Kieltika.



Um morto e dois feridos em acidente na PR - 483.


Um grave acidente foi registrado na madrugada deste sábado (12) por volta de 05h30 na rodovia PR-483 a 1 km do trevo da Polícia Rodoviária Estadual, em Francisco Beltrão.

A colisão frontal envolveu um Gol placas de Renascença que seguia sentido a Polícia Rodoviária e uma Saveiro placas de Manfrinópolis

Na Saveiro estavam o condutor e sua mãe moradores em Manfrinópolis e retornavam de Curitiba. Os dois sofreram ferimentos e foram socorridos ao hospital.

Com o impacto da batida o motor do Gol foi arrancado. O condutor morreu no local do acidente. Após liberado pela Criminalística a vítima foi retirada das ferragens pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Francisco Beltrão.


A Polícia Rodoviária Estadual registrou a ocorrência e organizou o trânsito no local.

As informações são do PP News.


Motorista fica ferido após caminhão sair da pista na BR - 163.


Na manhã desta sexta- feira (11) a Polícia Rodoviária Federal de Lindoeste e o Corpo de Bombeiros de Capitão Leônidas Marques foram acionados para atender uma ocorrência de acidente na BR-163, próximo ao município de Santa Lúcia.

Uma carreta Bi-Trem saiu da pista em um trecho de curva da rodovia e o condutor ficou ferido.

De acordo com informações, o motorista  de aproximadamente 30 anos, ficou preso no interior da cabine do veículo e precisou ser removido pelos socorristas do Samu, que também estiveram no local.

A vítima, que sentia fortes dores na coluna, foi encaminhada ao Hospital Nossa Senhora Aparecida em Capitão e está fora de perigo.


Chovia no momento do acidente, o que pode ter contribuído para o motorista perder o controle e saído da pista.

Com informações Rádio Interativa FM. 


Huck não descarta ser candidato no futuro e aposta em 'Tinder eleitoral'.


Ex-aposta de outsider com boas chances de vencer a eleição presidencial, Luciano Huck disse não ver hoje "nenhuma liderança que admire de fato" na política.

No máximo, "tem aqueles [políticos] que você aceita", afirmou nesta sexta-feira (11), no 1 Encontro de Lideranças Nacionais -justamente o que dizer estar em falta, ao menos na turma que hoje está no poder.

A jornalistas, após o painel, ele afirmou que por ora não pretende apoiar nenhum presidenciável, não neste "cenário tão indefinido".

No debate, o apresentador da Globo disse que pretende ser uma voz ativa no jogo eleitoral, ainda que não como candidato.

Deu a entender, contudo, que o projeto eleitoral pode ser adiado para eleições futuras. "Acho que tenho tempo. Se quiser pensar nisso mais pra frente, sem dúvida vou estar mais preparado."

Huck foi o primeiro nome de fora da política que a abandonar o barco eleitoral, seguido pelo ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa.

Ao contrário de Barbosa, que se filiou ao PSB caso decidisse concorrer à Presidência, o global não escolheu um partido para chamar de seu.

Seu caso, disse, foi diferente: "Precisei tomar decisão [sobre ser candidato ou não] muito antes do que a legislação permitia". Fez-o por "questões profissionais", contou.

Neste "que foi o ano mais intenso" de sua vida, Huck desistiu de vez da empreitada em fevereiro, dois meses antes do prazo estipulado pela Justiça eleitoral. Por meses, ficou num vaivém sobre topar ou não um pleito.


O PPS -para quem pretende doar dinheiro- era o partido mais provável para uma acolhida.

Ele antecipou sua resposta após a Globo lhe dar um prazo para que avisasse se encararia a aventura eleitoral. Se dissesse sim, precisaria se afastar de seu programa na emissora, assim como sua esposa, Angélica.

O apresentador hoje pretende atuar por meio de movimentos de renovação, como o Renova e o Agora.

"A gente vai fazer o Tinder do voto", disse. Um aplicativo que use a "inteligência digital" para ajudar o eleitor a escolher seu candidato. Para tanto, quem baixar o app terá que "responder cinco perguntas, quais plataformas acredita, a região onde mora" etc. O nome, por ora, é Juntos pela Renovação, segundo Huck.

Os dois movimentos dos quais participa apoiam, somados, cerca de 150 candidatos. O empresário Eduardo Mufarej, do Renova, também integrou o painel, assim como a empresária Luiza Helena Trajano, da Magazine Luiza. A mediação foi feita por Mônica Bergamo, colunista da Folha de S.Paulo, e o advogado Gustavo Bonini Guedes. O ministro Dias Toffoli se juntou à roda.

A iniciativa, segundo Huck, é uma forma de ser um "cidadão ativo". "Não quero chegar aos 70 anos, olhar pra trás e ver que o Brasil está como era."

O movimento por sua candidatura jamais concretizada começou, segundo ele, quando começou a "mobilizar o que via como referências em áreas que me interessam, economia, educação, segurança pública, para tentar entender qual o sonho grande que ninguém está me vendendo".

Fonte: FOLHA PRESS


Governo faz aniversário como o mais impopular ao menos desde Collor.


"O povo precisa colaborar e aplaudir as medidas que venhamos a tomar." Do discurso de 12 de maio de 2016 à realidade, Michel Temer completa neste sábado (12) dois anos de uma gestão que, na média, é a mais impopular desde pelo menos o fim da ditadura militar.

Compilação das mais de 200 pesquisas de avaliação de governo feitas pelo Datafolha nas últimas três décadas mostra que a média do atual presidente da República nesses 24 meses é pior até mesmo do que a dos antecessores que sofreram impeachment, Dilma Rousseff e Fernando Collor.

No índice usado pelo instituto para calcular o desempenho popular das gestões, que vai de 0 a 200, Temer marca apenas 25 até agora.

No discurso inaugural, em que deu posse a seus ministros, o tom era de otimismo. "Minha primeira palavra ao povo brasileiro é a palavra 'confiança'."

Nos meses seguintes, Temer conseguiu aprovar no Congresso Nacional medidas como o congelamento dos gastos federais, a reformulação do modelo de exploração do petróleo e uma reforma trabalhista que atendeu a demandas históricas do setor empresarial.

O empresariado e bancadas que defendem posições conservadoras, como a ruralista, a da "bala" e a religiosa, ou tiveram avanços significativos ou conseguiram congelar bandeiras de grupos antagônicos.

O mês de maio de 2017 foi capital para Temer após a revelação dos diálogos que travou com o empresário Joesley Batista no Palácio do Jaburu. Na ocasião, chegou a avaliar a renúncia ao cargo.

As oito pesquisas nacionais de avaliação do governo feitas pelo Datafolha mostram um crescimento contínuo de sua impopularidade desde o início da gestão.

Largou com 31% de rejeição e chegou a 61% com um ano de governo. Após o escândalo da JBS, o contingente de pessoas que consideram seu governo "ruim ou péssimo" superou os 70%, marca que permanece até hoje.

Nesse período, o governo federal lançou mão de medidas que, na análise de palacianos, seriam capazes de alterar esse quadro -como a liberação do saque de contas inativas do FGTS e a intervenção na segurança pública do Rio de Janeiro-, mas nenhuma deu certo até agora.

"Mais do que fatos de grande repercussão, como os desdobramentos da Lava Jato e a gravação da conversa com Joesley Batista, a impopularidade recorde de Temer é explicada pela soma de temores que sua gestão despertou nos brasileiros", diz o diretor de Pesquisas do Datafolha, Alessandro Janoni.

"Não só o medo da violência urbana, que se tornou ainda mais explícita com a intervenção no Rio de Janeiro, mas principalmente pela percepção da população de que perderia direitos com as reformas trabalhista e previdenciária. A derrocada de Dilma junto à opinião pública começou com a necessidade de ajustes que lançavam dúvidas sobre a continuidade do processo de inclusão do lulismo. Com Temer e a comunicação de suas reformas, essa sensação de incerteza só se intensificou", afirma Janoni.

Na última pesquisa do instituto, de 11 a 13 de abril, os eleitores apontaram cinco pontos como principal problema do país: corrupção (21%), saúde (19%), desemprego (13%), violência (13%) e educação (10%). No início da atual gestão, só três desses temas atingiam mais de 10% das menções -corrupção, saúde e desemprego.

Um dos principais aliados de Temer no Congresso, o deputado Beto Mansur (MDB-SP) afirma ter havido problema na comunicação. "Muitas vezes você acaba fazendo muita coisa e comunica mal. Estou na vida pública há 30 anos e o Michel conseguiu aprovar no Congresso muita coisa que seus antecessores não conseguiram em um tempo muito maior", diz.

O aliado afirma ter aconselhado o presidente a sair do gabinete para tentar diminuir sua rejeição. "Insisto muito com ele. Falei: 'Tu tem que pegar a quinta, sexta e sábado e sair pelo Brasil'."

O índice de avaliação usado pelo Datafolha representa uma nota média das pesquisas do mandato, que passam pelo seguinte cálculo: subtrai-se as menções negativas da taxa de menções positivas e somam-se 100 para evitar números negativos. Dos resultados de 0 a 200, aqueles acima de 100 são considerados positivos e os abaixo, negativos.

Dilma teve 136 no 1º mandato e 33 no segundo. Luiz Inácio Lula da Silva atingiu os melhores resultados em suas duas gestões: 139 na primeira e 183 na segunda. Fernando Henrique Cardoso teve avaliação média positiva no seu primeiro mandato (134) e negativa no segundo (81). Itamar Franco obteve 105 e Collor, 78.

Em relação à gestão do também emedebista José Sarney (1985-1990), não é possível fazer uma comparação exata porque o Datafolha realizou as pesquisas só em São Paulo (85 e 86) ou em apenas 10 capitais (de 87 a 90).

Mas muito provavelmente a popularidade média de Sarney também foi maior. Isso porque o índice de avaliação de 87 a 90 é 23, mas tem como base pesquisas circunscritas às dez principais capitais, que tendem a apresentar reprovação mais alta aos governantes. Além disso, a nota não engloba o período em que Sarney gozou de grande popularidade, 1986, ano do Plano Cruzado.

Fonte: FOLHA PRESS