Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.


Caminhão capota e BR 262 fica interditada nos dois sentidos; uma pessoa morreu no local.

Acidente na BR 262 interditou duas pistas

Um motorista de caminhão morreu em um grave acidente no KM 363 da BR 262 ocorrido na tarde desta quinta-feira (25), em Juatuba, na Região Metropolitana, próximo ao Chalé da Serra. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o caminhão bitrem que transportava combustível capotou na pista.

Houve vazamento de óleo diesel na rodovia, que precisou ser interditada nos dois sentidos. Pelo Twitter, a Polícia Rodoviária Federal (PRF-MG) sugeriu um desvio para quem vai de BH para o Triângulo, passando por Betim, Vianópolis e Juatuba.

Já para quem vem do Triângulo para BH, é preciso fazer o caminho inverso: Juatuba, Vianópolis e Betim.

Até às 22h desta quinta-feira, o trânsito continuava interditado. 

Fonte: Hoje em Dia.


Vereadores da Base do Governo visitam viveiro Municipal de Santa Maria do Oeste.


Ontem dia 25/05/2017 no período da manhã os vereadores Jacir, Elio machado e Aguinaldo visitaram o viveiro municipal de Santa Maria do Oeste. Os vereadores notaram o que precisa ser corrigido e viram as belas árvores frutíferas que ali se encontram, entre outras plantas...

“Segundo o vereador Aguinaldo aquele é um espaço ótimo que pode ser muito bem utilizado para abastecimento alimentício das escolas municipais e suprir a demanda de alimentos do Hospital, com pouco investimento em sementes de verduras e legumes o Retorno é grandioso.”

O Blog do Beto da os Parabéns aos vereadores citados acima que se preocupam em preservar tal local de suma importância para o Município.


Homem com foice é Apreendido por ameaçar família de morte em Pitanga.


No dia 25 de maio de 2017, às 11h45min, a equipe foi acionada para verificar uma situação de ameaça. No local a equipe visualizou a pessoa do sexo masculino que estava com uma foice nas mãos. Dado voz de abordagem e durante a revista pessoal foi encontrado em sua cintura uma faca de aproximadamente 19 cm de lamina. 

Entrado em contato com o solicitante o qual relatou a equipe que o autor chegou a frente ao seu portão e começou ameaçar de morte seus pais e ele, e que já não é a primeira vez que acontece.

Diante disso e no interesse de representação a equipe conduziu as partes ao cartório da 3ª CIA para lavratura do termo circunstanciado bem como aprendeu a foice e a faca.

Fonte: Polícia Militar.


Morador de Laranjeiras do Sul é assassinado com uma motosserra.


Um morador de Laranjeiras do Sul, de 34 anos, foi morto na madrugada desta sexta feira (26) na comunidade de Rio Areia, em Enéas Marques. João Francisco Vito foi morto por ferimentos nas costas causados por uma motosserra.


 A vítima e outros trabalhadores estavam alojados no pavilhão da comunidade para fazer a retirada de eucaliptos, quando ocorreu um desentendimento e aconteceu o crime.

A Polícia Militar foi comunicada, isolou o local do crime e acionou a Polícia Civil e a Criminalística para os demais procedimentos. O corpo de João foi removido ao Instituto Médico Legal (IML) de Francisco Beltrão.


Testemunhas que estavam no local foram encaminhadas à Delegacia de Polícia Civil para prestar depoimento.

Fonte: Rede Sul.

Colisão entre caminhão e carro deixa um ferido na PR 170.


Uma colisão entre um caminhão e um carro deixou um ferido na PR 170, em Pinhão.
O acidente foi registrado pelo Corpo de Bombeiros às 20h06, na rua marginal à PR, no KM 432 + 800 metros da rodovia, e envolveu um GM Celta, com placas de Pinhão, coinduzido por Valdecir Alves Santos, e um caminhão, com placas de Bituruna, conduzido por Otto Roger.
O condutor do Celta teve ferimentos leves e foi encaminhado para atendimento médico no Hospital Santa Cruz, em Pinhão.

Fonte: Rede Sul.


Empresário e o filho são feitos reféns durante assalto.


Um empresário de 57 anos e o filho, de 28, passaram momentos de terror nas mãos de criminosos na noite desta quinta-feira (25) em Cianorte.
Eles foram levados como reféns após assalto e mantidos sob a mira de revólver por algumas horas em um canavial. O espaço de tempo teria sido suficiente para que o veículo das vítimas, uma caminhonete Amarok preta 2013, fosse levado até o Paraguai.
Dois assaltantes teriam participado da ação.
Pai e filho foram liberados por volta das 23h, na região de São Lourenço. Eles estavam bem e foram ouvidos na 21ª Subdivisão Policial.
O caso é investigado pela Polícia Civil.
As informações são do O Bemdito.
Acidente na BR 277 deixa seis mortos e três feridos, nesta quinta.
Um acidente no começo da tarde desta quinta (25) na BR 277 sentido Curitiba, em Balsa Nova, envolveu sete veículos, sendo três carretas e quatro carros. Às 17h20 a fila estava em 15 quilômetros.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, já foram contabilizadas seis mortes e três feridos: dois óbitos num veículo Land Rover Discovery, outras duas mortes em um Gol, outras três num veículo Escort SW com inscrição da Funasa. Os feridos estavam no Land Rover (duas pessoas) e outro no Gol.
O caminhão-tanque envolvido no acidente estava vazio. Segundo a PRF, o motorista que causou o acidente está preso em Campo Largo.
CONFIRA O VÍDEO COM IMAGENS AÉREAS FEITO PELO SAMU:
Fonte: Rede Sul.

Acidente com vaca deixa feridos na PR-489.


O motorista de um Fiat Uno, de 37 anos, duas mulheres, uma criança de 4 anos e um bebê de dois meses foram encaminhados ao hospital Santa Casa, de Cianorte, após colisão com uma vaca na PR-498, entre Japurá e São Tomé, na noite desta quinta-feira (25).
O condutor e uma das mulheres, de 42 anos, sofreram ferimentos leves. Uma das ocupantes apresentava suspeita de fratura na perna e as crianças aparentemente nada sofreram.
Um caminhão que ia à frente ainda conseguiu desviar e sinalizou, mas o motorista do Uno não conseguiu evitar o violento choque.
O atendimento foi prestado pelos bombeiros (Siate) e uma equipe básica do Samu. O animal precisou ser sacrificado.

As informações são do O Bemdito/Notí-cia.

Ex-gerente e ex-banqueiro são presos na 41ª fase da Lava Jato.


Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) deflagrou a 41ª fase da Operação Lava Jato nesta sexta-feira (26).

De acordo com o Ministério Público (MPF), os focos principais da operação são o ex-gerente da área internacional Pedro Augusto Bastos e o ex-banqueiro, José Augusto Ferreira dos Santos suspeitos de terem recebido mais de US$ 5,5 milhões em propinas da empresa Companie Beninoise des Hydrocarbures SARL (CBH), que foram alvos de mandado de prisão preventiva e temporária, respectivamente, que são cumpridos no Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo.

Ferreira não foi encontrado pelos policiais, mas os advogados defesa informaram que ele vai se apresentar a PF ainda hoje.

Eles e outras cinco pessoas, relacionadas a um total de cinco contas mantidas na Suíça e nos Estados Unidos, são suspeitos de terem recebido pagamentos ilícitos, entre 2011 e 2014, que totalizaram mais de US$ 7 milhões e são investigados neste novo desdobramento da operação.

Os pagamentos de propina teriam sido feitos para efetivar a venda de um campo seco de petróleo em Benin, na África, para a Petrobras, e 2011.

Entre os alvos de condução coercitiva são Fernanda Luz, filha de Jorge Luz, e Álvaro Gualberto Teixeira de Melo. Fernanda Luz é ligada aos lobistas Jorge Luz e Bruno Luz, pai e filho, que realizavam transações junto ao PMDB e a à estatal. Eles foram detidos na Operação Blackout, a 38ª fase da Operação Lava Jato.

Fernanda Luz está viajando e também não foi encontrada pelos policiais.

Álvaro Gualberto Teixeira de Mello, Fabio Augusto Guimarães Ferreira dos Santos, Fabio Casalicchio também são alvos de condução coercitiva.

Os presos serão levados para a Polícia Federal em Curitiba e devem responder pelos crimes de fraude em licitações, evasão de divisas e lavagem de dinheiro, entre outros.

Investigação

Os pagamentos de propina, feitos para efetivar a venda, foram intermediados pelo lobista João Augusto Rezende Henriques, operador do PMDB no esquema da Petrobras. João Augusto está preso desde setembro de 2015 na operação Lava Jato e foi condenado a sete anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, pelos mesmos crimes, em outro processo.

“Uma parte desses valores com certeza foi para Eduardo Cunha, as outras para diversas pessoas, entre elas provavelmente Fernanda Luz”, afirmou o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima. “O dinheiro chegou, indiretamente, até as mãos da jornalista Claudia Cruz, esposa de Eduardo Cunha, que foi absolvida ontem por Moro“.

A investigação foi iniciada em agosto de 2015, a partir da cooperação internacional com a Suíça.

De acordo com o procurador, a investigação de operadores financeiros é essencial para descoberta de novas operações ilegais. “Um dos segredos de investigar lavagem de dinheiro é seguir o dinheiro. Nós temos que investigar e analisar o comportamento dos operadores, que são os profissionais de lavagem de dinheiro. Ele é contratado para isso. Ele revela não só aquele crime de lavagem, mas outros crimes. É a partir dele que multiplicamos os resultados de uma operação e maximizamos a economia do dinheiro público”.

Documentos enviados pelo Ministério Público daquele país ao Brasil comprovaram o pagamento de subornos num total de US$ 10 milhões (cerca de R$ 36 milhões) para concretizar a aquisição pela Petrobras de campo de petróleo em Benin, na África, por US$ 34,5 milhões. As evidências apontam, portanto, para o fato de que quase um terço do valor do negócio foi pago em propinas.

Caminho da propina

A apuração revelou que, em 3 de maio de 2011, o preço do negócio (US$ 34,5 milhões) foi transferido para a empresa CBH. Na mesma data, US$ 31 milhões seguiram da CBH para a Lusitania Petroleum LTD, uma holding de propriedade de Idalecio de Oliveira que controla, entre outras empresas, a própria CBH.

Dois dias depois, a Lusitania depositou, em favor da offshore Acona, de propriedade de João Augusto Rezende Henriques, US$ 10 milhões. Para dar aparência legítima para a transferência da propina, foi celebrado um contrato de comissionamento entre a Acona e a Lusitania.

A partir da Acona, a propina passou a ser distribuída para várias contas, a maior parte de titularidade de outras empresas offshores. Em agosto de 2015, a documentação recebida da Suíça já permitiu rastrear 1.311.700,00 de francos suíços. Esses recursos foram transferidos para a conta Orion SP, controlada pelo ex-deputado federal Eduardo Cunha, preso desde outubro de 2016 e já condenado por estes fatos.

A partir das investigações, foram identificados os beneficiários finais de mais cinco contas que receberam recursos suspeitos da Acona, empresa suspeita de ter sido criada para manejar recursos da Lusitania.

“O ex-gerente da Petrobras esteve comprovadamente envolvido com a realização da compra do campo petrolífero pela Petrobras, tendo sido demitido por justa causa pela estatal”, diz a nota do MPF.

Na decisão que decretou sua prisão preventiva, o juiz Sérgio Moro apontou o risco concreto de reiteração delitiva, pela existência de ativos milionários mantidos no exterior de forma oculta. “A medida é especialmente necessária para prevenir a reiteração de crimes, especialmente aqui de lavagem de dinheiro, e ainda para evitar a dispersão dos ativos, em cognição sumária, criminosos, da ordem de US$ 4.865.000,00, ainda mantidos no exterior, parte em local incerto”.

Confira as empresas identificadas pela operação e seus beneficiários finais:

1) Stingadale, mantida na Suíça, beneficiária de US$ 1,1 milhão, transferidos em 25 de maio de 2012. A conta está vinculada a um ex-banqueiro brasileiro, alvo de prisão temporária nesta manhã, e ao próprio João Augusto Henriques;

2) Sandfield, localizada também na Suíça, beneficiária de US$ 4,865 milhões, aportados entre junho e de 2011 e setembro de 2012. A conta pertence ao ex-gerente da Petrobras, preso preventivamente na operação de hoje;

3) Velensia Finance Limited, situada nos Estados Unidos, que recebeu US$ 800 mil em 10 de julho de 2012. A conta é de propriedade de um empresário brasileiro que é alvo hoje de busca e apreensão e de condução coercitiva;

4) Eastern Petroleum, mantida nos Estados Unidos, na qual ingressaram US$ 131.578,95 em 7 de setembro de 2011. A conta é vinculada a uma filha de um lobista da Petrobras. Ela está sendo alvo de busca e apreensão e de condução coercitiva; e

5) Osco Energy, situada nos Estados Unidos e beneficiária de US$ 550 mil em 19 de agosto de 2014. A conta é de propriedade de três irmãos brasileiros, que também foram alvo de busca e apreensão e de condução coercitiva.

Operação Poço Seco

Segundo a PF, a ação investiga complexas operações financeiras realizadas a partir da aquisição pela Petrobras de direitos de exploração de petróleo em Benin, África, com o objetivo de disponibilizar recursos para o pagamento de vantagens indevidas a ex-gerente da área de negócios internacionais da empresa. Os investigados devem responder pela prática dos crimes de corrupção, fraude em licitações, evasão de divisas, lavagem de dinheiro dentre outros.

O Poço Seco é uma referência aos resultados negativos do investimento realizado pela Petrobras na aquisição de direitos de exploração de poços de petróleo em Benin.

Eduardo Cunha

O deputado cassado Eduardo Cunha foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a 15 anos de prisão pelos crimes de lavagem de dinheiro, corrupção passiva e evasão fraudulenta de divisas.

Ele é acusado de solicitar e receber vantagem indevida no contrato de exploração de petróleo em Benin, na África.  Segundo sentença, Eduardo Cunha recebeu US$ 1,5 milhão – atualmente de cerca de R$ 4.643.550.

Fonte: Paraná Portal.


OAB protocola na Câmara pedido de impeachment do presidente Temer.

assessores

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) protocolou, nesta quinta-feira (25), na Câmara dos Deputados pedido de impeachment do presidente Michel Temer.
No documento, a entidade argumenta que o presidente cometeu crime de responsabilidade e faltou com o decoro ao receber no Palácio do Jaburu o empresário Joesley Batista, dono da JBS, um dos investigados na Operação Lava Jato.
O documento foi entregue pessoalmente pelo presidente da OAB, Cláudio Lamachia, que chegou à Câmara acompanhado por outros advogados integrantes do Conselho da Ordem.
Lamachia disse que, mesmo sem a comprovação da legitimidade dos áudios gravados por Joesley, o presidente não negou a ocorrência do encontro.
“A fita, o áudio da conversa pode até mesmo ter sofrido alguma adaptação ou alguma interferência, mas o fato de o presidente da República, em seus dois pronunciamentos e em entrevista para um jornal de ampla circulação nacional, não ter negado que houve os diálogos, torna estes fatos absolutamente incontroversos. E, portanto, na visão da OAB, nós temos aqui presente o crime de responsabilidade do senhor presidente da República.”, disse Lamachia ao chegar à Câmara.
Os áudios gravados por Joesley foram entregues à Procuradoria-Geral da República (PGR ), com a qual o empresário firmou acordo de delação premiada. As conversas estão sendo periciadas pela Polícia Federal por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF). A perícia irá apontar se o áudio sofreu edição ou adulteração.
Na petição, a OAB afirma que o resultado da perícia não interfere na decisão da entidade.
“Este voto não se pauta única e exclusivamente no conteúdo dos mencionados áudios, mas também nos depoimentos constantes dos inquéritos e, em especial, nos pronunciamentos oficiais e manifestações do Excelentíssimo Senhor Presidente da República Federativa do Brasil que confirmam seu conteúdo, bem como a realização do encontro com o colaborador”, diz trecho do documento.
Para Lamachia, um processo de impeachment não traria desestabilização ao país.
A OAB destaca ainda que, na conversa, Temer não repreendeu Joesley, quando o empresário relatou que estaria obstruindo o trabalho da Justiça, ao pagar propina a dois juízes e receber informações privilegiadas de um procurador. A Ordem argumenta que o presidente deveria ter comunicado o fato às autoridades competentes.
Além do da OAB, 13 pedidos de impeachment já foram protocolados na Câmara desde o último dia 17.
A decisão da OAB pelo pedido de impeachment foi tomada pelo conselho pleno da entidade no último fim de semana, por 25 votos a 1. Este é o terceiro pedido de afastamento de presidentes da República apresentado pela entidade. O primeiro, em conjunto com a Associação Brasileira de Imprensa (ABI), ocorreu em 1992, foi pelo impedimento de Fernando Collor. O mais recente, no ano passado, envolveu a então presidenta Dilma Rousseff.

Decisão da presidência da Câmara

A decisão de acatar, ou não, os pedidos e abrir um processo de afastamento de Temer é do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).
Líderes da oposição disseram que, na próxima semana, vão cobrar de Maia o acatamento do pedido e a instalação de uma comissão para analisá-lo. “Não é razoável que o presidente Rodrigo Maia, para proteger seu aliado Michel Temer, estenda a permanência dele [no governo] contra tudo e contra todos. O Brasil pede que a comissão de impeachment seja instalada”, disse o líder da Rede, Alessandro Molon (RJ).
O líder do DEM na Câmara, Efraim Filho (PB), disse que a presidência da Câmara não está fazendo “blindagem” do governo Temer e ressaltou que não se pode “desprezar nenhum argumento” apresentado no contexto da crise política. “Não tenho dúvida de que, por parte do presidente Rodrigo Maia, [o pedido da OAB] merecerá uma análise técnica, jurídica e política como pede uma petição desta forma. A OAB é uma entidade respeitada e não tenho dúvida de que seu pedido receberá desta Casa a devida análise técnica, política e jurídica que merece enfrentar”, afirmou o líder da base aliada.
 Fonte: Paraná Portal.