Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

domingo, 1 de setembro de 2019

01/09/2019 *--* Deus é Fiel !!!

Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.



Homem com facão na mão e fazendo manobras perigosas com seu carro e ameaçando um senhor foi detido em Pitanga.


No dia 31 de agosto de 2019, por volta das 19h10min, durante patrulhamento pela Rua Getúlio Vargas em frente ao Bradesco a equipe foi abordada pela pessoa de ***, RG **. Qual passou a relatar que a pessoa conhecida por *** estaria na frente de sua residência com um facão e estaria lhe ameaçando, que iria lhe pegar que estava fazendo manobras arriscadas.

Informou ainda que não é a primeira vez que isso acontece. Diante dos fatos, a equipe deslocou até o endereço de sua residência, na Rua ** onde o solicitante também possui oficina mecânica, solicitado apoio a outra equipe, a qual deslocou até local e ao procurar o local visualizou um veículo GM/Celta de cor branca fazendo manobras perigosas e ao fazer a volta para realizar a abordagem as equipes se encontraram sendo visualizado um masculino, a pé em frente do portão da residência de ***, com um facão na mão, gritando e agressivo e com sinais de embriaguez e o GM/Celta na frente da casa de **. 

De pronto foi realizado a abordagem e identificado o abordado como sendo *** sendo confirmado por ** que seria este o autor das ameaças, bem como das manobras perigosas. 

Diante da manifestação de interesse na representação as partes foram conduzidas até a sede da 3ª CIA PM para confecção do BOU. Posteriormente as partes para 45 DRP para devidos procedimentos legais, recolhido o veículo ao pátio da CIA, por não haver condutor em condições para libera-lo. 

Acidente entre dois carros deixa poste de luz derrubado em Pitanga.



No dia 31 de agosto de 2019, por volta das 23h10min, atendendo solicitação anônima foi deslocado até a Rua Caetano Munhoz da rocha, esquina com a Rua Cantu, para atender um acidente de transito do tipo abalroamento transversal. 

Onde o GM/Astra, placas **, de cor vermelha, com débitos em atraso, em nome de ***, conduzido pelo senhor **, 30 anos, não habilitado, e o Toyota/Corolla, de placas **, de cor preta, com débitos em dia, em nome de *** conduzido pelo senhor ***, habilitado na categoria B, resultando apenas danos materiais nos dois veículos e em um poste da rede elétrica que quebrou e veio a cair na via pública.

Após ser atingido pelo Toyota/Corolla após a colisão entre os dois veículos. Diante dos fatos narrados foi recolhido GM/Astra para regularização e oferecido o teste etilométrico aos condutores e haja vista que o condutor do GM/Astra se recusou a fazer foi feito apenas o termo de recusa, sendo lavrados os autos de infração de transito.


Homem ameaça e agride Policiais em posto de Gasolina em Nova Tebas e acaba preso.


No dia 31 de agosto de 2019, durante a operação Nova Tebas Mais Segura na localidade de Poema, a equipe de serviço estava em PB em via publica quando começou a ser xingada por diversas palavras ofensivas por um cidadão que se encontrava em um posto de combustível daquela localidade. 

Diante do fato, a equipe policial procedeu à abordagem a qual não foi respeitada pelo autor sendo que o mesmo investiu com socos e chutes contra a equipe policial se fazendo necessário o uso de força moderada para conte-lo. 

Durante as tentativas de imobilização o autor desferiu diversos chutes contra a equipe de serviço, ***, sendo o mesmo algemado nas pernas e braços devido o grau de agressividade que se encontrava e para preservar a equipe policial e o próprio cidadão. 

Posteriormente foi identificado o autor como a pessoa de **28 anos. Diante de toda a situação o mesmo foi conduzido até a Delegacia de Manoel Ribas para ser tomada as medidas cabíveis.


Mulher é pega com drogas em Guarapuava.



Por volta das 11h15min do dia 31 ago. 19, uma equipe de Rádio Patrulha deslocou até a Rua Ernesto Queiroz, Vila Carli, para prestar apoio a Polícia Civil em uma situação de Tráfico de Drogas. 

Onde feminina, 23 anos, ao passar por revista no SECAT, foi flagrada com certa quantia de entorpecentes (maconha e cocaína) e relatou que possuía mais em sua residência.

Deslocado até a residência e localizado a quantia de 29 gramas de substancia entorpecente análoga a maconha. Deslocado até a 14ª S.D.P., onde foi feita a entrega do produto ilícito.


Homem morre ao colidir veículo em ponto de ônibus na PRC-280.


O acidente foi registrado na noite de sábado (31) por volta de 21h50 na rodovia PRC-280 em Palmas, envolvendo um veículo Ford/Focus placas de Abelardo Luz (SC) conduzido por Daniel Luiz Gallon, 29 anos.

Ele perdeu o controle do veículo e se chocou contra um ponto de ônibus morrendo no local do acidente.

Após liberado pela Criminalística o corpo foi encaminhado ao IML de Pato Branco.
A Polícia Rodoviária Estadual registrou a ocorrência.
Fonte PPNEWS

Carro fica destruído após colisão na PRC - 280 e duas pessoas morrem.


Um gravíssimo acidente foi registrado na tarde de sábado (31) rodovia PRC-280, General Carneiro, próximo ao trevo do Horizonte, envolvendo um caminhão Volvo FH-460 de Francisco Beltrão conduzido por Douglas Wagner Giordani, 28 anos e um Renault/Clio de Colombo, conduzido por Gilvane Horbach, 43 anos.

O condutor do Clio e o passageiro Sebastião Hanrique, 68 anos, morreram no local do acidente. O veículo ficou completamente destruído.

Após liberados pela Criminalística os corpos foram encaminhados ao IML de Pato Branco.
A Polícia Rodoviária Estadual registrou a ocorrência.

Publicado por: PP News



Laranjeiras - Grave acidente deixa três mortos e dois feridos na BR 277.

Laranjeiras - Grave acidente na BR 277 próximo a Campo Mendes

Na manhã deste sábado dia 31, foi registrado um grave acidente na BR-277 próximo a Campo Mendes na cidade de Laranjeiras do Sul.
Segundo informações uma carreta acabou colidindo frontalmente a um veículo Gol.
As três pessoas morreram carbonizadas.
A ambulância da concessionária que administra a rodovia atendeu a ocorrência.
O caminhão e a carreta ficaram sobre a pista no sentido Cascavel e a via ficou interditada por determinado período. 
José Antônio Roier, 55 anos, foi levado para o Hospital São Lucas, de Laranjeiras do Sul, com ferimentos moderados.
Fonte Portal Cantu
No Senado, Flávio Bolsonaro e mais 11 impõem sigilo a gastos.


A decisão do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), de manter em sigilo as notas fiscais que justificam seus gastos com a chamada cota parlamentar passou a ser seguida na Casa por mais parlamentares. Pelo menos 12 senadores, incluindo Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, negaram pedidos feitos via Lei de Acesso à Informação com a mesma justificativa.

A recusa em abrir os detalhes dos gastos tem como base um parecer de 2016, produzido na gestão de Renan Calheiros (MDB-AL) na presidência da Casa. O documento afirma que qualquer senador pode se negar a apresentar uma nota fiscal, quando julgar necessário, por questões que envolvem a sua própria segurança.

O Estado teve acesso a uma lista com 60 pedidos negados com base neste parecer, referentes a pelo menos 12 senadores. Além de Flávio e Alcolumbre, aparecem Telmário Mota (Pros-RR), Omar Aziz (PSD-AM), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Eduardo Braga (MDB-AM). Os demais nomes não foram identificados na lista que a reportagem obteve.

A cota parlamentar é o dinheiro usado para senadores pagarem despesas com passagens, serviços postais, manutenção de escritórios de apoio à atividade parlamentar, hospedagem, combustível, entre outras. O valor que cada um pode utilizar varia de acordo com o Estado de origem do senador – quanto mais longe de Brasília, maior.

Como revelou o Estado, Alcolumbre briga na Justiça para que os senadores mantenham em sigilo as notas fiscais usadas para justificar o uso da cota. Uma ação popular ajuizada na Justiça Federal em Minas Gerais questiona a falta de transparência e pede a nulidade do parecer da gestão Renan.

Uma das justificativas dos três advogados do Senado escalados para fazer a defesa de Alcolumbre nesta ação é que, desde julho, a Casa passou a apresentar as cópias de notas fiscais de gastos de gabinete em seu site. A decisão, porém, não é retroativa. Ou seja, todas as notas de gastos feitos antes de julho permanecem em sigilo. Procurada para explicar a recusa em divulgar as notas fiscais, a assessoria de Flávio Bolsonaro primeiro questionou se os documentos já não estavam no site do Senado.

Informada de que não estavam, disse “que ia ver com a área responsável” o motivo. Desde que assumiu o mandato, Flávio gastou R$ 102,9 mil da cota parlamentar, segundo consta no site da Casa. Até a noite de ontem, no entanto, as notas referentes aos gastos de fevereiro a maio do senador não estavam disponíveis.

A assessoria do senador Eduardo Braga afirmou que o site do Senado já traz informações detalhadas sobre os gastos e, caso seja determinado pela presidência da Casa um detalhamento maior – como a divulgação das notas fiscais –,“ela será seguida sem problemas”.

Também na lista dos que negaram acesso às suas notas fiscais via Lei de Acesso à Informação, Randolfe Rodrigues forneceu os documentos quando solicitado pela reportagem. Ele disse discordar da decisão do Senado sobre o sigilo. A assessoria de imprensa de Davi Alcolumbre confirmou que a orientação na Casa é dar transparência às notas apenas a partir de julho, e de deixar os documentos referentes a meses anteriores em sigilo. Segundo a assessoria, essa decisão foi tomada em conjunto em reunião de líderes do Senado.

O entendimento dos líderes foi o de que, ao divulgar os dados a partir de julho, a Lei de Acesso à Informação não seria desrespeitada, informou. Desde quando o presidente do Senado o passou a negar acesso às notas fiscais, associações que atuam na área da transparência têm cobrado uma posição mais firme dos senadores quanto ao cumprimento da Lei de Acesso à Informação. Fundador e secretário-geral da Associação Contas Abertas, Gil Castello Branco afirmou que não existe “meia transparência”.
Fonte Banda B


Roteiro de Eduardo em Washington tem jantar de US$ 1.000 e saída pelos fundos de restaurante.


Ainda estava claro na sexta-feira (30) quando Eduardo Bolsonaro pediu que suspendessem o jantar na residência da embaixada do Brasil em Washington. Trocou o terno azulado por calça jeans e camiseta e se acomodou no banco do passageiro de um táxi que dividiu com o secretário-executivo da Casa Civil, Vicente Santini, e com o assessor especial da Presidência, Arthur Weintraub.

Passava das 19h, e o deputado e candidato a embaixador saía para jantar na capital americana após ter se reunido durante 30 minutos com Donald Trump. Das cerca de 33 horas em que passou em Washington, a comitiva de Eduardo ficou duas na Casa Branca, em conversas com integrantes do Conselho de Segurança Nacional dos EUA e à espera do encontro com o presidente americano.

No resto do tempo, Eduardo, seus auxiliares e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, fizeram passeios e almoçaram em uma sala reservada de um dos restaurantes à beira do canal que leva ao rio Potomac. Na região portuária revitalizada de Wharf, pagaram cerca de US$ 1.000 (R$ 4.000) para uma mesa de sete pessoas no Del Mar, do chef italiano Fabio Trabocchi.

Passaram quase três horas no segundo andar do restaurante, onde pediram quatro porções de paella –três grandes e uma pequena–, que, segundo o cardápio, alimentariam de 14 a 21 pessoas.  Beberam sangria e preferiram sair pela porta da cozinha, nos fundos, para tentar despistar a imprensa.

Segundo um dos funcionários do local, Eduardo afirmou que era “filho do presidente do Brasil” para justificar o uso da saída alternativa, escondendo-se dos cinco jornalistas que o aguardavam. Não foi uma novidade para o staff do Del Mar. Outras autoridades já utilizaram o mesmo expediente.

A reportagem enviou um pedido ao Itamaraty para esclarecer os custos e o pagamento dos gastos da viagem. Por volta das 13h30 deste sábado (31), ao deixar a embaixada para o almoço com a comitiva, o deputado não respondeu aos repórteres sobre qual havia sido seu passeio pela manhã ou qual seria seu destino na parte da tarde, e chegou a tuitar que a imprensa o estava “seguindo” a caminho do almoço.

O único compromisso oficial no sábado era uma entrevista de Ernesto Araújo à CNN espanhola, ao meio-dia, da qual Eduardo não participou. Às 18h05, a comitiva seguiu para a base aérea de Washington, de onde voou de volta ao Brasil.

Depois da reunião no Salão Oval, na sexta, Eduardo não fez nenhum anúncio –ao contrário do que havia dado a entender seu pai horas antes do encontro com Trump–, mas mostrou o que queria: seu acesso ao presidente americano pode estar à distância de um telefonema.

O presidente Bolsonaro havia ligado para Trump na semana passada em meio à crise internacional reverberada com as queimadas na Amazônia. Pediu que o mandatário americano levasse a posição do Brasil à reunião do G7 e impedisse que o presidente francês, Emmanuel Macron, capitalizasse qualquer proposta de solução aos incêndios na floresta.

De quebra, começou a costurar a reunião ocorrida na sexta entre seu filho e Trump. Organizou-se então um bate e volta –com escala em Manaus– do avião da FAB. Ao lado de Eduardo, embarcaram Ernesto, Santini, Weintraub, Filipe Martins, assessor para assuntos internacionais da Presidência, e dois assessores –todos à mesa do almoço deste sábado.

A ideia inicial era voltar no mesmo dia, mas acabaram por esticar a viagem. O encontro matutino de sexta, com o polemista Olavo de Carvalho e sua mulher, Roxane, virou um almoço tardio, pós-Trump, e, depois, Eduardo e Araújo se dividiram.

Enquanto o deputado saía com Santini e Weintraub, o ministro e Martins seguiram para um dos pubs da rede Elephant & Castle, por volta das 20h30 de sexta. Junto aos assessores, sentaram-se no meio do bar vazio.
No sábado (31), pediram que o café da manhã fosse servido às 9h30 para, depois, separarem-se novamente.

Eduardo foi passear na cidade, e Ernesto, comprar livros. Martins não saiu da residência. Disse que estava gripado.
Na frente da embaixada, o deputado federal chegou a descer do carro para tirar foto com dois brasileiros que o esperavam.

Um deles disse que era de Maceió e que apoiava sua indicação para se tornar embaixador do Brasil nos EUA.

O presidente Bolsonaro ainda não enviou oficialmente ao Senado a indicação do filho para o cargo porque teme não conseguir os votos favoráveis da maioria dos 81 senadores. Vestindo uma camiseta com a estampa de uma caveira pintada com a bandeira americana, Eduardo respondeu ao fã: “Vai ficar longe da praia do Gunga, mas vai ser uma missão importante”.
Fonte Banda B