Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

quinta-feira, 10 de maio de 2018

10/05/2018 - DEUS É FIEL !!!

Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.



Homem é encontrado morto em cozinha na cidade de Pitanga


No dia 09 de maio de 2018, a equipe PM deslocou ao Santa Regina para atendimento de local de morte. No local a equipe entrou em contato com uma mulher, a qual relatou que encontrou o homem caído na cozinha da residência. Ainda no local encontrava-se a equipe da Saúde de Pitanga juntamente com a médica que constatou   óbito. Foi acionado a Policia Civil, a qual compareceu para demais providencias.

Fonte: Polícia Militar com Redação postado por Lucas Gonzaga.


Acidente no Planalto deixa um ferido na cidade de Pitanga.


No dia 09 de maio de 2018 a equipe PM deslocou na Rua José de Alencar esquina com a Rua João Pessoa, bairro Planalto, em atendimento a um acidente de trânsito. No local foi constatado o fato, onde se encontrava em colisão frontal os veículos, motocicleta Honda Xlr 125 e o Ford/F100. No local já se encontrava o Corpo de Bombeiros, que prestou os primeiros socorros ao condutor da motocicleta e foi encaminhado ao Hospital São Vicente de Paulo. No outro veículo, o condutor da caminhonete sem nenhum ferimento aparente. Do acidente resultou em danos materiais à ambos os veículos envolvidos, e ao condutor da motocicleta. Em consulta ao sistema Sesp, o automóvel Ford/f100 encontra-se devidamente licenciado, já a motocicleta Honda xlr 125 encontrava-se com o licenciamento pendente, sendo recolhida até o pátio da 3ªcia e feito a notificação cabível. Diante dos fatos foi confeccionado o boletim e o bateu e orientado as partes quantos aos procedimentos cabíveis. 

Fonte: Polícia Militar com Redação postado por Lucas Gonzaga.


Mais Informações do Acidente na entrada de Palmital, envolvendo dois veículos.


No dia 09 de maio de 2018, foram recebidas várias ligações solicitando atendimento para um acidente de trânsito na rodovia PR - 456, próximo ao portal de entrada da cidade. No local foi constatado o fato, sendo que o acidente do tipo colisão frontal entre dois automóveis, sendo ambos os condutores socorridos pela ambulância municipal. Foi constatado que o condutor do veículo VW Gol, sofreu ferimentos e após o atendimento local no posto de saúde foi encaminhado para atendimento médico em outra cidade, e o condutor do veículo Fiat Uno, também sofreu ferimentos e que após o resgate do local, acabou falecendo em deslocamento, antes de chegar ao posto de saúde. Foi isolado e permanecido no local até a chegada da guarnição da Polícia Rodoviária para os demais procedimentos.

Fonte: Polícia Militar com Redação postado por Lucas Gonzaga.








Jovens são baleados na cabeça.


Às 4h de quinta-feira (10), a Polícia Militar foi deslocada até a Rua Papagaios, esquina com a Rua Mineirão, no Bairro Portal da Foz, com a informação de que vários disparos foram ouvidos por moradores.

No local, os policiais encontram quatro pessoas baleadas, sendo três menores. As vítimas estavam em frente a uma casa. A polícia acredita que os menores foram colocados de joelhos e assassinados.

Os três menores foram socorridos pelo Siate, mas durante o deslocamento ao hospital um deles, de 16 anos, acabou morrendo. Os outros dois foram internados em estado grave, com risco de morte. A quarta vítima é um vigilante, que fazia a ronda na rua na hora do crime. Ele acabou sendo baleado quando o atirador fugia.


Os policiais acreditam que o atirador vestia uma camiseta branca e chegou em uma motocicleta preta, fugindo em seguida.

As informações são da Rádio Cultura Foz.

Três ficam feridos após carro capotar na PR - 493.

Um acidente na tarde desta quarta-feira (09) na rodovia PR-493, entre Pato Branco Itapejara D’Oeste deixou três pessoas feridas, entre elas uma criança.

No veículo além do condutor estavam uma mulher e a filha de três anos que viajava na cadeirinha. Todos tiveram ferimentos leves e foram encaminhados a Unidade de Saúde Osmã Simões, em Itapejara D’ Oeste.

As causas do acidente não foram divulgadas. 

As informações são do PP News/NP1.


Batida entre motos e caminhão deixa seis mortos na PR - 082.


Um grave acidente envolvendo um caminhão Ford Cargo e um grupo de motociclistas, nesta madrugada (10), deixou seis mortos na PR-082, que liga os municípios de Lunardelli e Ivaiporã, na região do Vale do Ivaí.

De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o número de mortos pode subir, já que muitas vítimas em estado grave ainda estão sendo atendidas pelos socorristas.

De acordo com testemunhas, o cenário é de destruição. Além do IML e da PRE, viaturas do Samu, Siate e Polícia Civil estiveram no local.

Ainda não há mais informações sobre as circunstâncias do acidente ou a identidade das vítimas.

O tráfego na pista foi completamente bloqueado.

Fonte: Portal Vox Net.


Caminhão carregado com MDF tomba na rodovia PRC-280.


Um caminhão Iveco de Cascavel que tracionava uma carreta carregada com placas de MDF tombou na tarde desta quarta-feira (09) na rodovia PRC-280 em Clevelândia.

O condutor teve ferimentos considerados leves e foi encaminhado ao hospital por uma equipe do Samu.

A carga ficou espalhada no acostamento e a rodovia ficou parcialmente interditada. A equipe da PRE foi mobilizada para auxiliar na retirada do veículo e também das placas de MDF. 

Fonte: PP NEWS


Doria diz que PSDB pode defender legado econômico de Temer.


O ex-prefeito de São Paulo e pré-candidato ao governo do estado João Doria (SP) disse nesta quarta-feira (9) que o PSDB pode defender o legado econômico do governo Michel Temer em troca de apoio do MDB à candidatura do ex-governador Geraldo Alckmin à Presidência da República. Já o presidenciável tucano, que vinha conversando com Temer, preferiu esquivar-se de bancar qualquer defesa do governo.

"Não vejo nenhum problema, numa eventual coligação com o MDB, em defender a política econômica implantada pelo ex-ministro Henrique Meirelles [Fazenda]. Ela é boa, positiva, ajudou o Brasil, estancou a inflação, melhorou os índices do país, apresentou crescimento econômico, foi responsável fiscalmente. Nenhum problema de fazer a defesa de uma política econômica feita no governo Temer, no governo do MDB", disse Doria ao deixar uma reunião com Temer e vários outros integrantes do partido.

O PSDB reuniu deputados e senadores em Brasília com o objetivo de apresentar as principais linhas que o partido defenderá na economia durante a eleição. Também foi discutida a estratégia de marketing político.

Ao fim do encontro, Alckmin foi questionado por jornalistas sobre a possibilidade de defesa deste legado. O presidenciável desconversou, alegando que o MDB tem pré-candidatos colocados -o próprio Temer e o ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

"Isso não está colocado neste momento", disse Alckmin. "O MDB tem candidato e é o doutor Henrique Meireles. Então seria até uma indelicadeza a gente prospectar sobre isso."

A hesitação do tucano indica um cálculo político: com a saída de Joaquim Barbosa (PSB) da corrida presidencial, Alckmin pode herdar votos do ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) e ocupar o espaço de candidato de centro sem a necessidade de defender Temer, cujo governo carrega uma desaprovação de 70%.

Apesar de o MDB ter pré-candidaturas apresentadas, aliados do presidente têm dito abertamente que, se Alckmin quiser ser o candidato governista, terá que defender o legado de Michel Temer.

Na segunda-feira (7), o ministro Carlos Marun (Governo) afirmou que, para receber o apoio do MDB, os possíveis aliados teriam que defender o governo.

"As alianças vão ficar lá para junho, só em julho vamos ter um quadro melhor. Eu defendo falar do futuro, esperança, emprego, emprego, emprego, renda, renda, melhorar a vida das pessoas", disse Alckmin. 

"Tenho grande apreço pelo Marun, ele é meu vizinho. Só o que nos separa é o rio Paraná", concluiu o ex-governador, fazendo referência ao estado de origem política de Marun, o Mato Grosso do Sul.

PLANO DE GOVERNO

A reunião tucana foi aberta pelo economista Pérsio Arida, que coordena o programa econômico do PSDB nesta eleição.

Participante da reunião disse que o plano é zerar o deficit nas contas do governo em dois anos, o que anteciparia o cronograma do ajuste fiscal em curso. O atual cronograma do governo prevê que o deficit seja zerado em 2021 (em três anos).

Alckmin não quis fixar o número de anos que levaria para reverter uma conta negativa que deve chegar ao fim do ano em R$ 159 bilhões, mas indicou que seria em dois anos.

Ele também lembrou a meta dobrar a renda do brasileiro, criando metas anuais de melhora nos indicadores de educação e de abertura econômica.

"Dobrar a renda óbvio que não será em um mandato. Zerar o déficit, a gente não pode gastar nem meio mandato", disse o ex-governador de São Paulo.

No encontro, os tucanos avaliaram que há uma rejeição aos políticos de maneira geral, não ao PSDB, apesar do desgaste envolvendo ícones da sigla, como o senador Aécio Neves (MG).

Alckmin traçou uma espécie de gráfico para indicar que o eleitor comum só pensará no assunto em agosto. Mas o presidenciável se esforça para sair dos atuais 7% a 8% apontados no Datafolha em abril.

"O trabalho é direto, mas é evidente que o interesse pelo tema é bem mais à frente", afirmou.

O antídoto para a aversão à política, segundo Alckmin, será "falar a verdade". 

"A população até pelo sofrimento vai refletir e comparar para depois decidir o voto", disse.

Na reunião, acertou-se formar um grupo suprapartidário com ideias para o plano de governo vindas de integrantes de outras siglas como também de pessoas de fora da política.

Segundo participantes da reunião, que foi fechada aos jornalistas, o programa de governo será estruturado em três pilares: indignação (enxugamento do Estado); solidariedade (programas sociais); e esperança (reerguimento do Brasil).

SÃO PAULO

Ao comentar a disputa em São Paulo, o pré-candidato João Doria disse não ver problema em Geraldo Alckmin subir em dois palanques, já que ele também apoia o atual governador, Márcio França (PSB).

"A mim não me cria nenhum constrangimento que o governador Geraldo Alckmin, nosso candidato à Presidência da República esteja num outro palanque no estado de São Paulo. Vamos caminhar com Geraldo Alckmin para Presidência da República e em São Paulo nós venceremos a eleição e venceremos Márcio França também", afirmou Doria.

Fonte: CGN.


Dólar sobe para R$ 3,59 com temor de alta de juros nos EUA.


O dólar subiu para R$ 3,59 nesta quarta-feira (9), no terceiro dia de valorização, por causa do temor de altas adicionais de juros nos Estados Unidos. Declarações do presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, sinalizando queda de juros no Brasil também contribuíram para a alta da moeda.

O dólar comercial avançou 0,72%, para R$ 3,594, o maior nível desde 31 de maio de 2016 (R$ 3,614). O dólar à vista, que fecha mais cedo, teve alta de 0,58%, para R$ 3,597.

Na Bolsa brasileira, o índice Ibovespa subiu 1,58%, para 84.265 pontos. O avanço foi impulsionado pela forte alta das ações da Petrobras, em dia de valorização dos preços do petróleo após os Estados Unidos deixarem o acordo nuclear com o Irã.

A alta do dólar teve componentes externos e domésticos. Lá fora, cresce a perspectiva de novos aumentos de juros nos Estados Unidos, o que se reflete no rendimento dos títulos de dívida americana com vencimento em dez anos, que bateu 3% nesta sessão.

A valorização tem como pano de fundo a alta dos preços do petróleo, que poderia gerar uma pressão inflacionária nos Estados Unidos. O petróleo subiu mais de 3%, depois que os EUA saíram do acordo nuclear com o Irã e estabeleceram prazo para que países revisassem a quantidade de petróleo que compram do país.

Para evitar que a inflação fique muito acima da meta de 2% ao ano, o Federal Reserve (Fed, banco central americano) pode acelerar o aumento de juros no país, diz Bruno Lavieri, economista da 4E Consultoria. Isso tende a atrair dinheiro hoje em emergentes, como o Brasil, o que provoca o aumento do dólar.

Outro fator que contribuiu para a foram declarações do presidente do Banco Central que foram encaradas como uma sinalização de que o Copom (Comitê de Política Monetária do BC) reduzirá os juros na reunião da próxima semana.

Se confirmada, a diferença entre a taxa de juros entre Brasil e Estados Unidos diminuiria ainda mais, o que reduz a atratividade dos títulos brasileiros -pressionando em alta a moeda brasileira.

"É um custo de oportunidade global. O investidor não precisa mais se expor a risco para ter rendimento maior, pois o título americano está rendendo mais. Isso atrai dinheiro de emergentes", diz Lavieri.

A crise cambial na Argentina também se manteve no radar dos investidores. O pedido de socorro que o presidente argentino, Mauricio Macri, fez ao FMI (Fundo Monetário Internacional) elevou a tensão no Congresso. O peso argentino voltou a se desvalorizar em relação ao dólar nesta sessão (-0,23%).

Nesta sessão, o Banco Central voltou a vender a oferta de 8.900 contratos de swaps cambiais tradicionais (equivalentes à venda de dólares no mercado futuro). Até agora, já rolou US$ 2,225 bilhões dos US$ 5,650 bilhões que vencem em junho.

O CDS (credit default swap, espécie de termômetro de risco-país) recuou 1,23%, para 196,2 pontos.

No mercado de juros futuros, os contratos mais negociados caíram, refletindo as declarações de Ilan. O DI para julho deste ano recuou de 6,267% para 6,246%. O DI para janeiro de 2019 teve queda de 6,330% para 6,315%.


AÇÕES

A disparada das ações da Petrobras ajudou a impulsionar a Bolsa nesta sessão.

Os papéis preferenciais da estatal subiram 8,16%, para R$ 24,78. As ações ordinárias tiveram ganho de 10,02%, para R$ 27,22.

As ações reagiram não só ao balanço da estatal, divulgado na sessão anterior, mas também ao aumento de mais de 3% das cotações do petróleo, diz Mário Roberto Mariante, analista chefe da Planner Corretora.

"A Petrobras puxou o mercado. É uma leitura muito positiva pelo resultado acima da expectativa dos analistas, a volta do pagamento de dividendos a acionistas. É uma situação diferente do que a gente viu no passado. A empresa está caminhando para confiança na gestão da empresa."

Das 67 ações do Ibovespa, 43 subiram, 23 caíram e uma fechou estável.

Além das ações da Petrobras, os papéis da Suzano subiram 7,18% e estiveram entre as maiores altas do Ibovespa.

A Marfrig se valorizou 6,66%, em meio a notícia da agência Bloomberg de que Tyson Foods, Cargill e Fosun International teriam demonstrado interesse na potencial aquisição da Keystone Foods.

A maior queda foi registrada pelos papéis da Gol, que perderam 9,85%. O lucro da aérea caiu 9,3% no primeiro trimestre, para R$ 147,5 milhões.

Além do balanço, a alta do petróleo afeta negativamente a empresa, por significar aumento de custos -a valorização do dólar também impacta a companhia, que tem dívida na moeda americana.

A mineradora Vale subiu 2,15%, para R$ 50,25.

No setor financeiro, o Itaú Unibanco avançou 0,32%. Os papéis preferenciais do Bradesco subiram 0,8%, e os ordinários tiveram alta de 0,13%. O Banco do Brasil teve avanço de 4,21%, e as units -conjunto de ações- do Santander Brasil tiveram alta de 0,2%.

Fonte: CGN.