Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

domingo, 1 de março de 2020

01/03/2020 *--* Deus é Fiel !!!!

Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.


Moto é furtada em Pitanga.

Resultado de imagem para Yamaha/XTZ 125E
Foto ilustrativa 

Relatou o solicitante que deixou por volta das 17h do dia 28/02/20 sua motocicleta Yamaha/XTZ 125E com chave e capacete, na Av. Getúlio Vargas, e hoje quando voltou para busca-la percebeu que haviam furtado. Sem mais informações foi orientado.


Marquinho - Colheitadeira se solta de plataforma de caminhão e tomba na BR 158.

Marquinho - Colheitadeira se solta de plataforma de caminhão e tomba na BR 158

Um acidente de transporte foi registrado na tarde deste sábado dia 29.
De acordo com informações um caminhão Prancha Mercedes Benz transportava uma colheitadeira e em uma das curvas da PR 158, próximo a comunidade do Rio da Barra a máquina acabou se soltando da plataforma tombou na rodovia.
Houve danos de monta no caminhão e colheitadeira.
O motorista sofreu apenas escoriações.



Fonte do Texto Portal Cantu



Filho ameaça a mãe em Guarapuava e acaba detido.

Resultado de imagem para desenho de filho ameaçando com agressão a mãe senhora

No dia 29 fev. 2020, às 19h25min, a equipe policial deslocou até a Avenida das Profissões, residencial 2000, prestar atendimento de ocorrência do tipo lesão corporal.

No local uma senhora de 78 anos relatou que seu filho de 48 anos, é usuário de drogas e costuma chegar muito alterado na residência, e que estava agressivo proferindo diversos xingamentos e palavras de baixo calão a ela.

Relatou ainda que teme por sua vida e que não suporta mais conviver com o filho pois ele já tem outras passagens por lesão corporal e incêndio, que precisa de medidas protetivas. Diante do exposto o autor foi conduzido até a 14ª SDP para providências cabíveis.

Homem é pego pela Policia vendendo droga na casa em Guarapuava.
Resultado de imagem para desenho de drogas
A equipe CPU juntamente com a equipe suplementar permaneceu em patrulhamento nas adjacências no intuito de identificar possíveis autores e usuários desta prática delituosa.

Em dado momento foi visualizado um indivíduo de bermuda jeans, jaqueta preta e boné seguindo até a residência, as equipes visualizaram que a pessoa adentrou em terreno e começou a gritar "salve, salve". Logo em seguida saiu um homem de dentro de uma casa, eles conversaram rapidamente e o homem levou a mão ao bolso e retirou algo para ser entregue a outra pessoa.

Momento em que foi dada voz de abordagem aos indivíduos e aquele que teria ido comprar a Droga empreendeu fuga. A equipe tentou acompanhá-lo, porém não obteve êxito.

No local, o homem que saiu da casa foi identificado com 36 anos de idade, e em busca pessoal foi encontrado em seu bolso 17 pedras de Substância Análoga a Crack, prontas para a comercialização, além de certa quantia em dinheiro.

Em buscas no terreno foi encontrado uma sacola com substância Análoga a Maconha e outras duas buchas com Crack.

Foi dada voz de prisão ao indivíduo e encaminhado com as Drogas Apreendidas até a 14ª SDP para os procedimentos legais.


Rapaz morre após carro capotar.

Um rapaz identificado como Juliano Francisco de Lima, 26 anos morreu no inicio da manhã deste sábado (29), após o veículo Gol que ele conduzia capotar. O acidente aconteceu em uma estrada rural na Comunidade de Lagoão, em Chopinzinho.
Uma equipe do Samu foi acionada e constatou o óbito da vítima que ficou preso embaixo do carro. Uma irmã de Juliano esteve no local e relatou que o rapaz estava seguindo até a casa dos pais e em seguida iria para o trabalho em Sulina.
As causas do acidente serão apuradas pela Criminalística que realizou a perícia no local. O corpo da vítima foi removido ao IML de Pato Branco.
A Defesa Civil e a Polícia Militar também atenderam a ocorrência.
As informações são da Rádio Chopinzinho FM
Homem morre após colisão entre dois carros na BR-163.

Uma pessoa morreu após um acidente entre dois carros na manhã deste sábado (29), na rodovia BR-163, em Dionísio Cerqueira.
A colisão frontal envolveu um VW/Virtus que seguia sentido Dionísio Cerqueira/Idamar e um veículo VW/Jetta seguia no sentido contrário. 
Socorristas do Samu e Corpo de Bombeiros foram acionados e prestaram atendimento às vítimas, porém o condutor do Jetta de São José do Cedro (SC) morreu no local do acidente. O condutor do Virtus, um homem de 49 anos, sofreu ferimentos e foi encaminhado para o Hospital Municipal de Dionísio Cerqueira.
A PRF foi acionada no local para realizar o registro da ocorrência bem como auxiliar no levantamento para apurar as devidas causas do acidente.
O trânsito ficou congestionado em ambos os lados da via. 
As informações são do Portal Tri
 
Carro invade pista contrária, atinge motociclista e abandona família na BR-116.

Um veículo Santana, que estaria em alta velocidade, foi parar na pista contrária, por volta das 22h deste sábado (29), na BR-116, no quilômetro 102, no trecho do Contorno Leste, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Do outro lado, de acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o carro atingiu um motociclista, de 25 anos, que na sequência foi atropelado por uma carreta e acabou morrendo no local.
A agente Samara, da PRF, conta que o motorista do Santana abandonou o automóvel com esposa e filha dentro e fugiu da cena do acidente. “Quando a PRF chegou, o condutor do Santana havia fugido, deixando a esposa e filha no local. O rapaz da carreta foi testemunha e prestou todas as informações. A Polícia Civil foi acionada”, relatou Samara.
Horas depois, o motorista do carro se apresentou à Delegacia de São José dos Pinhais, já na madrugada deste domingo (1). Segundo a agente da PRF, ele estaria embriagado.” Ele se entregou na delegacia e estava sob efeito de bebida alcoólica”, afirmou ela.
As informações são da Banda B.

Contas de luz terão bandeira verde em março, sem taxa extra.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel ) informou ontem (28) que manterá no mês de março a bandeira tarifária na cor verde, sem cobrança extra na conta do consumidor. A bandeira foi a mesma aplicada em fevereiro.

De acordo com a agência, a decisão de manter a bandeira na cor verde se deve a recuperação nos níveis dos reservatórios em virtude do volume razoável de chuvas no mês de fevereiro. 
“Em fevereiro, os principais reservatórios de hidrelétricas do Sistema Interligado Nacional (SIN) apresentaram recuperação de níveis em razão do volume de chuvas próximo ao padrão histórico do mês. A previsão para março é de manutenção dessa condição hidrológica favorável, o que aponta para um cenário com elevada participação das hidrelétricas no atendimento à demanda de energia do SIN, reduzindo a necessidade de acionamento do parque termelétrico”, informou a Aneel.
Segundo a agência, o volume de chuvas refletiu-se na redução do preço da energia no mercado de curto prazo (PLD) e dos custos relacionados ao risco hidrológico (GSF). O PLD e o GSF são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada.
Criado pela Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. O funcionamento das bandeiras tarifárias tem três cores: verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2), que indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.
“Os recursos pagos pelos consumidores vão para uma conta específica e depois são repassados às distribuidoras de energia para compensar o custo extra da produção de energia em períodos de seca”, informou a Aneel.
O acréscimo cobrado na conta pelo acionamento da bandeira amarela passou é de R$ 1,34 a cada 100 kWh consumidos. Já a bandeira vermelha patamar 1, o valor a mais cobrado é de R$ 4,16 a cada 100 kWh e no patamar 2 da bandeira o valor é de R$ 6,24 por 100 kWh consumidos. A bandeira verde não tem cobrança extra.
Fonte Agência Brasil
Ministério da Saúde confirma segundo caso de coronavírus no Brasil.

O Ministério da Saúde (MS) informou no final da tarde deste sábado (29) que foi confirmado o segundo caso do novo coronavírus no país. Pelo Twitter, a pasta disse hoje que o paciente infectado também é de São Paulo e esteve na Itália, ou seja, é um caso importado. De acordo com a pasta, não há evidencias de circulação do vírus em território nacional. Até o momento, o Ministério da Saúde (MS) informa que 182 casos suspeitos de coronavírus são monitorados no Brasil.
Mais cedo, o ministério informou também hoje que vai alterar o fluxo de notificação dos casos suspeitos do novo coronavírus a partir da próxima segunda-feira (2). Com a mudança, a pasta vai deixar de centralizar as informações e passar a considerar integralmente os dados repassados pelos gestores locais. Antes, cada notificação era reanalisada pela equipe da pasta. “A ação de descentralização da consolidação dos casos busca dar agilidade de resposta à doença”, disse o MS.
Segundo o ministério, o novo fluxo foi acordado com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS). A pasta informou ainda que as equipes dos ministérios vem treinando os estados, ao longo das últimas semanas, para consolidar os dados sobre notificação de casos suspeitos.
A partir de agora as secretarias estaduais ficarão responsáveis por fazer a análise dos seus casos. Depois enviarão os dados mais refinados para o Ministério da Saúde”, explicou o secretário-executivo do ministério, João Gabbardo.
Procedimento similar já foi adotado em relação aos laboratórios para realizarem os exames para coronavírus. Inicialmente, o diagnóstico era realizado apenas pela Fiocruz, no Rio de Janeiro.
Atualmente, também são considerados laboratórios de referência nacional: Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, o Instituto Evandro Chagas (IEC), no Pará e o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) de Goiás, em Goiânia. Esses laboratórios já capacitados irão ajudar no esforço nacional de ampliação da capacidade laboratorial dos demais Lacens nos estados.
Fonte Agência Brasil
Enxame de gafanhotos do Paraguai ameaça chegar no Brasil.

Uma nuvem de gafanhotos têm sobrevoado a região de Chaco Central, região norte do Paraguai. A praga, vem consumindo a floresta e ameaçando as plantações e pastagens.

Em busca do controle da epidemia destes insetos, entidades paraguaias ativaram, na segunda quinzena deste mês, o sistema de alerta na região de Las Palmas, em Chaco – localidade a cerca de 100 km de Loma Plata. Serão doze técnicos divididos em três equipes.
As instituições paraguaias esclarecem que em novembro de 2019, uma nuvem de gafanhotos havia sido relatada na área do tenente Américo Pico (Chaco), a cerca de 30 km da fronteira com a Bolívia. Tal acontecimento, supõe ter reproduzido os cinco enxames que circulam atualmente para a região indicada.
Os enxames são classificados de acordo com sua densidade e tamanho (leves ou pesados). As cinco incidências detectadas no Paraguai são do tipo “pesadas”, o que representa uma grande ameaça para as culturas de soja, milho, sorgo e pastagens – existentes no Chaco Central e no Alto Paraguai.
As atuais condições climáticas da região, com altas temperaturas e alta umidade, são ideais para a proliferação de gafanhotos. Os insetos podem percorrer até 100 km em um dia. Em 28 de fevereiro de 2017, o Serviço Nacional de Qualidade e Saúde de Plantas e Sementes (SENAVE) declarou emergência fitossanitária nas regiões do Alto Paraguai e Boquerón devido à presença da praga de gafanhotos voadores (Schistocerca cancellata). Na época, a resolução n°127 estabeleceu um período de 60 dias para realizar ações que permitissem controlar e impedir que os gafanhotos se deslocassem para as áreas produtivas do Chaco Central.
Vale lembrar que caso a praga não seja controlada pelas autoridades paraguaias, existem riscos de que os enxames cheguem no Brasil. Alguns fazendeiros brasileiros que estão na região tem relatado que a situação é bastante complicada.
Fonte Portal DBO
Fake news atingem 85% das mensagens sobre coronavírus checadas pelo Ministério da Saúde.

Por NATÁLIA CANCIAN
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – Coronavírus veio do inseticida? Paciente com coronavírus curada em 24 horas com medicamentos de Aids? Coronavírus eliminado com tigela de água de alho bem fervida? O Ministério da Saúde alerta: tudo isso é fake news.
Essas mensagens fazem parte de um grupo de correntes, “notícias” e áudios ligados ao novo coronavírus recebidos pela pasta no último mês, por meio do serviço “Saúde sem fake news”, criado para analisar notícias falsas.
Não é pouca coisa. De 6.500 mensagens recebidas e analisadas entre 22 de janeiro e 27 de fevereiro, 90% eram relacionadas ao novo vírus.
Desse total ligado ao coronavírus, 85% eram falsas. Os dados são de balanço divulgado nesta sexta-feira (28).
Segundo o secretário-executivo do ministério, João Gabbardo dos Reis, foram identificadas 41 tipos de mensagens mais recorrentes sobre o tema.
O uso de vitaminas e chás que alegam curar a doença é a mais comum. “E sempre são notícias falsas, porque nenhuma dessas indicações têm comprovação científica de que possa ser benéfica para quem está com coronavírus”, diz Gabbardo.
Também é frequente o recebimento de mensagens com teorias da conspiração de que o vírus teria sido criado em laboratório ou disseminado deliberadamente –tudo isso é falso, afirma a pasta.
Em janeiro, quando o maior número de casos novos ainda era concentrado no China e havia menos informação sobre o vírus, também era comum o envio de vídeos e fotos de pessoas caindo e desmaiando nas ruas –o problema é que tudo era “fake”, de novo. “São vídeos que tinham sido publicados muito antes do aparecimento do coronavírus”, afirma o secretário.
A pasta costuma colocar um carimbo de “isto é fake news” para informar quais notícias são falsas e “isso é verdadeiro” para as já checadas e confirmadas. O número para recebimento das mensagens é (61) 99289-4640.
Nas últimas semanas, a Organização Mundial de Saúde tem apontado as fake news como um dos principais desafios em relação ao novo coronavírus. A orientação é que pessoas busquem informações em fontes oficiais.
Confira algumas das mensagens já classificadas no site do ministério.

Manual para não propagar fake news

– Busque a fonte original
– Faça uma busca na internet: muitos casos já foram desmentidos
– Cheque a data: a “novidade” pode ser antiga
– Leia a notícia inteira
– Cheque o histórico de quem publicou
– Se a notícia não tem fonte, não repasse.