Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

sexta-feira, 15 de março de 2019

15/03/2019 *--* Deus é Fiel !!!!

Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.



Proposta de Cristina Silvestri garante ao Paraná uma das leis mais modernas no combate ao bullying.


Sancionada no final de 2018, lei implantou no Estado o Programa de Combate ao Bullying, com foco em ações preventivas
A deputada estadual Cristina Silvestri (PPS), autora da Lei que implantou no Paraná o Programa de Combate ao Bullying, relembrou a importância das escolas terem uma atenção especial para o comportamento de seus estudantes, crianças e adolescentes. O programa foi sancionado pelo Governo do Estado no final de 2018 e, atualmente, está em fase de alinhamento para que ações efetivas comecem a ser realizadas nos municípios.
“Precisamos ter uma atenção especial para o comportamento das nossas crianças. Tanto a escola, quanto os pais ou responsáveis. É fato: antes de traumas ocorrerem por causa do bullying, as crianças dão sinais de que algo não está certo. É nossa obrigação intervir e evitar o pior”, explica Cristina.
E é justamente este o principal objetivo da Lei de Combate ao Bullying de Cristina Silvestri: fazer com que a detecção de casos de bullying seja precoce e não após decorridos os traumas. Para isso, a lei exige, por exemplo, que as escolas produzam relatórios bimestrais das ocorrências de bullying registradas no ambiente de ensino, separados por idade, sexo e séries. Estes dados irão auxiliar no planejamento do Estado e municípios em ações e criação de estudos específicos.
“Estas informações irão resultar na criação de campanhas de informação, conscientização e detecção do bullying no ambiente escolar”, explica a parlamentar.
Outro ponto que passa ser previsto na lei é que as escolas devem observar, analisar e identificar eventuais praticantes e vítimas de bullying por meio de investigação comportamental, ação que deverá ser realizada por meio de mecanismos não invasivos.
“O bullying é uma realidade em todo o mundo, que pode acarretar em consequências drásticas no futuro. Temos casos com consequências graves que já ocorreram no Brasil e aqui, perto de nós, no Paraná. A conscientização das nossas crianças e adolescentes é, sem dúvida, o melhor caminho”, finaliza.


Polícia pede apreensão de terceiro suspeito de participar de ataque em escola.


A Polícia Civil pediu à Justiça nesta quinta-feira, 14, a apreensão de um adolescente suspeito de ser o terceiro envolvido no ataque à Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, que deixou 10 mortos e 11 feridos nesta quarta, 13.
O adolescente de 17 anos também é ex-aluno da escola e estudou com G.T.M., jovem da mesma idade que, segundo a polícia, liderou o ataque. A participação do novo suspeito teria ocorrido na fase de preparação.
A polícia não revelou quais provas ligam o menor ao ataque, mas já colheu depoimento dele na delegacia e espera posicionamento da Justiça.
De acordo com o delegado-geral da Polícia Civil, Ruy Ferraz Fontes, o crime estava sendo planejado ao menos desde novembro e as conversas entre os comparsas ocorriam principalmente de forma presencial, já que moravam perto um do outro.
A Polícia ainda realiza perícia nos equipamentos apreendidos para apurar a suspeita de que fóruns da deep web incitaram a tragédia. “Eles não se sentiam reconhecidos na comunidade que faziam parte e queriam agir como em Columbine, com crueldade. Este era o principal objetivo: a repercussão”, disse Fontes.
O delegado detalhou que a besta, o arco e flecha, o machado e as roupas táticas foram adquiridos pelo site Mercado Livre, plataforma que permite vendas diretas entre comerciantes e consumidores.
Fonte Banda B

Polícia acredita que tiroteio em escola foi cuidadosamente planejado.


Da Agência Brasil – A tragédia que chocou o país hoje (13) e transformou a Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, a 57 quilômetros de São Paulo, em um cenário de guerra é um quebra-cabeça em fase de montagem. O tiroteio promovido por dois jovens provocou dez mortes e deixou 11 feridos. A Polícia Civil busca compreender o crime e já sabe que houve um plano meticulosamente organizado.

O secretário de Segurança Pública de São Paulo, João Camilo Pires de Campos, disse que policiais coletam depoimentos e provas. Segundo ele, é possível confirmar alguns detalhes sobre o que ocorreu antes e durante do massacre no colégio.

No começo da manhã, Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, foram à locadora de Jorge Antonio Moraes, de 51 anos. Lá, eles atiraram contra Jorge, que era tio de Guilherme, e deixaram o local em um carro Chevrolet Onix branco roubado e seguiram para o colégio.

Como ex-aluno da escola estadual, Guilherme pediu para entrar no colégio, por volta das 9h40, e foi autorizado. Era o horário de intervalos das aulas, muitos estudantes lanchavam e vários estavam fora das classes.

Não se sabe em que momento Guilherme colocou a máscara para não ser reconhecido, mas a primeira pessoa atingida foi a coordenadora Marilena Ferreira Vieira Umezo, 59 anos, depois Eliana Regina de Oliveira Xavier, 38 anos, funcionária do colégio. Os dois atiradores estavam juntos logo na entrada.

Com base nos primeiros depoimentos, a polícia acredita que os dois partiram para o ataque juntos. Quando eles se deparam no Centro de Línguas com a porta fechada e perceberam que estavam encurralados pelos policiais da força tática teriam se desesperado.

A polícia foi acionada por causa do assalto à locadora de veículos e chegou à escola em oito minutos. Ao serem surpreendidos pelos policiais, os dois jovens estavam preparados para entrar em uma sala lotada de alunos. Neste momento, segundo o secretário, um jovem atirou no outro e depois suicidou-se.

Polícia apreende pé de maconha no bairro Vila Bela, em Guarapuava.



A Polícia Militar prendeu um morador da Vila Bela, 23 anos, por cultivar planta análoga à maconha. A denúncia anônima foi recebida pelos policiais na tarde desta quinta feira (14), quando foram informados que o jovem teria maconha plantada nos fundos da casa, na rua João Lopes dos Santos.
Ao vistoriarem o local, a equipe policial encontrou um pé de maconha de aproximadamente 1,75 metros de altura. O morador da residência assumiu a responsabilidade pelo cultivo, foi preso e encaminhado para a 14ª Subdivisão Policial (SDP), juntamente com a planta.
Fonte RSN

Adolescente é violentada ao comparecer a falsa entrevista de emprego.


Uma menor de idade foi abusada sexualmente após comparecer numa falsa entrevista de emprego na cidade de Matinhos, no Litoral do Paraná. Moradora de Guaratuba, a garota viu a oferta em um anúncio na internet e acertou a ida para a entrevista na cidade vizinha. 
A adolescente contou à Polícia que havia marcado uma entrevista de emprego pelas redes sociais com um homem que se dizia empresário. Ao chegar em Matinhos, por volta das 12 horas, encontrou o tal homem e este a convidou a entrar em uma quitinete , localizada na Avenida Guarapuava, em Caiobá, onde seria feita a entrevista de emprego.
No local, ao invés de ser entrevistada, a jovem teria sido abusada sexualmente pelo suposto entrevistador por várias horas. Ela foi liberada pelo acusado próximo das 16h30 e imediatamente procurou a Polícia Militar. Uma equipe

PM foi até o endereço dado pela menor, mas não encontrou o homem que a teria estuprado.
Os militares foram informados por populares que o homem em questão trabalharia em uma pizzaria da cidade, mas naquele local foram informados pelo proprietário de que o tal “Vieira” teria trabalhado somente dois dias e que teria pedido a conta, não sabendo o nome correto do funcionário temporário.

A adolescente que teria sido abusada sexualmente foi conduzida pela equipe policial ao Hospital Nossa Senhora dos Navegantes, para que fosse examinada e medicada, e posteriormente encaminhada à Delegacia de Polícia Civil de

Matinhos. 

Na DP, a menor informou que teria o contato telefônico do tal “Vieira” e também uma foto dele para auxiliar nas investigações.
O suposto estuprador já foi identificado pela polícia, que agora realiza diligências em todo o litoral para efetuar a sua prisão. 
As informações são do Agora Litoral.
Criança vítima de acidente na PR-323 morre no hospital, em Maringá.


Levado de helicóptero para o hospital Santa Casa, em Maringá, um menino de 4 anos, neto de um casal que se envolveu em um acidente na PR-323, saída de Umuarama para Perobal, na tarde desta quinta (14), morreu no início da madrugada desta sexta-feira (15).
A família estava em um Gol, com placas de Pérola. O casal entrou em óbito no local. A criança, que estava na cadeirinha, foi socorrida em estado considerado gravíssimo, com contusões na face, pelve e no tórax. Após dar entrada no hospital, ela sofreu algumas paradas cardíacas.
Também morreram Luiz Carlos da Silva, 52, e Sônia Silva, 51.
O acidente
O acidente que resultou em três mortes foi uma colisão frontal, registradada por volta 16h, envolvendo o Gol e uma Santa Fé, carregada com cigarros contrabandeados.
O condutor, Maickon Clayton Garcia Neves, 25, detido pela Polícia Rodoviária e encaminhado para a delegacia de Umuarama, foi autuado em flagrante por homicídio doloso.
Segundo a PRE, Neves desobedeceu ordem de parada e empreendeu fuga em alta velocidade.
Pelo levantamento, o utilitário invadiu a pista contrária e provocou a colisão.
Fonte O Bemdito


Dois feridos após caminhonete capotar em ribanceira na PR-280.


Duas pessoas ficaram feridas em um acidente na manhã desta quinta-feira (14) na rodovia PR-280, em Vitorino.
O acidente aconteceu por volta das 10h10 e envolveu uma caminhonete Ford 250 emplacada em Francisco Beltrão que saiu da pista e capotou em uma ribanceira.
No veículo estavam duas pessoas. O condutor de 41 anos teve ferimentos moderados e passageira de 48 anos ferimentos leves.
Os dois foram encaminhados para atendimento médico pelos socorristas do Corpo de Bombeiros.
A Polícia Rodoviária Estadual esteve no local e registrou a ocorrência.
Fonte PPNEWS


Fiat Strada colidem na traseira de retroescavadeira na PR-317.


Na tarde desta quinta-feira (14), uma colisão traseira foi registrada na rodovia PR-317, no trecho que liga a cidade de Santa Helena à comunidade de Esquina Céu Azul.
No local, foi constatado que a retroescavadeira trafegava pela rodovia quando o condutor da Fiat Strada que vinha logo atrás acabou colidindo na traseira da máquina. 
O condutor ainda tentou frear o veículo para evitar a colisão, conforme marcas de freada na pista.
A frente da Strada ficou parcialmente destruída. Felizmente o condutor do carro não se feriu.
A Polícia Rodoviária Estadual, do posto de Santa Helena, registrou o acidente.
As informações são do site Correio do Lago.
Polícia interdita canil após encontraram cães em péssimas condições; proprietário foi preso.


Após uma denúncia anônima, a Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu um homem, de 44 anos, que mantinha um canil irregular, sem autorização de órgãos ambientais, no bairro Colônica Murici, em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. No local, havia situações de maus-tratos e aprisionamento de ave silvestre. A ação foi realizada em conjunto com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente de São José dos Pinhais.
As equipes constataram que o canil estava em péssimas condições sanitárias. A água era insalubre e o espaço físico insuficiente para a quantidade de animais – mais de 30 cães de estavam no local. Os animais eram de diversas raças, entre estas rottweiler, doberman, yorkshire e american bully.
A PCPR encontrou, ainda, um gavião da espécie pinhé, preso em uma gaiola, o que também caracteriza crime, pois trata-se da posse de um animal silvestre sem autorização da autoridade competente.
Diante do fato, o homem irá responder pela prática de maus-tratos contra os cães e por manter animal da fauna silvestre sem autorização em patrimônio privado. Além da sanção penal, o autuado também receberá um multas impostas pelo Município de São José dos Pinhais e pelo Instituto Ambiental do Paraná.
Fonte Banda B

Laranjeiras - NRE recebe autorização para implantação do Colégio Militar.

Laranjeiras - NRE recebe autorização para implantação do Colégio Militar

O Núcleo Regional de Educação de Laranjeiras do Sul, recebeu na data desta quarta dia 13, da Secretaria de Estado da Educação (SEED), após análise de documentação enviada pelo NRE e entidades apoiadoras, a autorização de tramitação do processo para implantação do Colégio Militar em Laranjeiras do Sul.
As tratativas seguem de acordo com os padrões estabelecidos pelo Governo do Estado e SEED, sendo que para a Chefia do NRE este é mais um passo importante para a conquista do tão sonhado Colégio Militar.
Fonte Portal Cantu
Acordo entre Maia e Bolsonaro deixa para depois pacote anticrime de Moro.


A Câmara pode deixar para o segundo semestre a discussão sobre o pacote anticrime do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. O presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou a membros da bancada da bala ter acertado com o presidente Jair Bolsonaro adiar a tramitação da proposta e só criar uma comissão para analisá-la em até 90 dias.
A ideia é priorizar a votação da reforma da Previdência na Câmara, que nas contas dos parlamentares deve ir a votação entre junho e julho. Maia e o governo avaliam que a análise conjunta pode atrapalhar as discussões das mudanças nas aposentadorias. A interpretação contraria a avaliação de Moro ao apresentar o projeto, no mês passado. Na ocasião, disse que as duas propostas “não eram incompatíveis”.
Em um movimento que vai retardar a análise do pacote anticrime, o presidente da Câmara também decidiu juntá-lo a um outro projeto que também prevê medidas contra o crime organizado e foi discutido por juristas no ano passado. A proposta foi supervisionada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes.
Segundo o Estado apurou, a equipe de Moro não considera a junção das propostas como problema. Na pasta de Moro, a expectativa era da tramitação em conjunto à da Previdência e, até, com a possibilidade de ir ao plenário antes da proposta da equipe da economia. Interlocutores do ministro afirmaram à reportagem desconhecer o acordo e avaliaram que a tramitação da proposta não atrapalha a Previdência.
O pacote anticrime enviado pelo ministro, porém, é mais duro do que plano discutido por Moraes. O atual pacote, no geral, prevê o aumento da população carcerária, enquanto o discutido pelo ministro do STF visava reduzir o número de detentos. Entretanto, é mais transigente com organizações criminosas e não cita crime de corrupção eleitoral, o caixa 2.
A proposta de Moraes está parada na Câmara aguardando a criação de comissão temporária para analisar o projeto. Para discutir a fusão das duas propostas, Maia informou ao presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, Capitão Augusto (PR-SP), que vai formar um grupo de estudo com “quatro ou cinco deputados” para analisar os projetos.
“Não vejo um atraso. Há pontos da proposta do ministro Moraes que nos interessam. Se a gente sentir que pode atrasar, separamos de novo”, disse Capitão Augusto ao Estado. “Entendo que elas podem caminhar juntas. Tenho conversado com o presidente (Bolsonaro) sobre isso. Semana que vem vamos montar o grupo para avaliar os próximos passos.”
Fonte Banda B
Após julgamento no STF, Marco Aurélio diz que condenações da Lava Jato podem ser anuladas.


O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, afirmou nesta quinta-feira, 14, que a decisão do STF sobre a competência da Justiça Eleitoral julgar crimes comuns, como corrupção e lavagem, pode levar à anulação de condenações. Em tese, isso só ocorreria se ficar entendido que o juiz federal julgou alguém pelo crime de caixa 2, por exemplo, o que atrairia a competência da Justiça Eleitoral.
O ministro ressaltou, no entanto, que nestes casos o andamento do processo não é anulado, e pode ser aproveitado por um outro magistrado que vir a analisar a investigação. “Porque nós temos já os elementos coligidos no processo. Então esses elementos que servem à instrução criminal são aproveitados”, disse Marco Aurélio, que votou pela competência da Justiça Eleitoral para processar os delitos eleitorais e conexos, como corrupção e lavagem.
Questionado se sentenças poderiam ser anuladas, Marco Aurélio respondeu que sim. “Essas podem ser afastadas ante a incompetência absoluta do órgão que a prolatou.” Segundo ele, as investigações serão “inabaladas”. “Os elementos coligidos serão respeitados. Os elementos juntados nos autos, processos, serão respeitados”, disse.
Os reflexos da decisão do Supremo ainda não formam um consenso, e não devem ter efeito imediato, já que os processos terão de ser analisados caso a caso. O que deve ocorrer é a formulação de diversas reclamações de investigados que respondiam a processos na Justiça federal. Eles podem argumentar que os atos praticados não são legítimos, porque o juiz deveria ser eleitoral.
Fonte Banda B