Fique Bem Informado acesse o Blog do Beto

ÁUDIO DESCRIÇÃO DO BLOG DO BETO: VOCÊ QUE TEM PROBLEMA VISUAL CLIQUE AQUI EM BAIXO:

quarta-feira, 25 de setembro de 2019

25/09/2019 *--* Deus é Fiel !!!!

Leitor que está com celular Click Aqui para ler as notícias atualizadas do Blog do Beto.


Agricultora morre ao ser atingida por raio em Manoel Ribas.

Agricultora morre ao ser atingida por raio em Manoel Ribas

Uma agricultora de 40 anos morreu na tarde de ontem, ao ser atingida por um raio no Assentamento Nova Itaúna, em Manoel Ribas.

A mulher chegou a ser socorrida e encaminhada ao Hospital Municipal Santo Antônio, mas não resistiu e faleceu.

O corpo foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Ivaiporã.


Fonte: TN Online.


Mulher é atropelada na PR-170 e motorista foge do local do acidente !!!

Imagem relacionada
(FOTO ILUSTRATIVA)

No dia 24 de setembro de 2019 às 21h50min, policiais militares da rádio patrulha, deslocaram a PR 170, Bairro Vila Bela, relata o solicitante de que havia uma mulher, aparentado estar embriagada e desnorteada transitando a pé pela rodovia e que os carros estariam desviando da mesma , assim evitando acidente. A equipe ao chegar no local, visualizou uma pessoa caída no asfalto e diversa pessoas ao redor da mesma, os quais informaram que um veículo VW/Saveiro na cor branca e que transportava algo semelhante a uma geladeira em sua caçamba acabou atropelando a mulher e evadiu-se. Foi acionado o SIATE para o atendimento da vítima, bem como repassado a situação a P.R.E, efetuado patrulhamento afim de localizar o veículo citado, porém sem êxito até o momento, a vítima não havia sido identificada.

Fonte: Polícia Militar.


Adolescente de 14 anos é apreendido após ameaçar vice-diretor e depredar escola que foi expulso


Um adolescente de 14 anos foi apreendido na zona rural de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, após depredar a escola que foi expulso e ameaçar o vice-diretor da instituição. De acordo com informações confirmadas pela Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed) nesta terça-feira (24), uma porta de vidro foi quebrada na entrada da escola.

O episódio aconteceu no Colégio Estadual Eunice Borges da Rocha, que fica localizado no bairro Contenda.


De acordo com a mãe de outro estudante do local, o adolescente apreendido usou um martelo para a depredação. “Esse menino já estava dando problema há algum tempo e foi expulso após levar bebida alcoólica para dentro do colégio. Mas, após a expulsão, ele começou a fazer várias ameaças contra a instituição e em especial contra o diretor auxiliar. A gente estava com bastante medo de mandar nossos filhos para a escola”, comentou.

A Banda B entrou em contato com o diretor envolvido, que informou que o adolescente foi expulso em março. Segundo ele, o Ministério Público do Paraná (MP-PR) já apura outros problemas dele, com questões familiares.


No momento, o adolescente está internado em uma unidade de socioeducação (Sense).

Diante do episódio, a Seed também enviou nota à Banda B. Confira na íntegra:

A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte esclarece, em relação ao episódio, que todas as providências cabíveis foram tomadas pela direção da escola, com o apoio do Núcleo Regional de Educação competente. Tanto o Batalhão da Patrulha Escolar Comunitária quanto a Guarda Municipal e o Conselho Tutelar foram acionados. Nenhum aluno ou servidor do colégio em questão ficou ferido. O único dano material registrado foi uma porta de vidro, instalada na entrada da instituição, quebrada, com conserto previsto para essa semana.

Fonte: BANDA B.


Adolescente que preparava cigarro de maconha é surpreendido pela PM em São Miguel.

Adolescente que preparava cigarro de maconha é surpreendido pela PM em São Miguel

Na noite de ontem (24) uma equipe da Polícia Militar realizava patrulhamento na área central, momento em que visualizou um indivíduo que preparava um cigarro de maconha para consumo.

O indivíduo foi identificado como sendo um adolescente de 17 anos, o qual trazia consigo uma pequena porção de maconha e um objeto utilizado para preparar a droga para o uso.

O adolescente e a droga apreendida foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil para as providências.

Fonte: Guia Medianeira.


Condutor sofre ferimentos após carro colidir contra árvore na PR - 180.

Condutor sofre ferimentos após carro colidir contra árvore na PR-180

O acidente foi registrado na tarde de terça-feira (24) por volta de 14h50 na rodovia PR-180 em Marmeleiro sentido a Campo Erê (SC), envolvendo uma Fiat/Uno placas de Goioerê.

O condutor sofreu ferimentos chegando a ficar preso as ferragens e foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, sendo encaminhado para atendimento médico em Francisco Beltrão.

A Polícia Rodoviária Estadual registrou a ocorrência.

Fonte: PP News e fotos Deivid Fragatta / Diário da Informação.


Cristina Silvestri lembra que incentivo ao empreendedorismo feminino reduz a violência doméstica.


“Incentivar negócios criados, empreendidos por mulheres, contribui para a redução da violência doméstica e familiar”, lembrou a deputada Cristina Silvestri, procuradora especial da mulher da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) ao participar, na manhã desta terça-feira (24), da apresentação do programa Banco da Mulher Paranaense, em Curitiba.

Segundo a deputada, que parabenizou o governador Carlos Massa Ratinho Júnior pela iniciativa, a independência financeira é um dos grandes instrumentos para combater os relacionamentos abusivos e o feminicídio, que faz vítimas todos os dias.

“É uma grande honra e muito orgulho para todas nós mulheres ver surgir um programa como esse. Ele demonstra a visão de um Governo moderno, de futuro”, acrescentou a parlamentar ao assinalar que a iniciativa valoriza a mulher, promove a autonomia e a emancipação feminina.

O grande atrativo do programa são as taxas de juros abaixo do mercado e outros benefícios que darão mais oportunidades para as mulheres tocarem seus negócios.

“Nosso objetivo é fazer com que a mulher paranaense possa abrir ou ampliar negócios, gerar empregos e se tornar micro ou grande empresária”, disse Ratinho Júnior.

Durante a cerimônia de lançamento do Banco da Mulher, que ocorreu no Palácio Iguaçu e contou com as presenças de autoridades e lideranças femininas, a procuradora da mulher da Assembleia destacou que “muitas vezes o potencial empreendedor das mulheres é desperdiçado por falta de oportunidades e de recursos”. “Isso [acesso a recursos] é o que nós tanto pedimos. É equidade”, complementou.

Gênero – O novo programa governamental, afirmou Cristina, tem todo o apoio da Procuradoria da Mulher da Assembleia, que defende propostas que colaboram para a autonomia das mulheres.

“A capacitação, as ações que preparam para o mercado de trabalho, conduzem para a independência financeira trazendo uma mudança de paradigmas na relação familiar. Com isso, as mulheres têm a oportunidade de quebrar esses ciclos de violência aos quais são submetidas, muitas vezes, porque não têm uma renda própria”. 

A deputada Cristina Silvestri acrescentou ainda que, paralelamente, devem ser implementadas políticas públicas e intervenções no campo educacional para maior conscientização e respeito às diferenças de gênero.

Juros baixos – Gerenciado pela Fomento Paraná e incluído entre as principais iniciativas do Governo para ampliar emprego e renda no Estado, o programa é assegurado por legislação estadual e vai apoiar negócios que tenham mulheres como proprietárias ou sócias por meio da oferta de financiamentos com taxas de juros mais baixas. O programa permitirá, também, a participação no risco do negócio, por meio de um fundo específico.

Durante o evento, o governador sancionou alterações legislativas que dão respaldo ao programa e assinou o decreto que restabelece o Sistema Paranaense de Fomento (SPF).

Fonte: Assessoria de Comunicação Gabinete Deputada Estadual Cristina Silvestri Assembleia Legislativa do Estado do Paraná


STF julga nesta quarta ação que pode beneficiar Lula e outros presos da Lava Jato.

STF julga nesta quarta ação que pode beneficiar Lula e outros presos da Lava Jato

O Supremo Tribunal Federal (STF) analisa nesta quarta-feira, 25, habeas corpus apresentado pela defesa de um ex-gerente da Petrobras que discute o direito de um réu se manifestar na ação penal após as alegações dos delatores acusados no processo.

O resultado desse julgamento pelo plenário da Corte pode levar à anulação de mais condenações da Lava Jato e, eventualmente, beneficiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na operação.

A discussão da controvérsia, ou seja, se um réu delatado pode se manifestar nos autos depois dos delatores para rebater as acusações, deve fazer com que os 11 integrantes da Corte avaliem o entendimento que anulou, no mês passado, a condenação do ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras Aldemir Bendine.

O habeas corpus a ser examinado pelo plenário é do ex-gerente da Petrobras Marcio de Almeida Ferreira. No papel, o processo de Ferreira guarda semelhanças com o de Bendine. A defesa do ex-gerente alegou que ele sofreu grave constrangimento ilegal por não poder apresentar as alegações finais depois da manifestação dos réus colaboradores.

No mês passado, por 3 votos a 1, a Segunda Turma do Supremo derrubou uma decisão do ex-juiz federal Sergio Moro que havia condenado Bendine a 11 anos de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Foi a primeira vez que o Supremo anulou uma condenação de Moro, impondo uma das maiores derrotas da Lava Jato no tribunal até hoje.

Aquele julgamento também marcou a primeira vez que a ministra Cármen Lúcia discordou do relator da Operação Lava Jato no Supremo, ministro Edson Fachin, em julgamentos cruciais da Lava Jato julgados na Segunda Turma da Corte, conforme mapeamento do jornal O Estado de S. Paulo.

Isolado

Fachin foi contra derrubar a condenação imposta por Moro a Bendine, mas acabou isolado na Turma. Por outro lado, Cármen Lúcia se alinhou aos ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski, dois dos maiores críticos da Lava Jato no Supremo, mas a ministra ressaltou que o seu voto naquela ocasião considerou as peculiaridades do caso específico de Bendine.

No seu voto, Lewandowski afirmou que o direito de a defesa falar por último "decorre do direito normativo". "Réus delatores não podem se manifestar por último em razão da carga acusatória que permeia suas acusações. Ferem garantias de defesa instrumentos que impeçam acusado de dar a palavra por último." Ausente, o decano do Supremo, ministro Celso de Mello, não participou da análise do caso na Turma, mas pode ser decisivo agora com o julgamento da questão no plenário.

Naquela ocasião, a maioria dos ministros acolheu a argumentação da defesa de Bendine, que criticou o fato de o executivo ter sido obrigado por Moro a entregar seus memoriais (uma peça de defesa) ao mesmo tempo em que delatores da Odebrecht apresentaram acusações contra ele. Bendine havia solicitado prazo diferenciado, mas o pedido foi negado.

Expectativa

Segundo a reportagem apurou, a expectativa é a de que o plenário do Supremo se divida sobre o tema, expondo novamente as divergências internas em matéria criminal. Integrantes da Corte avaliam que o Supremo pode delimitar o entendimento da Segunda Turma, em um esforço para "reduzir danos" e preservar parte das sentenças já proferidas.

Nos bastidores, uma das alternativas discutidas é a de anular as condenações somente daqueles réus que haviam solicitado durante o andamento da ação o prazo diferenciado para a apresentação das alegações finais, mas tiveram o pedido rejeitado pela Justiça. Essa saída teria o potencial de diminuir o número de casos em que investigados poderão se livrar das condenações, avaliaram fontes ouvidas reservadamente pela reportagem.

Com base na decisão da Segunda Turma que beneficiou Bendine, a defesa do ex-presidente Lula pediu à Corte que anule suas condenações e também uma ação que ainda tramita na Operação Lava Jato. A defesa também pede que o petista seja posto em liberdade.

O pedido do advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o ex-presidente, abarca a sentença que condenou o petista a 12 anos e 11 meses de prisão imposta pela juíza Gabriela Hardt no processo do sítio de Atibaia (SP) e a condenação determinada pelo ex-juiz Moro a 9 anos e 6 meses no caso do triplex do Guarujá (SP) - a pena foi reduzida posteriormente pelo Superior Tribunal de Justiça a 8 anos e 10 meses.

Fonte: CGN.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.